Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Cine Clássicos Contemporâneos: Especial Mês das Bruxas: Madrugada dos Mortos

Zack Snyder ganha reconhecimento (merecido) ao fazer a refilmagem de Despertar dos Mortos

sinopse:

Os zumbis desejam dominar uma cidade de Wisconsin e começam a atacar as pessoas. Ana (Sarah Polley) é uma jovem enfermeira, que consegue escapar do ataque deles e é ajudada pelo policial Kenneth (Ving Rhames). Juntos eles encontram abrigo em um shopping center, onde outros sobreviventes estão escondidos. Lá os zumbis não conseguem entrar e eles conseguem ter uma vida razoavelmente normal. Mas a situação piora quando começa a faltar energia e comida, o que faz com que eles tenham que sair do abrigo para conseguir sobreviver.


Devido ao sucesso internacional de Exterminío era inevitavel que hollywood não ficaria para atraz.
Com isso, a Universal contratou um certo diretor de videos clipes da época chamado Zack Snyder para criar uma refilmagem de O Despertar dos Mortos de George A. Romero. A historia é praticamente a mesma de sempre mas com inumeros atrativos como a critica ao consumismo imposta no filme como um todo, os zumbis se tornaram velozes (graças a Exterminío) com um ritimo vertiginoso e ligeiro, algo que o diretor ganhou no seu tempo dirigindo clipes. Com isso Zack Snyder ganhou prestigio e acabou recebendo a oferta para dirigir 300 e Watchmen.    

Curiosidades:
Os atores Ken Foree, Scott H. Reiniger e Tom Savini também estiveram no filme original, mas interpretam personagens diferentes nesta refilmagem.

O orçamento de Madrugada dos Mortos foi de US$ 28 milhões.

Cine Clássicos Contemporâneos: Especial Mês das Bruxas: EXTERMíNIO

Danny Boyle recria o gênero filme de morto vivo e vira uma mania que dura até hoje

sinopse:

Após invadirem um laboratório de pesquisas em macacos, um grupo de ativistas encontra chimpanzés presos em gaiolas diante de telas que exibem continuamente cenas de extrema violência. Ignorando os avisos de um cientista que trabalha no local de que os macacos estariam infectos, os ativistas decidem libertá-los. Assim que são soltos os macacos atacam todos aqueles à sua volta, em verdadeiros ataques ensandecidos. 28 dias após este acontecimento desperta do coma em um hospital de Londres Jim (Cillian Murphy). Completamente confuso e estranhando a ausência de pessoas nas ruas, Jim nada sabe sobre o ocorrido e se esconde após encontrar diversos cadáveres e seres monstruosos, infectados pelo vírus disseminado. Após uma explosão Jim encontra outros sobreviventes, Selena (Naomi Harris) e Mark (Noah Huntley), que o levam a um local seguro e lhe explicam a situação atual. Decidido a reencontrar seus pais, Jim decide partir e é acompanhado pela dupla de novos companheiros. Até que, ao se refugiarem em um prédio, ouvem uma transmissão pelo rádio de que um grupo de soldados comandados pelo major Henry West (Christopher Eccleston) está se reunindo e diz ter a solução para a cura da infecção provocada pelo vírus. Sem outra alternativa, Jim, Selena e Mark decidem se juntar aos soldados em sua batalha.


Quando Danny Boyle anunciou que faria um filme de zumbi muitas pessoas já sabiam que dali viria algo diferente, pois afinal, o cara criou um dos filmes mais cultuados dos anos noventa que foi   Trainspotting.
Resultado? Um filme impressionante do começo ao fim que mistura horror dos tipicos filmes de morto vivo habituais de antigamente de Romero mas com algumas diferenças que acabou ganhando vida propia. Os zumbis, diferentes dos filmes antigos, são ageis, correm, se tornando muito mais assustadores. 
O filme ganha pontos também por mostrar de uma maneira bem humana os protagonistas se unindo para sobreviver a todo custo, mesmo que para isso tenham que passar por cima de zumbis e também de outros humanos. Destaque para a otima interpretação de  Cillian Murphy que ganhou reconhecimento internacional e acabou sendo convidado futuramente em Batman Beguins. Destaco também o fantastico inicio do filme onde assistimos uma Londres completamente vazia (aparentemente).  

Curiosidades
As cenas externas da cidade de Londres foram todas rodadas em poucas horas ao amanhecer em dias de semana.
Foi relançado nos cinemas americanos e brasileiros com um final alternativo de 4 minutos, que era exibido logo após o término do filme.

Cine Clássicos Contemporâneos: Especial Mês das Bruxas: ABISMO DO MEDO

PRODUÇÃO INGLESA QUE DEU UM BANHO DE SANGUE E QUALIDADE

sinopse:
Um ano após um trágico acidente, algumas amigas vão explorar uma caverna. Uma delas, Juno (Natalie Jackson Mendoza), sem avisar as outras, as levou para uma caverna que nenhuma pessoa tinha explorado. Logo elas descobrem que talvez alguém tenha entrado ali, mas nunca saído vivo. Um acidente faz com que uma rocha se desprenda e as amigas fiquem presas na caverna. Com a saída bloqueada, elas passam a explorar o local, buscando outro meio de sair. Porém elas passam a ser perseguidas por estranhas criaturas, que se escondem na escuridão da caverna.


Neil Marshall (Dog Soldiers) mostrou aos americanos como se faz um filme de terror de verdade em plena terra Inglêsa. O filme com rostos semi desconhecidos ganha pontos por mostrar não somente o terror habitual mas também o terror piscologico que é muito bem mostrado no inicio do filme quando a protagonista  Sarah  (Shauna Macdonald) encara um enorme trauma e que terá que encara-lo novamente em meio a criaturas carnivoras dentro da caverna. Talves esteja ai o sucesso do filme, em criar um otimo filme de terror puro mas ao mesmo tempo criando uma subtrama que apesar de não ser dita explicidamente nos sabemos exatamente o que há entre as personagens e como será suas consequencias. 
Uma continuação muito em breve estará a caminho.    

Curiosidades:
Não foram usadas dublês nas cenas de rafting, com as próprias atrizes atuando nestas cenas;

 As cenas de Abismo do Medo foram rodadas em ordem cronológica. Com isto as atrizes apenas conheceram as criaturas que as atacam na história ao rodarem a cena do 1º ataque, o que fez com que o susto que tomaram fosse legítimo;
Existem dois finais diferentes de Abismo do Medo, um incluído em sua exibição na Inglaterra e outro em sua exibição nos Estados Unidos. O final inglês é mais longo, sendo editado por ser considerado “pesado demais” para o público americano;





Cine Clássicos Contemporâneos: Especial Mês das Bruxas: O GRITO

UM DOS POUCOS FILMES DE QUALIDADE NA ONDA "PÓS" O CHAMADO  

sinopse:

Em Tóquio uma casa comum oculta o pavor que nela há, pois quando alguém morre em um momento de terror nasce uma maldição, que não perdoa nem esquece e faz as pessoas morrerem vitimadas por uma poderosa ira. Neste contexto surge a estudante americana Karen Davis (Sarah Michelle Gellar), que, desconhecendo a maldição, está no Japão em um intercâmbio cultural. Karen é voluntária do Centro Social de Apoio, pois isto conta crédito para sua formatura na faculdade. Ela inocentemente concorda em substituir uma assistente social que não foi trabalhar, sem saber que ela na verdade foi vítima da maldição. Karen vai até a casa amaldiçoada para cuidar de Emma Williams (Grace Zabriskie), que tem uma letargia grave associada a leve demência, o que a faz ficar dormindo quase todo o dia. Ao chegar vê Emma em um estado catatônico, enquanto o resto da casa parece estar abandonado e desordenado. Enquanto cuidava de Emma, Karen ouve estranhos sons na parte de cima da casa. Ao investigar ela se defronta com algo tão apavorante que seria incapaz de imaginar, pois dentro da casa há uma sucessão de fatos apavorantes que são o resultado de algo terrivelmente maléfico, que surgiu de forma horrenda anos atrás. Como mais pessoas morrem, Karen é envolvida no ciclo de horror e aprende o segredo da maldição vingativa, que criou raízes nesta casa. Agora ela tenta parar isto antes que seja muito tarde, mas por mais que ela aprenda sobre a maldição e suas origens a força maléfica que Karen enfrenta é algo que ela ainda não dimensionou.


Devido ao sucesso de O Chamado, os estudios norte americanos voltaram os seus olhos para o oriente e descobriram inumeros filmes de terror. Com isso foi a vez de O Grito ser o proximo filme refilmado de uma obra original oriental, mas curiosamente o propio diretor do filme original  "Takashi Shimizu"  foi convocado pelo produtor Sam Raimi (Uma Noite Alucinante) para dirigir a refilmagem. A diferença por tanto são poucas, até mesmo o local foi mantido que foi Toquio, somente alguns atores americanos como Sarah Michele Gellar e Bill Pullman foram convocados para atuar como protganistas, de resto manteve tudo igual.
Fica a curiosidade de ver um filme que mistura tanto a qualidade norte americana como também (e em vantagem) a qualidade japonesa. Sucesso no mundo todo, gerou uma sequencia inferior e novamente inumeras imitações.   

Curiosidades:
Os atores Takako Fuji e Yuya Ozeki interpretaram os mesmos papéis que fizeram na versão original do filme.

Cine Clássicos Contemporâneos: Especial Mês das Bruxas: O CHAMADO

REFILMAGEM DE UM FILME JAPONES QUE GEROU INUMERAS IMITAÇÕES MAS NÃO COM O MESMO RESULTADO

sinopse:

Rachel Keller (Naomi Watts) é uma jornalista que decide investigar a misteriosa morte de sua sobrinha. Ela percebe a relação da morte dela e de várias outras mortes com um estranho vídeo, que faz com que todas as pessoas que o assistam morram exatamente sete dias depois. Intrigada com a história, ela agora precisa descobrir um meio que impeça que a profecia se realize, já que ela e seu filho assistiram ao vídeo.


Com falta de idéias criativas,  hollywood decidiu refilmar da sua maneira filmes estrangeiros de sucesso no mundo afora e isso tudo começou com esse filme, uma refilmagem da pelicula de 1998 de   Hideo Nakata no japão. Resultado? Apesar de ser um tanto que inferior se comparado ao original o filme possui inumeros sustos na medida certa e toca em assuntos sobrenaturais que de vez em outra o cinema revitaliza. Gore Verbinski conseguiu criar momentos de pura tensão como a sequencia do cavalo que imediatamente se tornou clássica e as cenas da posivel fita amaldiçoada são apresentadas de um modo sublime e arrepiante. Gerou um enorme sucesso, uma sequencia inferior e inumeras imitações que muitas acabaram não sobrevivendo ao longo do tempo.     

Curiosidades:
Não há créditos de abertura em O Chamado.
Alguns frames do vídeo foram inseridos no próprio filme, de forma subliminar.
Sutis imagens de círculos, nas suas mais diversas formas, estão presentes no decorrer do filme.
Estão presentes em O Chamado várias referências visuais a filmes dirigidos por Alfred Hitchcock, como Janela Indiscreta, Psicose e Trama Diabólica.

Cine Clássicos Contemporâneos: Especial Mês das Bruxas: JOGOS MORTAIS

Um dos melhores Seriais Killers do cinema dos ultimos anos  

Sinopse:
 Dois homens acordam em um banheiro sujo e deplorável, acorrentados, um em cada canto do local. Em meio à eles, há um corpo de um homem que estourou sua cabeça com uma magnum 44. Eles são vítimas de um serial killer que coloca duas pessoas em situações extremas, para que uma saia viva apenas se matar a outra. Em um jogo de gato e rato, ambos vão descobrindo as pistas para tentar se salvar do jogo desse insano assassino, enquanto descobrem o porquê de terem sido escolhidos pelo tal.


Estreando como diretor, James Wan criou com pouco dinheiro no bolso um dos filmes mais angustiantes dos ultimos anos. Sendo inicialmente um projeto para ir direto em video, o filme acabou sendo aprovado pelos estudios para ser exibido no cinema, o resultado foi um enorme sucesso e deu mais uma vez novo folego ao gênero em uma trama original em que o assassino somente aparece nos segundos finais da trama e simplesmente não suja as mãos para matar as suas vitimas e sim faz suas vitimas tentarem se salvar ou morrer. Infelismente gerou inumeras sequencias uma mais pior do que a outra.     

curiosidades

James Wan e Leigh Wahnnell, autores do roteiro de Jogos Mortais, rodaram uma cena do filme e a usaram sempre que apresentavam o projeto a estúdios, buscando financiamento para a realização do longa-metragem;
O diretor James Wan teve que retirar algumas cenas de Jogos Mortais para que ele obtivesse uma censura mais branda nos Estados Unidos, permitindo a entrada de menores de 17 anos;
Foi rodado em apenas 18 dias;
Foi o filme de encerramento do Festival de Toronto;

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: SEVEN: OS SETE CRIMES CAPITAIS

FILME COM UM DOS FINAIS MAIS ANGUSTIANTES DA HISTORIA DO CINEMA



sinopse:
Dois policiais, um jovem e impetuoso (Brad Pitt) e o outro maduro e prestes a se aposentar (Morgan Freeman), são encarregados de uma periogosa investigação: encontrar um serial killer que mata as pessoas seguindo a ordem dos sete pecados capitais.


O roteirista Andrew Kevin Walker, um ex atendente de uma loja de discos bolou uma trama que, apesar de ter muitas situações com outras fitas policiais, traz um desfecho inesperado, eletrizante e consistente. Aliada a uma arrepiante trama de suspense, o diretor Fincher (na época conhecido por ter dirigido Alien 3) contou com uma excelente equipe técnica na retaguarda: Direção de fotografia de Darius Khondgi (Antes da chuva), trilha sonora de Howard Shore (O Silencio dos Inocentes) e montagem de Richard Francia Bruce, obteve uma indicação ao Oscar     


Curiosidades:
O roteiro original previa a participação de uma mulher na equipe forense da polícia, que sempre aparecia nos momentos de “limpeza” dos locais do crime e tinha alguns diálogos com os detetives interpretados por Brad Pitt e Morgan Freeman.

 O roteiro de Seven possui referências ao antigo parceiro do detetive Mills, chamado Parsons, que levou um tiro e ficou paralizado do busto para baixo numa operação policial. Este é o motivo pelo qual Mills age de forma superprotetora com Somerset em algumas cenas. Mas todas as referências a Parsons foram retiradas na edição final do filme.


Cine Curiosidades: Trailer final de REC 2

REC é um dos filmes que mais revejo ultimamente, é um daqueles filmes de terror que se amarra na trama simples, porém envolvente, isso graças a idéia batida mas eficiente de falso documentário.
Devido ao sucesso era inevitavel ter uma sequencia e eis o trailer final de REC2 que mostra uma versão extendida do que aconteceu com Angela, seu destino no entanto na trama da sequencia ainda é um mistério. Confiram o trailer

 O filme, se tudo der certo, estreia dia 19 de fevereiro no Brasil

Cine Dicas: Estreias no final de semana

Pois é gente. Mais um final de semana, mais um feriadão qeu con certeza inumeras pessoas irão aproveitar apra ir viajar para praia ou interior, mas e aqueles que ficam na cidade?
Opções é o que não faltam portanto solto as dicas de cinema que estão chegando, confiram:

Alô, Alô, Terezinha!

Sinopse

Documentário sobre o maior fenômeno da televisão brasileira, o apresentador Abelardo Barbosa, mais famoso como Chacrinha. O diretor Nelson Hoineff fez uma enorme pesquisa sobre o comunicador, recuperando imagens digitais, para contar a aventura de Chacrinha como se fosse um programa de TV. O público assistirá ao apresentador de auditório jogando bacalhau para a platéia, soltando seus bordões, buzinando calouros ou até dando o famoso troféu abacaxi, e ainda apresentando os maiores ídolos da época como Roberto Carlos, Gilberto Gil, Wanderléia, Wanderley Cardoso, Gretchen, Sidney Magal e muitos outros.




BESOURO


Sinopse:
O besouro é um inseto que, por suas características, não deveria voar, mas voa.

E Besouro também é o nome do maior capoeirista de todos os tempos. Um menino que, ao se identificar com o inseto que desafia as leis da Física, desafia ele mesmo as leis cruéis do preconceito e da opressão. Um mito, um super-herói.
O filme Besouro, que conta a sua história, é um épico em que fantasia e registro histórico se misturam no cenário deslumbrante do Recôncavo Baiano dos anos 20.
Inspirado em fatos reais, Besouro será um filme de aventura, paixão, misticismo e coragem sobre este personagem real que se tornou lenda. Queremos que ele seja, para a capoeira, o que filmes chineses contemporâneos como Herói e O Tigre e o Dragão são para as artes marciais orientais: um espetáculo de aventura, onde a paixão, o misticismo e a emoção têm papel central.




O GOLFINHO: A HISTORIA DE UM SONHADOR

Sinopse

O Golfinho retrata a mágica jornada de um golfinho adolescente chamado Daniel, que deixa a segurança de seu bando e se aventura pelo desconhecido em busca de um sonho: descobrir o verdadeiro sentido da vida. Mas essa jornada não será fácil: perigos e desafios surgem ao longo do caminho, e também amigos e inimigos. Daniel terá de ouvir avoz de seu coração para conseguir levar a tarefa até o fim.




 Michael Jackson This IS IT

Sinopse:
O filme “This is It” mostrará ensaios, entrevistas com amigos e vídeos que seriam exibidos durante a turnê, as imagens são de Abril desse ano e foram gravadas em Los Angeles.




MATADORES DE VAMPIRAS LÉSBICAS

Sinopse
Fletch (James Corden) perdeu o emprego e Jimmy (Mathew Horne) a namorada. Com as férias chegando e sem planos de aonde ir a dupla decide passar um final de semana no campo tomando cerveja e respirando ar puro. Porém, nada acontece como planejado. Depois de muitas confusões a dupla se vê presa num vilarejo onde as mulheres são vítimas da lendária maldição das Vampiras Lésbicas. Muita diversão, dentes pontiagudos e lindas mulheres estarão no caminho destes amigos. Diante desta situação é preciso coragem para superar seus medos, e também seus sonhos, e tornar-se um dos Matadores de Vampiras Lésbicas.







 












quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: O SILENCIO DOS INOCENTES

NÃO TEVE JEITO. O OSCAR TEVE QUE SE RENDER A ESSE MAGNIFICO FILME DE SUSPENSE E HORROR

sinopse:

Agente do FBI (Jodie Foster) destacada para encontrar assassino que arranca a pele de suas vítimas. Para entender como ele pensa, ela procura um periogoso psicopata (Anthony Hopkins), encarcerado sob a acusação de canibalismo.


Adaptação do romance homônimo de Tomas Harris, cuja a historia anterior literária já havia sido levada aos cinemas (Dragão Vermelho). Grande vencedor do Oscar de 1991-arrebatou cinco estatuetas, melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro, melhor ator, melhor atriz. É um pertubador exercicio de tensão e medo.   Anthony Hopkins com o seu canival marcou para sempre o cinema fantastico.   

curiosidades

Foi o terceiro filme na história a receber os 5 principais Oscars. Os demais foram Aconteceu Naquela Noite (1934) e Um Estranho no Ninho (1975).
Anthony Hopkins descreveu sua voz como Hannibal Lecter como uma mistura de Truman Capote e Katharine Hepburn.

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: LOBO

FILME COM MAIS PÉ NO CHÃO SOBRE A POSSIVEL TRANSFORMAÇÃO DO HOMEM PARA A BESTA.

sinopse:

Vindo de Vermont tarde da noite, o editor de livros Will Randall (Jack Nicholson) ao retornar para casa atropela um lobo. Quando sai do carro para ver se o animal morreu, acaba sendo mordido. Deste instante em diante começa a se transformar em um lobo. Paralelamente sua vida particular e profissional é afetada, pois é traído por sua mulher e está prestes em ser despedido. Além disto Laura Alden (Michelle Pfeiffer), a bela filha de Raymond Alden (Christopher Plummer), futuro comprador da editora; se apaixona por Randall, sem imaginar que o homem que ela ama está se transformando em uma fera capaz de atos animalescos.


Com roteiro inteligente, bons dialogos, e sustis efeitos visuais de maquiagem, Lobo é uma intrigante fábula moderna sobre o mito do lobisomen, apresentado como pano de fundo a selvagem competição da sociedade atual e a crise existencial e pessoal de um homem. Com clima sofisticado e romantico, sem grandes cenas de horror explicito o que deve desagradar mais para o publico que está acostumado a filmes de terror mais provocantes.   

curiosidades

O diretor Mike Nichols queria que Mia Farrow interpretasse a personagem Charlotte Randall, mas os produtores do filme temiam que a polêmica que a atriz vivia devido à sua separação do diretor Woody Allen influenciasse negativamente no desempenho nas bilheterias. Farrow chegou a acertar seu salário para atuar em Lobo, mas depois teve que desistir da personagem devido a conflitos em sua agenda de trabalho.
Sharon Stone recusou a personagem Charlotte Randall.
Este é o 2º filme em que os atores Jack Nicholson e Michelle Pfeiffer atuam juntos. O anterior fora As Bruxas de Eastwick (1987).

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: Frankenstein de Mary Shelley

Kenneth Branagh cria a versão mais fiel do conto de Mary Shelley


sinopse:
Em 1794, um explorador no Ártico ao tentar abrir caminho através do gelo encontra Victor Frankenstein (Kenneth Branagh). Logo depois os cães decidem atacar uma criatura (Robert De Niro), que os mata rapidamente. Assim, Victor decide contar-lhe, como tudo começou, quando ele foi estudar medicina em Ingolstadt, deixando para trás sua noiva e levando consigo uma única obsessão: vencer a morte. Na faculdade, ao discordar de um renomado mestre, acaba chamando a atenção de outro, que revela seus experimentos em reanimar tecidos mortos. No entanto, este pesquisador assassinado e o culpado pelo crime enforcado, então Victor decide colocar o genial cérebro do mestre no vigoroso corpo do assassino, mas as conseqüências de tal ato seriam inimagináveis.

A produção mais fiel ao conto de Mary Shelley até hoje, contudo menos conhecida se comparada a produção da Universal de 1931. Kenneth Branagh mostra otimo desempenho tanto na atuação como na direção onde usa e abusa de cortes bruscos e com um ritimo frenetico com a câmera. Robert De Niro surpreende como a criatura abandonada que busca vingança. Destaco também o desempenho magistral de Helena Bonhan Carter no climax do  filme.       


curiosidades
O fluido amniótico em que a Criatura nasce na verdade era uma espécie de geléia borbulhante. Durante as filmagens, Robert De Niro entrou e saiu tanto do tanque com este líquido que a geléia criou um grande rasgo no terno utilizado pela Criatura

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: DRÁCULA: DE BRAN STOKAR

Francis Ford Coppola criou a versão definitiva do clássico vampiro

sinopse:
No século XV, um líder e guerreiro dos Cárpatos renega a Igreja quando esta se recusa a enterrar em solo sagrado a mulher que amava, pois ela se matou acreditando que ele estava morto. Assim, perambula através dos séculos como um morto-vivo e, ao contratar um advogado, descobre que a noiva deste a reencarnação da sua amada. Deste modo, o deixa preso com suas "noivas" e vai para a Londres da Inglaterra vitoriana, no intuito de encontrar a mulher que sempre amou através dos séculos.

Espetaculo visualmente impecavel, utilizando técnicas de sobreposição de imagens e com prólogo arrebatador, ambientado no século XV. Embora fiel ao romance de Stoker, o roteiro de Kim Hart (Hook) trata superficialmente as relações entre os personagens. Oldman da um banho de interpretação no papel titulo, mas Winona e Reeves são escolhas um tanto que incorretas. Oscar de maquiagem, edição e efeitos sonoros.   


Curiosidades
O roteiro de Drácula de Bram Stoker chegou às mãos de Winona Ryder quando a intenção ainda era fazer um filme para a TV americana, que seria dirigido por Michael Apted (007 – O Mundo Não É o Bastante). Ryder então presentou o roteiro a Francis Ford Coppola, com quem não falava já há 6 meses, desde o início das filmagens de O Poderoso Chefão III. Coppola leu a história, se interessou pelo projeto e assumiu a direção do filme, com Michael Apted passando a ser um dos produtores executivos do projeto e ocorrendo a decisão de lançálo nos cinemas e não mais na TV americana.
O grito do Príncipe Vlad após ele cortar a cruz com sua espada não é de Gary Oldman. Nesta cena em especial a voz de Oldman foi dublada pela de Lux Interior, vocalista da banda punk The Cramps.

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: EU SEI O QUE FIZERAM NO VERÃO PASSADO

UM DOS POUCOS DOS INUMEROS FILMES "PÓS" PÂNICO QUE CONSEGUIU LUZ PROPIA

sinopse:

Em uma pequena cidade costeira, quatro adolescentes atropelam e supostamente matam um desconhecido. Com medo das conseqüências deste acidente, decidem se livrar do corpo e o jogam no mar. A vida de cada um dos quatro toma rumos diversos e um ano depois, eles se reencontram na mesma cidade e uma das jovens recebe um bilhete dizendo: "Eu sei o que vocês fizeram no verão passado". Deste momento em diante mortes acontecem, todas causadas por um gancho de pescador.


Quando Pânico fez o sucesso que fez, houve uma invasão sem precedentes de filmes cuja a temática era a mesma, seja sobrenatural ou não. Aqui, esse filme de original não tinha nada, mas assim como o filme de Craven, utilizou o que já havia sido sucesso no passado e reciclou com uma nova roupagem, o resultado é um ótimo suspense que revelou mais alguns novos talentos como Sarah Michelle Gellar, Ryan Phillippe e Jennifer Love Hewitt

curiosidades

O roteirista de Eu Sei… é Kevin Williamson, o mesmo autor dos roteiros dos 2 primeiros filmes da série Pânico;
Seguido por Eu Ainda Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado e Eu Sempre Vou Saber o que Vocês Fizeram no Verão Passado (2006).

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: PÂNICO

FILME DE WES CRAVEN QUE VIROU FEBRE E GEROU INUMERAS IMITAÇÕES

sinopse:

Numa pacata cidadezinha, jovens começam a receber ligações de maníaco que faz perguntas sobre filmes de horror. Quem erra, morre. As perguntas seguem uma lógica que será desvendada numa grande festa escolar.

O filme já começa com escelente prologo estrelado pela atriz Barrymore. Depois se transforma num curioso e inteligente jogo de gato e rato que mistura grandes doses de violência com um saboroso humor negro.O resultado é um dos melhores filmes de terror dos anos 90 e o melhor filme de Craven desde A hora do Pesadelo original. Além de contar com vários talentos da jovem Hollywood dos anos 90, supera-se ao ser mordaz e critico com o prôpio gênero.           


curiosidades

Com o sucesso de Pânico, desencadeou-se nos Estados Unidos um grande revival de filmes de terror, com novas produções chegando ao cinema, como Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado e ontinuações de antigos sucessos, como A Noiva de Chucky
No fim de semana de estréia,

Pânico arrecadou apenas US$ 6 milhões. Entretanto, na semana seguinte ao seu lançamento sua bilheteria já tinha saltado para US$ 21 milhões, graças ao boca-a-boca extremamente positivo que recebeu.

Cine Clássicos Contemporâneos: Especial Mês das Bruxas: O HOMEM SEM SOMBRA

INSPIRADO NO CLÁSSICO DE 1933, FILME FOI UM DOS ULTIMOS BONS FILMES  DE  PAUL VERHOEVEN

Sinopse:
 Depois de anos de testes, o Dr. Sabastian Caine, um cientista brilhante, egoísta e arrogante que trabalha para o Departamento de Defesa, consegue realizar com sucesso experiências que tornam cobaias invisíveis, trazendo-as mais tarde à sua forma física original. Disposto a romper a última barreira, Caine dá início a terceira fase de seu projeto: a experimentação em seres humanos. Caine oferece-se como cobaia para ser o primeiro humano a vivenciar a invisibilidade. Depois do sucesso do projeto, a tensão aumenta quando sua equipe não consegue torná-lo visível novamente. Com o passar dos dias, a situação fica mais e mais fora de controle, condenando Caine a um futuro sem corpo, a viver como O HOMEM SEM SOMBRA.


Apenas na meia hora final o filme perde parte do seu impressionante  vigor. Menos por culpa da direção do sempre criativo Verhoeven (Instinto Selvagem) e mais  pelo roteiro carregar na força e astúcia do egocêntrico cientista Sebastian (Kevin Bacon em atuação impressionante). Otimos efeitos especiais que impressionam até hoje.

Curiosidades:
Recebeu uma indicação ao Oscar, na categoria de Melhores Efeitos Especiais.

Ganhou o prêmio de melhor filme, de acordo com o público, no Festival de Locarno.
Durante as filmagens, a atriz Elizabeth Shue sofreu um acidente no tendão de Aquiles que impossibilitou-a de filmar novas cenas para O Homem Sem Sombra. Como ela já havia gravado muitas cenas como a personagem Linda McKay e sairia muito caro contratar outra atriz em seu lugar e regravar tais cenas, os produtores e o diretor Paul Verhoeven resolveram paralisar as filmagens até que a atriz se recuperasse totalmente.

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: A MOSCA

REFILMAGEM DE A MOSCA DE CABEÇA BRANCA, FILME SE TORNOU SUPERIOR E INESQUECIVEL.

sinopse:
Cientista (Jeff Goldblum) testa maquina de teletransporte de matéria e inadvertidamente permite que uma mosca entre na câmara junto com ele. Quando se dá a reintegração, os resultados são terríveis.

Versão do clássico de 58, com efeitos especiais e aperfeisuados após três decadas de progresso no cinema. Tema raro que provoca nojo e horror e lembra Metamorfose de Frans Kafka (1883-1924) no qual o protagonista se ve transformado em uma barata. Oscar de melhor maquiagem. 


Curiosidades:
Várias cenas de A Mosca foram rodadas mas não foram incluídas na versão final do filme. Entre estas cenas estão um teleporte feito por Seth Brundle com um babuíno e um gato juntos, resultando em uma criatura híbrida ao término do teleporte; e ainda um final alternativo, onde Veronica tem outro sonho com seu bebê, desta vez com belas asas de borboleta.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: O Médico e o Monstro (1941)

VERSÃO POSTERIOR DA OBRA PRIMA DE 1932 TEM PROS E CONTRAS

Sinopse:

Londres, século XIX. O médico e pesquisador Harry Jekyll (Spencer Tracy) crê que bem e mal existam em todas as pessoas. Jekyll tem muita determinação para provar sua teoria, que é criticada por quase todos que conhece, inclusive Charles Emery (Donald Crisp), o pai de sua noiva Beatrix (Lana Turner). Após trabalhar incansavelmente em seu laboratório, Jekyll elabora uma fórmula. Não querendo colocar em risco a vida de ninguém, ele mesmo a bebe. Como resultado seu lado demoníaco é revelado, que ele chama de Mr. Hyde. Mas o pior ainda estava por vir, pois inicialmente Jekyll acreditava poder controlar as aparições de Hyde, mas logo ele veria que estava totalmente enganado.


Mal havia se passado dez anos da obra orginal e os estudios da MGM haviam decidido fazer uma refilmagem. Essa produção é ainda lembrada, levando em conta principalmente as interpretações de Spencer Tracy e Ingrid Bergman que aqui cria a melhor versão da personagem Ivy. Contudo por ter sido feito numa época em que as produções de cinema eram mais afetadas pela sensura, esse filme é um tanto que mais contido que a obra anterior e não causa tanto impacto e a imagem do médico para o monstro não é das melhores mas que ganha algum ponto levando em conta o grande esforço de Spencer Tracy. 

Curiosidades:
A MGM inicialmente escalou Ingrid Bergman para interpretar a personagem Beatrix Emery, com Lana Turner interpretando Ivy Peterson. Foi Ingrid Bergman quem convenceu os produtores a trocar os personagens das atrizes, já que acreditava que a personagem Ivy era mais desafiadora.

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: O Médico e o Monstro

A MELHOR VERSÃO DA HISTORIA DO Dr Jekyll EM 1932  SE TORNOU UMA PRODUÇÃO A FRENTE DO SEU TEMPO

Sinopse:
A clássica história baseada no romance de Robert Louis Stevenson. Dr. Jekyll, um renomado médico, estuda a possibilidade de separação do lado "bom" e do lado "mau" das pessoas. Numa de suas experiências, deixa seu lado negro tomar conta e acaba transformando-se em um monstro, o que lhe trará terríveis consequências.


Inspirado em livro de Robert Louis Stevenson, o filme tem um ponto de vista. Quando ele toma a poção, regride para um homem primitivo, como um Picantropus Erectus (a otima maquiagem retrata isso). Ele não se torna exatamente um Monstro. A fita é soberba  pela direção  de Mamoulian que libertava a câmera do controle do microfone (era o começo do cinema falado que complicou na época para alguns). É brilhante como começa com o ponto de vista subjetivo do herói, primeiro tocando órgão e depois mostrando sua casa e clube dessa forma (esse recurso voltará a ser usado quando ele se olha no espelho, depois de feita a transformação).




Curiosidades:
Na história da Academia do Oscar, só houve dois empates. O primeiro aconteceu quando Fredric March de O Médico e o Monstro e Wallace Beery (O Campeão) empataram a categoria de Melhor Ator em 1932 e dividiram o prêmio. Como o resultado era desconhecido a Academia teve que providenciar mais um troféu às pressas.

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: O Corcunda de Notre Dame

Em 1923, Lon Chaney estrela a primeira (e melhor) versão da obra de Victor Hugo. 

Sinopse:
Produção da era silenciosa que adapta o clássico de Victor Hugo. Chaney está no papel de Quasimodo, o tocador de sino da Catedral de Notre Dama, desafortunadamente deformado. Ele se apaixona por Esmeralda, uma jovem e bela dançarina cigana, logo depois que ela lhe deu água quando ele estava apanhando em praça pública. as o gesto fora apenas por comiseração. Ainda assim, Esmeralda mais tarde é acusada de trair e esfaquear seu amado. Por isso ela é torturada e sentenciada à morte. Quasimodo é quem vai resgata-la nas escadarias de Notre Dame.


Primeira versão da obra de Victor Hugo, ainda causa enorme impacto pela impressionante caracterização de Chaney como o apaixonado Quasimodo. Sua presença é inegavel valor historico ao filme. Feito na época do cinema mudo, com uma trilha sonora feita somente posteriormente.

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: O FANTASMA DA OPERA

APESAR DAS INUMERAS ADAPTAÇÕES, FILME DE 1925 CONTINUA IMBATIVEL

sinopse:
La Carlotta  é a diva de uma conceituada companhia teatral, que é responsável pelas óperas realizadas em um imponente teatro. Temperamental, La Carlotta se irrita pela ausência de um solo na nova produção da companhia e decide abandonar os ensaios. Com a estréia marcada para o mesmo dia, os novos donos do teatro não têm outra alternativa senão aceitar a sugestão de Madame Giry  e escalar em seu lugar a jovem Christine Daae, que fazia parte do coral. Christine faz sucesso em sua estréia, chamando a atenção do Visconde de Chagny, o novo patrocinador da companhia. O Visconde e Christine se conheceram ainda crianças, mas ele apenas a reconhece na encenação da ópera. Porém o que nem ele nem ninguém da companhia, com exceção de Madame Giry, sabem é que Christine tem um tutor misterioso, que acompanha nas sombras tudo o que acontece no teatro: o Fantasma da Ópera


Le Fantôme de l'Opéra (O fantasma da ópera em português) é uma novela francesa escrita por Gaston Leroux, inspirada na novela Trilby de George du Maurier. Publicada em 1910 pela primeira vez, foi desde então adaptada inúmeras vezes para o cinema e atuações de teatro, atingindo o seu auge ao ser adaptada para a Broadway, por Andrew Lloyd Webber, Charles Hart e Richard Stilgoe. O espectáculo bateu o recorde de permanência na Broadway (superando Cats), e continua em palco até hoje desde a estréia em 1986.

Na adaptação de 1925, o filme se tornou imediatamente num fantastico clássico isso graças ao teor gotico e uma super produção do mais puro requinte, talves uma das maiores da época. 
Mas nada se compara a espetacular interpretação de Lon Chaney como o Fantasma, sua primeira aparição sem mascara continua arrepiante até hoje. Lon Chaney especializou-se em representar personagens monstruosas, atormentadas e grotescas, extremamente bem caracterizadas, tendo ele próprio inventado uma técnica de maquiagem.

Cine Dicas: Estreias no final de semana 23/10/09

Um final de semana chegando com estréias do final de semana um tanto magras se comparado nos últimos finais de semanas passados. Talvez o maior destaque seja o novo filme de Bruce Willlis Substitutos, contudo, teríamos aqui também Garota Infernal mas por uns motivos e outros está estreando somente nos outros estados. Curioso isso, como certos filmes estréiam para lá e só depois chegam para cá, não que o novo filme da Megan Fox vale muito a pena, mas o caso que com certeza há pessoas ansiosas em assistir a certos filmes e as distribuidoras dão essa mancada. "Estou de olhos em vocêsssssssssssss"


Vamos as estréias


Substitutos (Surrogates)

Sinopse
Num futuro no qual os homens vivem isolados e se comunicam por meio de robôs, dois agentes do FBI, Greer (Bruce Willis) e Peters (Radha Mitchell), investigam o assassinato misterioso de um estudante. O crime está ligado ao homem que ajudou a criar os Surrogates, cópias robóticas de seres humanos.




Alguns Motivos Para Não se Apaixonar

Sinopse

Clara é uma garota sem sorte. Ela costuma passar seus dias na solidão de uma rotina de telemarketing e sonha com uma vida melhor trabalhando em outro emprego. Em sua intensa busca por um relacionamento amoroso minimamente bem-sucedido, começa um romance infeliz com Axel, mas logo é vítima de traição. Clara, agora ex-namorada, se vê obrigada a sair do apartamento que dividia com ele, mesmo sem ter para onde ir. De repente aparece na sua vida um homem misterioso, a quem apelidou de Teo, que a convida para morar com ele. Juntos eles combinam um ?código de convivência?, com uma regra fundamental: nada de amantes.




Jogando com  Prazer

Sinopse:

Para Nikki (Ashton Kutcher) a vida é um jogo bem simples. Ou você é a caça ou o caçador. Ele se considera um cara muito esperto e sabe que a beleza e juventude são suas melhores cartas. Freqüentando grandes festas nos melhores clubes e nas maiores mansões de Los Angeles, ele passa os dias e as noites aproveitando o melhor que a vida pode dar. Com Samantha (Anne Heche) sua última conquista, ele ganhou tudo que sempre sonhou. Porém ao encontrar Heather, uma sedutora garçonete, ele descobre que as regras do jogo acabaram de mudar e agora ele vai ter que decidir se vai querer continuar jogando.




A Margem da Linha

Sinopse
Documentário mostra um panorama da arte contemporânea brasileira ao explorar os paradigmas de três artistas: Regina Silveira, Sérgio Sister e José Spaniol. O objetivo é encontrar uma resposta para a pergunta "para que serve a arte?", construindo uma ampla rede de pensamentos que se complementam ou contrapõem abrindo novas possibilidades de percepção e entendimento.



quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: LOBISOMEM

Clássico de horror de 1941 apresentava Lon Chaney Jr, filho do lendário Lon Chaney

Sinopse

Lawrence Stewart "Larry" Talbot volta para seu lar ancestral em Llanwelly, Wales, depois de passar dezoito anos nos Estados Unidos. Seu irmão mais velho morrera então ele resolveu se reconciliar com seu pai, Sir John Talbot, e ajudá-lo a cuidar da propriedade. Pouco depois da sua chegada ele se interessa por uma garota local chamada Gwen Conliffe, balconista de um antiquário. Como pretexto para falar com ela, Larry compra uma bengala decorada com um ornamento de prata, com desenhos de um lobo e de um pentagrama. Gwen lhe conta que este é o símbolo do lobisomem, um "homem que se transforma em lobo em certas épocas do ano".
Naquela noite, Larry sai com Gwen e a amiga dela, Jenny, e vão para um acampamento de ciganos. Jenny pede ao cigano Béla que lhe leia a mão. O cigano tem uma visão de um pentagrama na mão da garota e imediatamente pede que ela saia do acampamento.
Enquanto esperavam por Jenny, Larry e Gwen conversam próximo à tenda. Eles ouvem um grito de Jenny e Larry corre até ela na mata e a vê sendo atacada por um lobo. Ele mata o animal com golpes de sua bengala, e acaba sendo mordido. Mais tarde a mãe de Béla, a idosa cigana Maleva, conta à Larry que seu filho era um lobisomem, e que ele está condenado a se transformar no monstro devido a mordida que sofreu.


Lon Chaney, Jr provou neste filme que tinha luz propia e não precisava da sombra do seu falecido pai, o lendario Lon Chaney (Fantasma da Opera) para se promover. George Waggner cria um verdadeiro drama com toques de terror e suspense algo digno de nota, já que na época os estudios estavam mais preocupados em querer asssustar as plátéias mas com esse filme provou-se que drama misturado com outro gênero na medida certa daria um otimo filme. Inevitavelmente surgiram inumeras sequencias mas nenhuma se iguala a primeira aparição da criatura  no cinema.  

Curiosidades:
No filme de 1941 não foi usada a idéia da influência da "lua cheia" na transformação do homem em lobisomem, o que ocorreria apenas nas produções posteriores.
O Lobisomem quando está na forma humana de Talbot tem consciência de seus ataques e assassinatos e vive atormentado. Sua principal característica é a do "monstro relutante". Na sequência, quando Lobisomem revive, isto fica mais claro pois Talbot tenta de todas as formas encontrar um meio de se suicidar para acabar com a maldição. A figura trágica de Talbot seria uma influência sofrida pelo escritor Curt Siodmak advinda da mitologia grega.

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: Noiva de Frankenstein

Numa raridade na época, seqüência se tornou melhor que o filme original

Sinopse:
O filme começa de onde o original, de 1931, terminou: Frankenstein escapa do cerco ao moinho vivo, enquanto Dr. Frankenstein tem sua noiva sequestrada por outro lunático cientista. O objetivo dele é convencer o doutor a criar uma companheira para o monstro.

Apesar de relutante James Whale acabou cedendo as pressões do estúdio e criou essa sequencia que por sinal acabou se tornando melhor que o filme o original. Fotografia e edição de arte soberbos remetendo bastante ao expressionismo alemão. As melhores partes do filme ficam por conta do momento que a criatura encontra o velho sego e o surgimento da noiva da criatura que se tornou um grande momento da sétima arte. Do elenco destaque novamente para Boris Karloff e pelo excentricidade do personagem cientista louco interpretado pelo também excêntrico Ernest Thesiger,

Curiosidades:
Atriz Elsa Lanchester que no inicio do filme aparece representando a própria Mary Shelley escritora do livro Frankenstein interpreta a noiva da criatura no final do filme
Boris Karloff não queria que a criatura do filme falasse mas devido as pressões dos estúdios ele acabou cedendo, que por sinal mostrou um melhor desempenho com relação ao filme anterior

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: Frankenstein

Mesmo após diversas adaptações ao longo dos anos, filme de 1931 ficou imortalizado no imaginário popular


Henry Frankenstein (Colin Clive), um cientista louco, vagueia à noite pelo cemitério na companhia de Fritz (Dwight Frye), um anão corcunda que é seu assistente. Frankenstein procura mortos e costura partes de diversos cadáveres para fazer um único homem, mas para "dar" a vida a este ser monstruoso um cérebro é necessário. Assim, ele manda Fritz para o departamento médico de uma universidade próxima, onde o corcunda esquadrinha vários jarros nos quais foram mantidos cérebros vivos para estudos. Fritz seleciona um cérebro e está rumo à porta quando se assusta com um carrilhão, fazendo-o derrubar o jarro. Ele rapidamente pega outro, sem reparar que no rótulo está escrito "cérebro criminoso". Frankenstein, desconhecendo o fato, coloca o cérebro em sua criatura e espera uma tempestade elétrica, que ele precisa para ativar a maquinaria que construiu para eletrificar o corpo da sua criatura. Durante esta experiência estranha Dr. Waldman (Edward Van Sloan), um tutor de Frankenstein no passado; Elizabeth (Mae Clarke), a noiva de Frankenstein; e Victor (John Boles), seu melhor amigo, tentam fazê-lo desistir deste experimento. Mas o cientista está frenético e logo infunde vida na criatura dele, mas as conseqüências de tal ato serão trágicas.


Baseado no romance de Mary Shelley, é considerado um clássico pois marca a definição da linguagem do gênero de terror. Foi bastante influenciado pelos filmes do expressionismo alemão (O Gabinete do Dr Galigari, Nosferatu) especialmente na fotografia em preto e branco e no modo de interpretar, repleto de gestos bruscos. Assinala também o surgimento de um dos grandes interpretes de filmes de horror Boris Karloff, até então um ator secundário na época.



Curiosidades:
Nos créditos iniciais de Frankenstein o nome do ator Boris Karloff é omitido, sendo substituído por uma interrogração. O nome de Karloff apenas surge nos créditos finais do filme;
O papel do monstro de Frankenstein chegou a ser oferecido ao ator Bela Lugosi, Drácula que recusou o papel por não poder criar sua própria maquiagem para o personagem, além dele não ter falas durante todo o filme;


Sinopse

Cine Clássicos: Especial Mês das Bruxas: DRÁCULA (1931)

PRIMEIRA ADAPTAÇÃO OFICIAL DO CONDE MARCOU PARA SEMPRE A CARREIRA DE BELA LAGOSI.  

sinopse:

Drácula (Bela Lugosi) é um conde vindo dos Cárpatos que aterroriza Londres por carregar uma maldição que o obriga a beber sangue humano para sobreviver. Após transformar uma jovem em vampira ele concentra suas atenções em uma amiga dela, mas o pai da próxima vítima se chama Van Helsing (Edward Van Sloan), um cientista holandês especialista em vampiros que pode acabar com seu reinado de terror.


Versão fiel do famoso romance de Bran Stocker, tornou-se um clássico de horror, não tanto pela sua atmosféra e por seus efeitos visuais da época mas pela interpretação do húngaro Bela Lagosi no papel titulo.

Curiosidades:
Foram rodados simultaneamente dois filmes sobre Drácula, um estrelado por Bela Lugosi e outro em versão espanhola e estrelado por Carlos Villarias e Lupita Tovar. Ambos os filmes dividiram os mesmos sets de filmagens, sendo que o filme de Lugosi era rodado durante o dia e a versão espanhola, que foi lançada no mesmo ano, era rodada à noite.
Drácula foi lançado nos cinemas em duas versões, sendo que uma delas era sem som algum, para ser exibida em salas que ainda não estivessem equipadas com sistema de áudio para filmes.
A Universal Pictures, produtora do filme, encomendou ao compositor Philip Glass uma nova trilha sonora para Drácula que foi inserida no filme em seu relançamento em outubro de 1999.

Cine Curiosidade: Sai segundo (e melhor trailer) de LOBISOMEN

Já que estou na onda de postar pequenas matérias de filmes de terror clássicos, nada mais conveniente do que postar aqui o segundo e melhor trailer da refilmagem do Lobisomen  estrelado por Beniciodeltoro.


Espero que este filme seja um sucesso e respeite auqele grande clássico que depois dessa noticia irei publicar uma pequena matéria sobre o filme

Cine Curiosidade: Primeiro inimigo de 007 da Adeus




Nova York, 21 out (EFE).- Joseph Wiseman, o ator que encarnou o Dr. No no primeiro filme de James Bond, morreu aos 91 anos em sua casa em Nova York, informou sua filha, Martha Graham Wiseman, ao jornal "The New York Times".
Durante sua carreira, Wiseman participou de peças como "Joan of Lorena" (1946), "Antony and Cleopatra" (1947), "Detective Story" (1949) e de filmes como "O Grande Vigarista" (1974) e "Grotesca Despedida" (1968), além de séries de televisão como "A lei e a ordem", "As ruas de San Francisco" e "Os Intocáveis".

No entanto, este canadense nascido em Montreal em 1918 é lembrado ao redor do mundo por encarnar o sinistro Dr. No em "007 Contra o Satânico Dr.No", o primeiro filme da saga de James Bond, rodado em 1962.


Foi nesta produção que Sean Connery interpretou pela primeira o famoso espião britânico, com Ursula Andress no papel da primeira "Bond girl".
Wiseman morreu nesta segunda-feira em casa em Manhattan. Martha Wiseman, sua única filha, disse ao "New York Times" que seu pai estava com a saúde frágil e que sua segunda esposa, a coreógrafa Pearl Lang, tinha morrido em fevereiro. EFE