Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Cine Clássicos Contemporâneos: Especial Mês das Bruxas: ABISMO DO MEDO

PRODUÇÃO INGLESA QUE DEU UM BANHO DE SANGUE E QUALIDADE

sinopse:
Um ano após um trágico acidente, algumas amigas vão explorar uma caverna. Uma delas, Juno (Natalie Jackson Mendoza), sem avisar as outras, as levou para uma caverna que nenhuma pessoa tinha explorado. Logo elas descobrem que talvez alguém tenha entrado ali, mas nunca saído vivo. Um acidente faz com que uma rocha se desprenda e as amigas fiquem presas na caverna. Com a saída bloqueada, elas passam a explorar o local, buscando outro meio de sair. Porém elas passam a ser perseguidas por estranhas criaturas, que se escondem na escuridão da caverna.


Neil Marshall (Dog Soldiers) mostrou aos americanos como se faz um filme de terror de verdade em plena terra Inglêsa. O filme com rostos semi desconhecidos ganha pontos por mostrar não somente o terror habitual mas também o terror piscologico que é muito bem mostrado no inicio do filme quando a protagonista  Sarah  (Shauna Macdonald) encara um enorme trauma e que terá que encara-lo novamente em meio a criaturas carnivoras dentro da caverna. Talves esteja ai o sucesso do filme, em criar um otimo filme de terror puro mas ao mesmo tempo criando uma subtrama que apesar de não ser dita explicidamente nos sabemos exatamente o que há entre as personagens e como será suas consequencias. 
Uma continuação muito em breve estará a caminho.    

Curiosidades:
Não foram usadas dublês nas cenas de rafting, com as próprias atrizes atuando nestas cenas;

 As cenas de Abismo do Medo foram rodadas em ordem cronológica. Com isto as atrizes apenas conheceram as criaturas que as atacam na história ao rodarem a cena do 1º ataque, o que fez com que o susto que tomaram fosse legítimo;
Existem dois finais diferentes de Abismo do Medo, um incluído em sua exibição na Inglaterra e outro em sua exibição nos Estados Unidos. O final inglês é mais longo, sendo editado por ser considerado “pesado demais” para o público americano;





Nenhum comentário: