Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Cine Especial: A nova Hollywood: Parte 10


Todos os homens do presidente
Sinopse: Carl Bernstein (Dustin Hoffman) e Bob Woodward (Robert Redford), jornalistas do Washington Post, investigam a invasão da sede do Partido Democrata, ocorrida durante a campanha presidencial dos EUA, em 1972. O trabalho acabou sendo um dos principais motivos da renúncia do presidente Richard Nixon, do Partido Republicano, em 1974. Foi o famoso escândalo de Watergate.

Belo e ágil drama político, que muitos consideram como um dos melhores filmes sobre o tão falado escândalo de Watergate, que curiosamente, foi feito pouco tempo depois, após á polemica, que abalou os EUA. A forma como o filme é construído, em que recria a investigação dos repórteres passo a passo, com certeza ao longo do tempo serviu de base, para a criação de outros filmes sobre investigação, como no caso de Zodíaco de David Fincher. Infelizmente, o diretor Alan J. Pakula só voltaria a fazer um filme tão significativo como esse em A escolha de Sofia, mas depois disso, os outros títulos, pode se considerar dispensáveis.
Outra coisa que ajudou e muito no filme, é a química quase contagiante, da parceria  de Dustin Hoffman e Robert Redford em cena, onde ambos os personagens que eles interpretam se completam, ao investigar a fundo o importante caso da trama. Muito embora, Jason Robards (Era uma vez no Oeste), roube a cena a cada momento que surge e não é  a toa que recebeu um merecido Oscar de ator coadjuvante. 

Me Sigam no Facebook e Twitter:

2 comentários:

Regi disse...

Este filme é sensacional. Ajuda a compreender um pouco da história dos Eua, além de ser uma lição de jornalismo.

Marcelo Castro Moraes disse...

Sem duvida miga. Continue acompanhando os posts