Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Cine Clássicos Contemporâneos: Especial Mês das Bruxas: O GRITO

UM DOS POUCOS FILMES DE QUALIDADE NA ONDA "PÓS" O CHAMADO  

sinopse:

Em Tóquio uma casa comum oculta o pavor que nela há, pois quando alguém morre em um momento de terror nasce uma maldição, que não perdoa nem esquece e faz as pessoas morrerem vitimadas por uma poderosa ira. Neste contexto surge a estudante americana Karen Davis (Sarah Michelle Gellar), que, desconhecendo a maldição, está no Japão em um intercâmbio cultural. Karen é voluntária do Centro Social de Apoio, pois isto conta crédito para sua formatura na faculdade. Ela inocentemente concorda em substituir uma assistente social que não foi trabalhar, sem saber que ela na verdade foi vítima da maldição. Karen vai até a casa amaldiçoada para cuidar de Emma Williams (Grace Zabriskie), que tem uma letargia grave associada a leve demência, o que a faz ficar dormindo quase todo o dia. Ao chegar vê Emma em um estado catatônico, enquanto o resto da casa parece estar abandonado e desordenado. Enquanto cuidava de Emma, Karen ouve estranhos sons na parte de cima da casa. Ao investigar ela se defronta com algo tão apavorante que seria incapaz de imaginar, pois dentro da casa há uma sucessão de fatos apavorantes que são o resultado de algo terrivelmente maléfico, que surgiu de forma horrenda anos atrás. Como mais pessoas morrem, Karen é envolvida no ciclo de horror e aprende o segredo da maldição vingativa, que criou raízes nesta casa. Agora ela tenta parar isto antes que seja muito tarde, mas por mais que ela aprenda sobre a maldição e suas origens a força maléfica que Karen enfrenta é algo que ela ainda não dimensionou.


Devido ao sucesso de O Chamado, os estudios norte americanos voltaram os seus olhos para o oriente e descobriram inumeros filmes de terror. Com isso foi a vez de O Grito ser o proximo filme refilmado de uma obra original oriental, mas curiosamente o propio diretor do filme original  "Takashi Shimizu"  foi convocado pelo produtor Sam Raimi (Uma Noite Alucinante) para dirigir a refilmagem. A diferença por tanto são poucas, até mesmo o local foi mantido que foi Toquio, somente alguns atores americanos como Sarah Michele Gellar e Bill Pullman foram convocados para atuar como protganistas, de resto manteve tudo igual.
Fica a curiosidade de ver um filme que mistura tanto a qualidade norte americana como também (e em vantagem) a qualidade japonesa. Sucesso no mundo todo, gerou uma sequencia inferior e novamente inumeras imitações.   

Curiosidades:
Os atores Takako Fuji e Yuya Ozeki interpretaram os mesmos papéis que fizeram na versão original do filme.

Um comentário:

Anônimo disse...

nao, nao, nao e nao. nao entrei na onda do chamado, do grito, dos espiritos e dos terrores asiaticos só me impressionou : suicide club e outro dos alunos q tem q se matar uns aos outros num jogo numa ilha. ichi the killer tb deve ser bom.

e pq são bons? pq são reais!