Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Cine Especial; Historia do Cinema Brasileiro: Parte 3


Nos dias 16 e 17 de Junho, estarei participando do curso HISTORIA DO CINEMA BRASILEIRO, criado pelo CENA UM  e ministrado pelo jornalista Franthiesco Ballerini. E enquanto os dois dias não vêm, por aqui, falarei um pouco desse universo verde amarelo do nosso cinema. 

O PAGADOR DE PROMESSAS

Sinopse: Zé do Burro (Leonardo Villar) e sua mulher Rosa (Glória Menezes) vivem em uma pequena propriedade a 42 quilômetros de Salvador. Um dia, o burro de estimação de Zé atingido por um raio e ele acaba indo a um terreiro de candomblé, onde faz uma promessa a Santa Bárbara para salvar o animal. Com o restabelecimento do bicho, Zé põe-se a cumprir a promessa e doa metade de seu sítio, para depois começar uma caminhada rumo a Salvador, carregando nas costas uma imensa cruz de madeira. Mas a via crucis de Zé ainda se torna mais angustiante ao ver sua mulher se engraçar com o cafetão Bonitão (Geraldo Del Rey) e ao encontrar a resistência ferrenha do padre Olavo (Dionísio Azevedo) a negar-lhe a entrada em sua igreja, pela razão de Zé haver feito sua promessa em um terreiro de macumba.

Critica aos políticos (pré-ditadura militar), a igreja católica, a policia e á imprensa. A peça de Dias Gomes recebe um tratamento dramático que mantém viva a força dos personagens e a discussão sobre á influencia da religião na sociedade. Interpretações inesquecíveis e sinceras do casal central. Tanto Leonardo Villar como Gloria Menezes estão ótimos em seus respectivos papeis, assim como Dionísio Azevedo, que passa a todo o momento, uma representação hostil e atrasada da igreja católica.  
Anos mais tarde, a peça ganharia uma mini-serie para a TV, transmitida pela Rede Globo, mas nada que se compare ao resultado final desse filme e de como ele mexeu com os sentimentos das pessoas na época. Palma de Ouro no Festival de Cannes e finalista ao Oscar de melhor filme estrangeiro.         

Curiosidade: Após o recebimento do prêmio em Cannes, o diretor e a equipe do filme que viajou até o Festival foi recebida com um desfile público em carro aberto, ao desembarcar no Brasil.

Me Sigam no Facebook e Twitter:

Nenhum comentário: