Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 97 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura e Cinema e Movimento. Atualmente sou colaborador do site Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Cine Dica: Próxima Atração da Sociedade Germânia - Chá Com Mussolini


Bom dia pessoal. 
Nossa próxima sessão será na segunda-feira, dia 30/9/19,  às 20h, na Sociedade Germânia (Av. Independência, 1299 – 6º andar), com estacionamento cortesia na rua Castro Alves,330. 

Filme:  CHÁ  COM  MUSSOLINI.  
Programação aberta a sócios e convidados, com apresentação do filme feita pelo Clube de Cinema (Paulo) e comentários ao final, conforme imagem.

Até lá, abraços


Faça parte do Clube de Cinema de Porto Alegre.  
Mais informações através das redes sociais:
Facebook: www.facebook.com/ccpa1948
twitter: @ccpa1948  
Instagram: @ccpa1948 


Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Cine Dica: Ricardo Darin Na Sala Redenção


As telas da Sala Redenção exibiram filmes de diferentes países do mundo nos últimos dias e continuam a exibir na semana de 30 de setembro a 4 de outubro. Os consulados da Bélgica, França, Espanha e Alemanha apresentam produções durante a Semana das Línguas Europeias, organizada pela Prefeitura de Porto Alegre, e exibição de 26 de setembro a 3 de outubro. Como representante da Espanha, o filme Truman tem sessão na terça-feira, 1 de outubro, às 19h. O longa, premiado como melhor filme pelo Goya, conta a história de Julián (Ricardo Darin) e Tomás (Javier Camara), dois amigos que se reencontram após uma separação de anos. O que Julían não sabe, quando recebe a visita de seu amigo de infância, é que Tomás tem câncer e decidiu parar o tratamento para aproveitar os últimos meses de vida, para colocar as coisas em ordem antes de partir e para encontrar um lar para seu amado cão, Truman. 
Durante a semana, a Sala dá continuidade ao Festival Nueva Mirada, uma parceria do SESC/RS com o Cinema Universitário, voltado ao desenvolvimento educativo e cultural de crianças, adolescentes e jovens. A mostra exibirá, dentre outras produções alemãs, cubanas e tchecas, a história do pequeno Koos, em O Índio: menino de 8 anos adotado por uma família holandesa que vive descobertas sobre sua nacionalidade indígena em meio a um ambiente europeu. A sessão acontece na próxima terça-feira, às 14h e dividirá a tela com mais 5 filmes programados para a semana inteira. O festival encerra sua programação com a Sessão de Curtas, uma coletânea de dez curtas-metragens de animação que exploram a linguagem visual infanto-juvenil, no dia 07 de outubro.
A Segunda Guerra também estará presente na programação do Cinema Universitário. Na sexta-feira, 4 de outubro, às 19h, a Sala recebe Tempos de Paz, filme de Daniel Filho, baseado na peça teatral Novas Diretrizes em Tempos de Paz, de Bosco Brasil. A história se passa em 1945, quando o ator polonês Clausewitz (Dan Stullbach), fugitivo do regime nazista, viaja ao Brasil buscando uma nova vida longe das lembranças da Segunda Guerra Mundial. Ao desembarcar no Brasil, é barrado por Segismundo (Tony Ramos), interrogador alfandegário e ex-torturador do Estado Novo, que desconfia que o polonês seja nazista. Assim, os dois fazem um trato no qual Clausewitz precisa fazer com que Segismundo chore com suas memórias da guerra ou então terá de deixar o país.  O filme foi vencedor na categoria melhor roteiro adaptado do Grande Prêmio Brasileiro de Cinema em 2011.

Confira a programação completa no site oficial clicando aqui. 

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Cine Especial: 'Coringa' - As Quatro Canções

Faltam para mim apenas três dias para assistir junto com a imprensa um dos filmes mais esperados do ano. Porém, decidi fazer um pequeno especial sobre algo que tem chamado bastante atenção sobre o que já foi divulgado do filme. A sua trilha sonora.  
Confira abaixo as quatro músicas que farão muitos cinéfilos assobiarem na saída do cinema.  
“Smile” – Jimmy Durante
Criada por Geoffrey Parsons, John Turner e Charlie Chaplin, este último a lançou originalmente em 1936, para o seu clássico “Tempos Modernos”. Porém, em 1965, Jimmy Durante a refez em parceria com Roy Barry e sendo ouvida no álbum “Hello Young Lovers”.


“Send in the Clowns” – Frank Sinatra
Criada originalmente em 1973 por Stephen Sondheim para o musical “A Little Night Music”, se tornou mais conhecida pela voz de Frank Sinatra, que a refez naquele mesmo ano, estando presente em seu álbum “Ol’ Blue Eyes Is Back”.

“White Room” – CREAM
Criada por Jack Bruce e Pete Brown, foi lançada em 1968 para compor o terceiro álbum de estúdio dos ingleses, chamado “Wheels of Fire”. A música está presente na lista, elaborada pela Rolling Stone, das “500 Melhores Músicas de Todos Os Tempos”, ocupando a 376ª posição.


“Slap That Bass” – Fred Astaire
Criada por  George Gershwin e Ira Gershwin, foi lançada em 1937 por Fred Astaire para o filme “Shall We Dance”. Na versão do longa, ainda tem a presença de Dudley Dickerson alternando na cantoria.


Joga no Google e me acha aqui:  

Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Cine Dica: Próxima Atração Do Clube De Cinema De Porto Alegre: 'Legalidade'

Legalidade

Boa tarde
Segue a programação para o próximo final de semana:

"Legalidade"
Brasil, 2019, 122 min.
Local: Sala Paulo Amorim, Casa de Cultura Mario Quintana
Data: 28/09/2019, sábado, às 10:15 da manhã
A Sessão será comentada, com a presença do diretor Zeca Brito e parte da equipe.
Direção: Zeca Brito
Elenco: Leonardo Machado, Cleo Pires, Fernando Alves Pinto

Sinopse: Em agosto de 1961, o governador Leonel Brizola contou com o apoio da população gaúcha e liderou um movimento que garantiu a posse de João Goulart como presidente do Brasil, após a renúncia de Jânio Quadros. Toda esta estratégia, ambientada no Palácio Piratini, foi acompanhada de perto pela sedutora jornalista Cecilia Ruiz, correspondente do Washington Post, Ao mesmo tempo, os irmãos Luis Carlos e Tonho disputam o amor de Cecilia. No papel de Brizola, este foi o último filme do ator Leonardo Machado, que morreu em setembro do ano passado.


Meia entrada para o público em geral: R$ 7,00.
Associados do Clube de Cinema não pagam.

Até sábado,
Abraço,
Márcio von Diemen

Veja também: Confira a minha crítica sobre o filme "Legalidade" clicando aqui. 



Faça parte do Clube de Cinema de Porto Alegre.  
Mais informações através das redes sociais:
Facebook: www.facebook.com/ccpa1948
twitter: @ccpa1948  
Instagram: @ccpa1948 


Joga no Google e me acha aqui:  

Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Cine Dicas: Estreias Do Final De Semana (27/09/19)

Filhas Do Sol 

Sinopse: Bahar é a comandante das Filhas do Sol, um batalhão composto apenas por mulheres curdas que atua ofensivamente na guerra do país. Ela e as suas soldadas estão prestes a entrar na cidade de Gordyene, local onde foi capturada uma vez no passado. 

Ad Astra - Rumo Ás Estrelas 

Sinopse: Roy McBride é um astronauta que sempre viveu à sombra do pai. Este também se aventurava pelas estrelas e ficou conhecido por desaparecer após uma viagem espacial. Quando um colapso de energia na Terra indica possíveis sobrecargas vindas de outro planeta, Roy é convocado para retraçar os passos do pai.


A Melhor Juventude 

Sinopse: A saga de uma família italiana desde o fim dos anos 1960 até o começo dos 2000. Os irmãos Nicola e Matteo Carati dividem os mesmos sonhos, esperanças, leituras e amizades até o dia em que conhecem Giorgia, uma garota com distúrbios psiquiátricos. 

Abominável 

Sinopse: Quando uma criatura foge do cativeiro, encontra refúgio no topo de um prédio. O Yeti é descoberto por uma garota triste, tentando lidar com a perda recente do pai. 

Aconteceu Na Quarta-Feira 

Sinopse: Um casal de atores de teatro, ele sem talento e ela reconhecida por sua arte, dividem o mesmo palco em uma peça consagrada, ao mesmo tempo em que tentam acertar as coisas em casa. 
Ambiente Familiar 

Sinopse: Alex, Fagner e Diógenes são três amigos que formam um laço familiar independente da ligação sanguínea. 

Caminhos Magnétykos 

Sinopse: Prestes a testemunhar o casamento da filha caçula, Raymond, francês na casa dos 60 anos que vive em Portugal, dá indícios de arrependimento por ter concordado com o enlace apenas pelo aspecto financeiro. 

Carta Para Além Dos Muros 

Sinopse:  O filme mostra a trajetória do vírus HIV e da AIDS no imaginário brasileiro, abordando desde a epidemia, com milhares de vítimas especialmente nos anos 1980 e 1990, até a atualidade em que ainda persistem os preconceitos. 


Meu Amor Por Grace 

Sinopse: Após a morte da mãe, Jo, jovem japonês que vive no Havaí do início do século 20, é adotado por um médico norte-americano.

O Menino Que Fazia Rir

Sinopse: Um dos humoristas de maior relevância na Alemanha, Hans-Peter Kerkeling consagrou-se no mundo artístico também como ator, apresentador e roteirista.

Predadores Assassinos

Sinopse: A jovem Haley, que há anos não conversa com o pai, enfrenta a fúria da natureza para se certificar de sua integridade física. 

Pyewacket: Entidade Maligna 

Sinopse: Leah é uma menina adolescente cheia de problemas e constantemente frustrada. Quando decide performar um ritual oculto para invocar uma bruxa para matar sua mãe, acaba despertando um mal que jamais poderia imaginar.

Sócrates

Sinopse: O jovem Sócrates vive apenas com a mãe num bairro popular em Santos. Quando ela morre, o garoto menor de idade precisa descobrir sozinho como encontrar dinheiro, em quem confiar, e como sobreviver a uma série de provações diárias.

Veja também: "Foro Intimo" chega ao Cinebancários. Confira também a minha crítica sobre "Hebe - A Estrela do Brasil". 

Joga no Google e me acha aqui:  

Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Cine Especial: Clube De Cinema De Porto Alegre: 'Adeus a Noite' - Geração Em Conflito

Sinopse: Muriel fica emocionada ao ver Alex, seu neto, que veio passar alguns dias na casa dela, antes de ir morar no Canadá. Intrigada com o comportamento do rapaz, Muriel logo descobre que ele está mentindo para ela. A verdade é que Alex está se preparando para uma outra vida. Desesperada, ela terá de agir muito rapidamente. 

Aos menos, as duas primeiras temporadas de "Homeland" (2011) fez levantar diversos debates sobre a questão do que leva uma pessoa comum a se converter em uma religião, por vezes, radical. Em tempos atuais, onde cada vez mais se tem uma geração perdida sobre o que quer da vida, essas questões devem ser necessariamente debatidas em uma roda de conversas. "Adeus a Noite" nos faz refletir sobre o papel dessa nova geração de jovens perante a determinados conceitos religiosos que são, por vezes, sedutores.  
Dirigido pelo cineasta André Téchiné, do filme "Quando Se Tem 17 Anos" (2016), o filme conta a história de Muriel (Catherine Deneuve), uma mulher idosa que viveu na Argélia durante muitos anos, e hoje comanda uma fazenda na França, onde diversos jovens de talento são treinados para a equitação. Ela possui um carinho especial pelo neto Alex (Kacey Mottet Klein), com quem não se encontra há anos. Quando o neto enfim decide visitá-la, Muriel se surpreende ao descobrir que ele se converteu ao islamismo, e possui ideias bastante radicais.  

Conheça e anuncie na Rádio Cultura Cigana. https://radioculturacigana.minhawebradio.net/

Embora tendo uma narrativa com contornos dramáticos, André Téchiné surpreende ao apresentar o filme com uma edição ágil, onde há sempre alguma coisa acontecendo, mesmo quando o mote principal da trama ainda não acontece. Uma vez que avó e neto se reencontram, o filme começa girar em torno deles, onde um analisa o outro e fazendo a gente se perguntar quando tudo irá começar a transbordar. Alex, por exemplo, não perde o seu tempo em tentar disfarçar, ao ponto de se apresentar como um jovem, por vezes, instável e não escondendo o conflito interno vindo dos seus olhos.   
É através dele que o filme toca em um assunto delicado, onde se fala de uma geração francesa cada vez mais vivendo do vazio do dia a dia e sendo facilmente seduzida pela aventura. Na medida que começamos a descobrir o mundo secreto de Alex, constatamos que os líderes da religião do Islan vende uma proposta de liberdade contra o sistema, contra o capitalismo e fazendo assim o jovem mergulhar em promessas que dificilmente serão cumpridas pelos mesmos. Em tempos atuais, em que o capitalismo, conservadorismo, política e religião tem tornado tudo cada vez mais difícil ao redor do mundo, o filme é corajoso ao tocar na ferida onde muitos não aceitam que isso seja debatido. 
Catherine Deneuve novamente se sai bem em uma interpretação, por vezes, contida, mas que fala sobre uma pessoa com diversos dilemas. Na medida em que a trama avança, ela fica dividida em tentar salvar a vida do seu neto, mas também correndo o sério risco de perde-lo. O ato final, aliás, mostra uma mulher cheia de conflitos internos, mas tendo a consciência que tudo seria pior se não agisse conforme o que sentia por dentro.  
"Adeus a Noite" é sobre uma França que vive da sombra do medo, mas também tendo forças para enfrentar os obstáculos e agir para não perder o seu próximo.  

Conheça e anuncie na Rádio Cultura Cigana.

Faça parte do Clube de Cinema de Porto Alegre.  
Mais informações através das redes sociais:
twitter: @ccpa1948  
Instagram: @ccpa1948 

Joga no Google e me acha aqui:  

Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Cine Dica: FORO ÍNTIMO, DE RICARDO MEHEDFF, ESTREIA NO CINEBANCÁRIOS ÀS 19H30 DE 26 DE SETEMBRO

FORO ÍNTIMO, DE RICARDO MEHEDFF, ESTREIA NO CINEBANCÁRIOS ÀS 19H30 DE 26 DE SETEMBRO

Sinopse: Inspirado em eventos reais, ‘Foro Íntimo’ navega as turbulentas águas que escondem a sombria situação do Poder Judiciário no Brasil. O filme acompanha 24 horas na vida de um juiz acuado por criminosos e refém do sistema legal.


Ficha Técnica: Com: Gustavo Werneck, Jefferson Da Fonseca Coutinho, Bia França, Leo Quintão, André Senna, Letícia Castilho, Alex Mehedff e Edu Costa.
Direção: Ricardo Mehedff
Produção executiva: Cristina Maure
Produtores associados: Afonso Nunes e José Baracho Junior
Roteiro: Guilherme Lessa e Ricardo Mehedff
Direção de fotografia: Dudu Miranda
Direção de arte: Priscila Amoni
Figurino: Julia Lynn Gordon
Montagem: Marília Moraes e Ricardo Mehedff
Desenho De Som e Mixagem : Alessandro Laroca e Daniel Virmond Lima
Trilha original: Artur e Alexandre Andrés
Som direto: Gustavo Fioravante
Produção: VFilmes e Hungry Man
Distribuição Brasil: Embaúba Filmes

RICARDO MEHEDFF é pós graduado em cinema pela George Washington University. Diretor de filmes consagrados como ‘Foro Íntimo’, ‘Capital Circulante’, ‘Um Branco Súbito’ e ‘Noite Aberta’, seus premiados filmes foram selecionados para mais de 100 festivais, incluindo alguns dos principais eventos de cinema no mundo como Roterdã, Oberhausen, Havana, Guadalajara, Rio, São Paulo, Gramado, Uppsala e Toulouse. Além disso, foram comercializados para TVs de diversos países como França, Itália, Espanha, Canadá, Estados Unidos e Brasil. Ricardo também tem um renomado currículo como montador e trouxe inovações ao mercado de distribuição de filmes no Brasil criando e editando inúmeros trailers para o cinema nacional e Hollywood. ‘Foro Íntimo’, primeiro longa de Ricardo foi selecionado para mais de trinta festivais pelo mundo (em vinte países diferentes), levando diversos prêmios incluindo Melhor Filme Estrangeiro nos festivais de: Londres (London International Film Festival), Buenos Aires (Festival Internacional Construir Cine), Ottawa (Creation Int. Film Festival) e Portugal (Paisagens 2018 - Sever do Vouga Int. Film Festival).

SOBRE O FILME
Inspirado em eventos reais, ‘Foro Íntimo’ navega sob turbulentas águas que escondem a situação do judiciário no Brasil. O filme acompanha 24 horas na vida de um juiz acuado por criminosos sob seu julgamento que se encontra refém do sistema legal. Confinado ao Fórum dia e noite, acompanhado sem intervalo por seguranças armados, o Juiz dorme, se alimenta e toma banho nas dependências do tribunal. A pompa e imponência da arquitetura moderna é contraposta com as tradicionais divisórias de repartições públicas, as pilhas de processos nos corredores, a reconhecida inoperância do funcionalismo público, policial e penal no Brasil, corrompido em todas as instâncias, inclusive por magistrados. Cada vez mais encurralado, o Juiz parece estar na iminência de perder o controle de suas próprias emoções, no momento onde a pressão do seu cotidiano atual coloca em cheque sua normalidade psicológica, criando ciclos que podem ter acontecido, terem sido sonhados ou até mesmo imaginados.
O ponto de partida para o roteiro foram notícias de jornal sobre juìzes vivendo sob proteção policial, algumas vezes confinados em seus gabinetes dia e noite, para diminuir os riscos de serem alvos de atentados durante seus deslocamentos. A condição de um ‘juiz preso’ chamou a atenção do diretor, em primeiro lugar, por seu potencial imagético. Mas, ao longo da extensa pesquisa conduzida por Mehedff durante o período de elaboração do roteiro, quando entrevistou representantes da magistratura de vários estados brasileiros, o paradoxo de um sistema judiciário acuado pelo crime ganhou relevo em suas preocupações. Rodado em preto e branco, durante os 16 dias de recesso do Fórum Lafayette de Belo Horizonte, a experiência de um magistrado foi compilada e transformada na obra que conta a história do protagonista Dr. Ferreira (Gustavo Werneck) - um juiz que é obrigado a viver em seu próprio gabinete por causa de ameaças de traficantes e estelionatários sob seu julgamento incluindo um poderoso ex-senador da República. Transformado em residência, o gabinete do Dr. Teixeira tem uma rotina extremamente desconfortável. Cercado de agentes da polícia 24 horas por dia e impedido de ter uma vida normal, o juiz vive situações de grande ansiedade, claustrofobia e paranóia. Suas tentativas de manter laços afetivos geralmente são frustradas e a enorme tensão que envolve até as atividades corriqueiras faz com que ele se sinta como um verdadeiro prisioneiro dentro de um sistema kafkiano.
Segundo o diretor Ricardo Mehedff, o filme aborda uma deterioração psicológica de um homem que corre diariamente risco de vida e é submetido a altos níveis de incerteza, quando se trata das zonas cinzentas que envolvem o conceito de justiça no país. “Nele, testemunha-se de perto o confronto do interesse público com o crime organizado, a partir da perspectiva de um poder judiciário submetido a todo tipo de distorção, tanto para o bem quanto para o mal”, conta o diretorOBRE O FILME

PRINCIPAIS FESTIVAIS E PREMIOS:
41º International Film Festival of São Paulo (Brasil)
20º London International Film Festival (Inglaterra) 
Prêmio Melhor Filme Estrangeiro
Paisagens 2018 - Festival Intenacional de Cinema de Sever do Vouga (Portugal)
Prêmio Melhor Filme Longa-Megragem 21º Avanca Film Festival (Portugal)
Prêmios Melhor Ator e Prêmio Especial do Júri 15º Boston International Film Festival (EUA)
13º International Filmmaker Festival (Berlim, Alemanha)
5º Urban International Film Festival (Teerã, Irã)
Prêmio Melhor Cinematografia Chandler International Film Festival (Arizona, EUA)
CIFF - Creation International Film Festival (Ottawa, Canada)
Prêmios Melhor Filme, Melhor Roteiro e Melhor Cinematografia
SANFICI - Santander Festival Int. de Cine Independiente (Colombia)
Construir Cine International Film Festival (Buenos Aires, Argentina)
Prêmio Melhores Filmes Estrangeiros Aurora International Film Festival (Russia)
Fingal Film Festival (Irlanda) Fic Autor – Festival Int. de Cine de Autor (Guadalajara,
México) 17º Sopot Film Festival (Polonia)
Stockholm International Film Festival (Suécia)
12º BlowUp International Arthouse Film Festival
(Chicago, EUA) 10º International Crime & Punishment Film Festival
(Turquia) 8º Jagran International Film Festival (India)
10º Lumiere Film Festival 
19º Hong Kong International PUFF Film Festival (Hong Kong)
Meraki Film Festival (Espanha) San Mauro Film Festival (Italia)
CPH Film Festival (Copenhagen, Dinamarca) 15º Festival CineAmazônia
Cinecôa - 7º Festival Internacional de Cinema de Vila nova de Foz Côa (Portugal)
25º Indie Film Festival - San Diego, CA - EUAescondem a situação do judiciário no Brasil. O filme acompanha 24 horas na vida de um juiz acuado por criminosos sob seu julgamento que se em refém do sistema legal. Confinado ao Fórum dia e noite, acompanhado sem intervalo por seguranças armados, o Juiz dorme, se alimenta e toma banho nas dependências do tribunal. A pompa e imponência da arquitetura moderna é contraposta com as tradicionais divisórias de repartições públicas, as pilhas de processos nos corredores, a reconhecida inoperância do funcionalismo público, policial e penal no Brasil, corrompido em todas as instâncias, inclusive por magistrados. Cada vez mais encurralado, o Juiz parece estar na iminência de perder o controle de suas próprias emoções, no momento onde a pressão do seu cotidiano atual coloca em cheque sua normalidade psicológica, criando ciclos que podem ter acontecido, terem sido sonhados ou até mesmo imaginados.

Sobre o Filme: 
Inspirado em eventos reais, ‘Foro Íntimo’ navega sob turbulentas águas que escondem a situação do judiciário no Brasil. O filme acompanha 24 horas na vida de um juiz acuado por criminosos sob seu julgamento que se encontra refém do sistema legal. Confinado ao Fórum dia e noite, acompanhado sem intervalo por seguranças armados, o Juiz dorme, se alimenta e toma banho nas dependências do tribunal. A pompa e imponência da arquitetura moderna é contraposta com as tradicionais divisórias de repartições públicas, as pilhas de processos nos corredores, a reconhecida inoperância do funcionalismo público, policial e penal no Brasil, corrompido em todas as instâncias, inclusive por magistrados. Cada vez mais encurralado, o Juiz parece estar na iminência de perder o controle de suas próprias emoções, no momento onde a pressão do seu cotidiano atual coloca em cheque sua normalidade psicológica, criando ciclos que podem ter acontecido, terem sido sonhados ou até mesmo imaginados.

C i n e B a n c á r i o s 
Rua General Câmara, 424, Centro 
Porto Alegre - RS - CEP 90010-230 
Fone: (51) 34331205

Cine Dica: Cine Dica: BACURAU E VISION GANHAM EXIBIÇÕES NA CINEMATECA CAPITÓLIO PETROBRAS

Bacurau

A partir de quinta-feira, 26 de setembro, a Cinemateca Capitólio Petrobras exibe Vision, da diretora japonesa Naomi Kawase, e Bacurau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, um dos grandes lançamentos brasileiros do ano. O Fim da Viagem, o Começo de Tudo, novo filme de Kiyoshi Kurosawa, ganha mais uma semana e segue em cartaz até o dia 2 de outubro. O valor do ingresso é R$ 16,00, com meia entrada para estudantes e idosos.

FILMES: 

BACURAU
131′ / Brasil, França / 2019 / DCP
Direção: Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles
Distribuição: Vitrine Filmes
Num futuro próximo, Bacurau, um povoado do sertão de Pernambuco, some misteriosamente do mapa. Quando uma série de assassinatos inexplicáveis começam a acontecer, os moradores da cidade tentam reagir. Mas como se defender de um inimigo desconhecido e implacável?

VISION
109’/ Japão, França / 2018 / DCP
Direção: Naomi Kawase
Distribuição: Imovision
A jornalista francesa Jeanne vai ao Japão em busca da Vision, uma erva rara que nasce a cada 997 anos, e promete curar toda a angústia e fraqueza espiritual da humanidade. Um evento milenar está prestes a ocorrer nas montanhas Yoshino de Nara, onde há 20 anos, Jeanne viveu seu primeiro amor, e será confrontada pelo passado.

O FIM DA VIAGEM, O COMEÇO DE TUDO
119’/ 2019 / Japão, Uzbequistão, Qatar / DCP
Direção: Kiyoshi Kurosawa
Distribuição: Zeta Filmes
A jovem japonesa Yoko está com sua pequena equipe de TV no Uzbequistão para filmar um novo episódio para o programa de variedades que apresenta. Apesar do perfil internacional do programa, Yoko tem um jeito discreto e tímido, mas os desafios culturais e pessoais que ela experimentará ao longo da viagem mudaram sua visão da vida.

GRADE DE HORÁRIOS
26 de setembro a 2 de outubro de 2019

26 de setembro (quinta-feira)
14h – O Fim da Viagem, o Começo de Tudo
16h – Vision
18h – O Fim da Viagem, o Começo de Tudo
20h – Bacurau

27 de setembro (sexta-feira)
14h – O Fim da Viagem, o Começo de Tudo
16h – Vision
18h – O Fim da Viagem, o Começo de Tudo
20h – Projeto Raros: Class of Nuke ‘Em High

28 de setembro (sábado)
14h – Sessão Acessível: Djon África
16h – Vision
18h – Return to Nuke ‘Em High Vol.1
20h – Bacurau

29 de setembro (domingo)
14h – O Fim da Viagem, o Começo de Tudo
16h – Vision
18h – Return to Return to Nuke ‘Em High AKA Vol. 2
20h – Bacurau

1º de outubro (terça)
14h – Pacto Alegre
16h – Vision
18h – O Fim da Viagem, o Começo de Tudo
20h – Pacto Alegre

2 de outubro (quarta)
14h – O Fim da Viagem, o Começo de Tudo
16h – Vision
18h – O Fim da Viagem, o Começo de Tudo
20h – Bacurau

A Cinemateca Capitólio Petrobras conta, em 2019, com o projeto Cinemateca Capitólio Petrobras programação especial 2019 aprovado na Lei Rouanet/Governo Federal, que será realizado pela FUNDACINE – Fundação Cinema RS e possui patrocínio master da PETROBRAS. O projeto contém 26 diferentes atividades entre mostras, sessões noturnas e de cinema acessível, master classes e exposições.


Joga no Google e me acha aqui:  

Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Cine Dica: Em Cartaz: 'Hebe' - A Estrela Do Brasil

Sinopse: Anos 80 e o Brasil vive uma onda de crises. Ao mesmo tempo Hebe aparece na tela exuberante e com poder e do sucesso. Ao completar 40 anos de profissão, perto de chegar aos 60 anos de vida, está madura e já não aceita ser apenas um produto que vende bem na tela da TV. 

Embora eu não assista mais tv aberta, e com razão, eu lembro com bastante carinho sobre tempos em que eu era mais ingênuo e sentava na frente da tv para assistir diversos tipos de conteúdo. Dentre esses programas eu assistia todas as noites de segunda-feira ao programa da Hebe Camargo e da qual me fazia ficar encantado, mesmo não tendo ainda uma compreensão na época sobre o que era apresentado. "Hebe - A Estrela Do Brasil" procura não reconstituir a vida da apresentadora de cabo a rabo, mas sim fisgar um pouco sobre essa figura como pessoa perante um Brasil em declínio.  

Conheça e anuncie na Rádio Cultura Cigana. https://radioculturacigana.minhawebradio.net/

Dirigido por Maurício Farias, do filme "Verônica" (2008), o filme retrata o início dos anos oitenta, época em que o país estava abandonando os tempos de chumbo e voltando a uma espécie de redemocratização. Porém, a censura ainda estava na espreita e inspecionando os principais meios de comunicação e entretenimento. Em meio a esse redemoinho de incertezas, Hebe Camargo, (Andréa Beltrão) procura não se intimidar e falar certas verdades para o povo brasileiro durante a apresentação do seu programa na tv. 
Veterano na televisão, Maurício Farias consegue obter aqui o seu primeiro grande trabalho na direção em um filme para o cinema. Embora já tenha se aventurado na telona, o cineasta nos passa aqui uma total tranquilidade com a sua câmera e fazendo na abertura um belíssimo jogo de cena ao não apresentar de imediato a protagonista principal. Antes disso, somos apresentados ao mundo dos anos oitenta, de como funcionava os bastidores da tv naquela época e até mesmo revelando o lado hipócrita da censura.  
A partir do momento em que a câmera finalmente chega a protagonista, Maurício Farias decide criar um clima de suspense com relação ao estado mental em que a personagem está passando naquele momento, como se ela estivesse prestes a explodir a qualquer instante. Uma vez que não acontece isso, porém, observamos uma mulher se freando na frente das câmeras do estúdio, pois ela tem muito mais a oferecer do que nós imaginamos. Aqui não há Andrea Beltrão em cena, mas sim uma Hebe feita na sua maneira e nos brindando com a melhor interpretação de sua carreira.  
Mas, diferente do que a gente imagina, não estamos diante de uma história sobre a vida de Hebe, mas sim sobre uma figura conhecida perante as situações históricas, culturais e políticas daquela época longínqua. No palco, vemos alguém tentando dialogar com excluídos da sociedade, em um tempo em que levantar a bandeira LGBT, por exemplo, era ainda um grande absurdo. Em tempos em que um conservadorismo desenfreado tenta controlar tudo em pleno século vinte um, o filme acaba dialogando com esses tempos de hoje indefinidos e se tornando algo muito bem-vindo.  
Ao mesmo tempo, testemunhamos uma Hebe em sua vida pessoal, onde tenta administrar a sua família entre os trancos e barrancos. A frente do seu tempo, vemos uma mulher não se intimidar perante o preconceito e o machismo, sendo que esse último é muito bem representado pelo seu marido da época, interpretado com intensidade pelo ator Marco Ricca. Embora esses momentos fiquem em segundo plano ao longo da projeção, quando eles acontecem geram certa tensão e sempre fazendo a gente temer pelo pior.  
Acima de tudo, é um filme que nos faz questionar se na época havíamos voltado para a democracia, ou se a ditadura ainda estava no controle e se disfarçando com ela. Em tempos em que não havia nem sequer a ideia do que seria a internet, Hebe teve a coragem de fazer algo que muitos temiam por não querer perder os seus empregos. Em dias como hoje, em que as pessoas só se alimentam de fake news e vídeos de entretenimento dispensáveis, é sempre bom relembrar tempos em que tudo era bem mais simples e que já houve apresentadores de verdade.  
"Hebe - A Estrela Do Brasil' é um retrato de uma época, mas que dialoga muito bem com a nossa e cuja a sua mensagem a gente precisa mais do que nunca.    

Conheça e anuncie na Rádio Cultura Cigana.


Joga no Google e me acha aqui:  

Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.