Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 97 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura e Cinema e Movimento. Atualmente sou colaborador do site Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Cine Especial: Pier Paolo Pasolini: Intelectual e Cineasta Maldito: Final



Nos dias 01 e 02 de setembro eu estarei na Cinemateca Capitólio Petrobras de Porto Alegre, onde irei participar do curso Pasolini: Intelectual e Cineasta Maldito, criado pelo Cine Um e ministrado pela professora e crítica de cinema Fatimalei Lunardelli. Enquanto os dias dessa atividade não chegam, eu estarei por aqui falando um pouco dos filmes desse perfeccionista e polêmico cineasta.

120 Dias de Sodoma (1975)



Sinopse: Quatro libertinos fascistas reúnem nove adolescentes, meninos e meninas, submetendo-os a 120 dias de sofrimento como escravos sexuais, obrigando-os a praticar os mais diferentes tipos de orgias, torturando-os física e mentalmente.



Inspirado no conto Os 120 Dias de Sodoma, do Marquês de Sade, o filme é dirigido por Pier Paolo Pasolin, do qual quis fazer uma denúncia do domínio fascista na Itália usando como base esse livro. A história se passa numa mansão, na província de Salò, na Itália, para onde são levados à força 16 jovens; sendo 8 mulheres e 8 homens, a mando de quatro libertários fascistas, que pretendem usá-los como base para as maiores bizarrices sexuais. Logo que chegam à mansão, são lidas as normas da jornada que está para começar. Elas basicamente dizem que os presos devem fazer tudo que for ordenado e quem sair da linha morrerá mais cedo.
O filme é dividido em 3 partes intituladas “O Círculo de Manias”, “O Círculo da Merda” e “O Círculo do Sangue”. Salò é um filme chocante pelas cenas cruéis, mas somente para quem está desacostumado com esse tipo de filme. Se a pessoa assistiu a Pink Flamingos, por exemplo, irá encarar esse filme com certo preparo psicológico. Contudo se havia uma proposta de passar uma crítica política isso não há muito no filme, pois ela meio que se perde em inúmeras situações que testam o nosso estômago. Porém, como eu vi somente uma vez esse filme, talvez numa revisitada eu possa mudar o meu pensamento.



 Veja também partes 1, 2, 3 e 4.


Me sigam no Facebook, twitter, Google+ e instagram

Cine Dicas: Estreias do final de semana (30/08/18)


Os Jovens Titâs em ação! Nos cinemas

Sinopse: Robin, Ciborgue, Estelar, Ravena e Mutano são os Jovens Titãs. Ao perceberem que todos os super-heróis estão estrelando filmes, eles decidem se mobilizar para também ter espaço nas telonas. O líder do grupo, Robin, está determinado a ser visto como um astro e com ideias malucas e até uma canção eles partem em busca de um diretor de Hollywood, mas acabam enganados por um supervilão.



Yonlu


Sinopse: Vinícius Gageiro (Thalles Cabral), mais conhecido como Yonlu, é um jovem poeta, músico e desenhista, fluente em quatro idiomas. Apesar de talentoso, ele decidiu dar fim à sua vida depois de ingressar em uma comunidade virtual de assistência para potenciais suicidas. 


As Herdeiras

Sinopse: Chela (Ana Brun) e Chiquita (Margarita Irún), herdeiras de uma família abastada no Paraguai, vivem confortavelmente há 30 anos. Porém, ao chegar na terceira idade, percebem que o dinheiro não é mais suficiente e começam a vender seus bens. Quando suas dívidas chegam ao ponto da Chiquita ser presa por cobranças fraudulentas, Chela começa a providenciar um serviço local de táxi para um grupo de senhoras ricas. Enquanto Chela se acostuma com a nova realidade, ela conhece a jovem Angy (Ana Ivanova) e juntas embarcam em uma transformação pessoal.


A Destruição de Bernardet

Sinopse:Referência na reflexão sobre o cinema brasileiro, Jean-Claude Bernardet resolveu, aos 70 anos, se dedicar como ator em longas e curtas experimentais e ousados, dirigidos por jovens realizadores. Neste documentário, o próprio Bernardet reflete sobre as críticas recebidas por suas incursões como ator e revela suas perspectivas de vida, ao mesmo tempo em que precisa lidar com o fato de ser portador do vírus HIV.



Deus Não Está Morto - Uma Luz na Escuridão

Sinopse:Quando um incêndio terrível atinge a Igreja de Saint James, devastando a congregação e o Pastor Dave, a universidade vizinha, a Hadleigh University, usa a tragédia para tentar despejar a congregação de seu campus. Uma batalha legal se instaura entre a igreja e a comunidade, e o Pastor Dave precisa enfrentar seu amigo de longa data Thomas Ellsworth, o presidente da universidade. Dave recorre a seu irmão, um advogado ateu, para tentar reerguer a igreja.



Elo Perdido - O Brasil que Pedala

Sinopse: Em um Brasil cada vez mais motorizado, onde carros e motos são tidos como prioridade nas ruas, milhares de brasileiros permanecem dando preferência a utilização de bicicletas como principal meio de locomoção. Mais do que uma simples escolha, a alternativa reflete um momento peculiar do país, além de levantar reflexões a respeito da crescente industrialização.



Fica Mais Escuro Antes do Amanhecer

Sinopse: Iran vive em uma fábrica de gelo que fica em um lugarejo constantemente afetado por mudanças climáticas extremas e fadado a presenciar o último pôr do sol. Paralelamente, em um jogo psicológico de lembranças, Iran trata de sua mulher, Lara, que sofre com a depressão de uma perda. Tudo isso cria um jogo perigoso dentro da cabeça do protagonista, influenciando a vida do povoado.


Meu Tio e o Joelho de Porco

Sinopse: Nesse documentário que mistura animação, relatos e material de arquivo, um menino passa a ter contato com o fantasma do tio depois que acha o diário do pai recém-falecido. A aparição leva o garoto para o cenário do punk paulistano e conta como a cena atual foi influenciada por uma irreverente banda do passado chamada "Joelho de porco", da qual ele e seus amigos faziam parte.


O Candidato Honesto 2


Sinopse: Após cumprir quatro anos de cadeia, João Ernesto se candidata à presidência novamente, e vence. Um ano depois, o Brasil entra em uma grande crise e, influenciado por seu vice, as decisões de Ernesto podem levá-lo ao impeachment.



Onde está você, João Gilberto?


Sinopse: Inspirado no livro HO-BA-LA-LÁ - À Procura de João Gilberto, do escritor alemão Marc Fischer, o cineasta francês Georges Gachot decide refazer os passos do autor no Rio de Janeiro em busca do recluso ícone da música brasileira. Com a ajuda de parentes, antigos amigos e conhecidos do criador da lendária batida de violão da Bossa Nova, Gachot tenta desvendar o mistério que envolve sua existência e encontrá-lo para fazer um pedido muito especial.

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Cine Dica: Ferrugem, o grande vencedor de Gramado, estreia dia 30 de agosto no CineBancários

“FERRUGEM” estreia no CineBancários dia 30 de agosto


Após fazer sua estreia mundial na mostra competitiva World Cinema, do Festival de Sundance 2018, e ser exibido em diversos festivais ao redor do mundo como o 20th Taipei Film Festival (Taiwan), o 20th SEOUL International Women’s Film Festival (Coreia do Sul), o 48th Edition of the Giffoni Film Festival (Itália), “Ferrugem” será exibido pela primeira vez no Brasil. O longa foi só grande vencedor no 46º Festival de Cinema de Gramado e estreia no CineBancários em 30 de agosto na sessão das 17h.

Tati é uma adolescente cheia de vida, que gosta de compartilhar seus melhores
momentos no Instagram e Facebook. Mas a vida de Tati vira ao avesso quando algo
que ela não queria compartilhar com ninguém cai no grupo de whatsapp do colégio.

FERRUGEM
Brasil | 2018 | Ficção | Cor | DCP | 100’ Direção: Aly Muritiba, Roteiro: Aly Muritiba, Jessica Candal, Supervisão de roteiro: George Moura, Produção executiva: Christiane Spode, Antônio Junior e Ana Catarina, Produtores associados: Fernando Meirelles e Guel Arraes.
Elenco: Clarissa Kiste (Raquel), Dudah Azevedo (Renata), Enrique Diaz (Davi),Giovanni de Lorenzi (Renet), Pedro Inoue(Normal), Tiffanny Dopke (Tati).



Em “Ferrugem” Muritiba mergulha no universo jovem para contar a história de Tati, uma adolescente cheia de vida, que gosta de compartilhar seus melhores momentos no Instagram e Facebook e que terá sua vida virada do avesso quando algo que ela não queria compartilhar com ninguém cai no grupo de whatsapp do colégio.
“Depois de realizar meu primeiro filme, "Para Minha Amada Morta", que fala sobre luto e de como imagens registradas através de uma câmera VHS podem ter certas consequências na vida de quem a assiste, decidi que o meu próximo filme seguiria investigando estes temas, mas agora centrando a história no mundo adolescente. Como realizador que já foi professor de ensino médio e que é pai de um adolescente, me pus a pensar acerca das redes sociais. Um comunidade do prazer e da felicidade baseada nas aparências, um universo habitado por autoimagens e promessas de prazer eterno, e de como isto acaba submetendo a todos, mas aos jovens em especial, a uma superexposição que gera confusão de limites entre as esferas públicas e privadas que muitas vezes pode ser fatal. Foi este o ponto de partida para a escrita de ‘Ferrugem’, uma história sobre medo, insegurança, crescimento e misoginia”, explica o diretor.
“Ferrugem” é uma produção da Grafo Audiovisual, em coprodução com a Globo Filmes, tem Fernando Meirelles e Guel Arraes como produtores associados, George Moura como supervisor de roteiro e será distribuído no Brasil pela Olhar Distribuição.


SOBRE O DIRETOR Roteirista, produtor e diretor cinematográfico, Aly Muritiba já dirigiu 9 curta metragens, um documentário de longa metragem, dois longas metragens de ficção e quatro séries para TV com os quais já conquistou mais de 150 prêmios em festivais de cinema. Suas principais realizações são os curtas “A Fábrica” (vencedor de mais 60 prêmios em festivais nacionais e internacionais, OSCAR shortlisted 2013), “Pátio” (vencedor do É Tudo Verdade e selecionado para a Semana da Crítica do Festival de Cannes), “A Gente” (longa vencedor do DOK Leipzig 2013) e “Tarântula” (curta selecionado no Festival de Veneza em 2015). Seu longa metragem “Para minha amada morta” ganhou o Global Filmmaking Award do Sundance Institute 2013 e em 2015 ganhou 7 prêmios no Festival de Brasília, incluindo o de melhor diretor, além de ter estado em festivais como San Sebastian, Amiens Int’l FF, e Havana. Recentemente Muritiba escreveu e dirigiu episódios da 2ª temporada de “Carcereiros” (Globo) e acabou de filmar, ao lado de Sérgio Machado, a série “Os Irmãos Freitas” (Space), ambas produzidas pela Gullane. Além de realizador, Aly Muritiba é diretor e produtor do Olhar de Cinema, Festival Internacional de Curitiba.



Grade de Horários de 30 de agosto a 05 de setembro:
Não abrimos as segundas-feiras

30 de agosto

15h: Benzinho
17h: Ferrugem
19h: Benzinho


31 de agosto

15h: Benzinho
17h: Ferrugem
19h: Benzinho

01 de setembro

15h: Benzinho
17h: Ferrugem
19h: Benzinho

02 de setembro:

15h: Benzinho
17h: Ferrugem
19h: Benzinho

04 de setembro

15h: Benzinho
17h: Ferrugem
19h: Benzinho

05 de setembro

15h: Benzinho
17h: Ferrugem
19h: Benzinho



Os ingressos podem ser adquiridos por R$ 12,00 na bilheteria do cinema ou no site ingresso.com . Idosos, estudantes, bancários sindicalizados, jornalistas sindicalizados, portadores de ID Jovem e pessoas com deficiência pagam R$ 6,00. Aceitamos Banricompras, Visa, MasterCard e Elo.

C i n e B a n c á r i o s 
Porto Alegre - RS - CEP 90010-230 
Fone: (51) 34331204 
Bia Barcellos: 981498558

Cine Dica: Projeto Raros e Takara em cartaz (30 de agosto a 5 de setembro)

PORNOCHANCHADA EM DEBATE E LONGA FRANCO-JAPONÊS EM CARTAZ NA CINEMATECA CAPITÓLIO PETROBRAS


AS AVENTURAS AMOROSAS DE UM PADEIRO

A programação da semana da Cinemateca Capitólio Petrobras apresenta duas sessões especiais que destacam as pornochanchadas brasileiras dos anos 1970. Na quinta-feira, 30 de agosto, às 20h, a diretora Fernanda Pessoa participa de um debate após a exibição do longa-metragem Histórias Que Nosso Cinema (Não) Contava. A mediação é da cinéfila e pesquisadora Juliana Costa. O valor do ingresso é R$ 16,00, com meia entrada para estudantes e idosos.

PROJETO RAROS APRESENTA AS AVENTURAS AMOROSAS DE UM PADEIRO

Na sexta-feira, 31 de agosto, às 20h, uma edição especial do Projeto Raros apresenta a cópia em 35mm de As Aventuras Amorosas de um Padeiro, de Waldir Onofre, uma das obras investigados pelo filme de Fernanda Pessoa, Histórias Que Nosso Cinema (Não) Contava. Após a sessão, a diretora participa de um debate com a cineasta e produtora Mariani Ferreira. Com apoio da Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, a sessão tem entrada franca.

AS AVENTURAS AMOROSAS DE UM PADEIRO
(Brasil, 1975, 100 min, 35mm)
de Waldir Onofre
Elenco: Paulo César Peréio, Maria do Rosario, Haroldo de Oliveira, Ivan Setta, Procópio Mariano, Rafael de Carvalho

Sinopse: As aventuras amorosas não são do padeiro, interpretado por Peréio, mas sim de Rita, uma carioca suburbana que casou virgem e agora quer descobrir o que é bom. Ela resiste às investidas do português e se envolve com Saul, um artista negro e todo trabalhado no misticismo típico da era de aquarius.

Waldir Onofre foi um ator e cineasta brasileiro nascido no ano de 1934. Estreou profissionalmente no teatro com uma montagem de O Contato, em 1960. Logo estrearia no cinema, em episódio dirigido por Miguel Borges no longa-metragem Cinco Vezes Favela. Trabalhou em diversos filmes de Nelson Pereira dos Santos, que o incentivou a realizar seu próprio longa. Em 1975, lançou As Aventuras Amorosas de um Padeiro e tornou-se um dos diretores negros pioneiros no cinema brasileiro. Nos anos seguintes, realizou curtas que também retratavam o cotidiano do subúrbio carioca. Na década de 1980, idealizou um projeto de uma agência de figuração dedicada exclusivamente a atores negros. Onofre morreu aos 80 anos, em 2015.     


ESTREIA DE TAKARA - A NOITE EM QUE NADEI

Takara - A noite em que nadei
(Takara - La nuit où j'ai nagé)
um filme de Damien Manivel & Kohei Igarashi
78 min., 2017, França/Japão, DCP
Distribuidora: Zeta Filmes

sinopse Toda noite, um homem sai de casa para trabalhar no mercado de peixe da cidade. Na casa silenciosa, Takara, seu filho de seis anos, não consegue dormir e desenha um peixe e coloca em sua mochila. De manhã, ainda sonolento, o caminho de Takara para a escola se transforma em uma aventura inesperada em direção à cidade, nas montanhas nevadas do Japão


GRADE DE HORÁRIOS
30 de agosto a 5 de setembro de 2018

30 de agosto (quinta)
15h – A Vênus Loira
17h - Takara - A Noite em que Nadei
18h30 - Mulher Satânica
20h – Histórias Que Nosso Cinema (Não) Contava + debate com Fernanda Pessoa

31 de agosto (sexta)
15h – Desonrada
17h - Takara - A Noite em que Nadei
18h30 - Histórias Que o Nosso Cinema (Não) Contava
20h – Projeto Raros Especial (As Aventuras Amorosas de um Padeiro, de Waldir Onofre)

1 de setembro (sábado)
15h – A Imperatriz Vermelha
17h – Takara - A Noite em que Nadei
18h30 - Histórias Que o Nosso Cinema (Não) Contava
20h – Geração Proteus

2 de setembro (domingo)
15h – Mulher Satânica
17h – Takara - A Noite em que Nadei
18h30 - Histórias Que o Nosso Cinema (Não) Contava
20h – Corrida Silenciosa

4 de setembro (terça)
15h – Marrocos
17h – Takara - A Noite em que Nadei
18h30 - Histórias Que o Nosso Cinema (Não) Contava
20h – THX 1138

5 de setembro (quarta)
15h - O Expresso de Shanghai
17h – Takara - A Noite em que Nadei
18h30 - Histórias Que o Nosso Cinema (Não) Contava
20h - Os Invasores de Corpos