Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: A Hora do Espanto

Filme de terror classicão do cinema dos anos 80 que ressucitou o interesse por vampiros

Sinopse

Para o jovem Charley Webster (William Ragsdale) nada poderia ser melhor que um velho filme de terror bem tarde da noite. Assim, quando novos moradores ocupam a casa vizinha a experiência de Charley não deixa nenhuma dúvida de que o comportamento estranho dos novos vizinhos é explicado pelo fato de eles serem vampiros. Charley pede ajuda a Peter Vincent (Roddy McDowell), o apresentador do programa de terror preferido de Charley, mas acontece que Peter, além de covarde, não acredita em vampiros e está neste negócio apenas por dinheiro. Além disto, ele está correndo o risco de passar por louco ao dizer que seus vizinhos são vampiros e, para piorar tudo de vez, a mãe de Charley faz algo que deixa o filho apavorado: ela fica encantada com Jerry Dandrige (Chris Sarandon), um dos vampiros, e o convida para entrar na casa dela.


Um dos melhores e mais divertidos filmes de terror dos anos 80, misturando com eficiência, suspense, humor negro, cinismo e efeitos especiais que impressionam até hoje.   



Curiosidades:
O personagem Peter Vincent na verdade é uma homenagem a dois grandes atores do cinema de terror: Peter Cushing e Vincent Price.

Um comentário:

Anônimo disse...

hahah esse filme vai ficar pra sempre maracdo como o 1o filme inteiro q eu vi na vida, aos 4 anos, na tela quente!