Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Cine Dica: Documentário sobre negritude e oficinas gratuitas de cinema são os destaques da semana na Sala Redenção


A Semana na Sala Redenção será uma oportunidade para os apaixonados por cinema aprenderem com profissionais da área, assistirem a curtas universitários, debaterem sobre a identificação racial a partir de um documentário e apreciarem produções cinematográficas que não tiveram circulação expressiva na cidade. Dando início à programação na segunda-feira, 15 de julho, o Cinema Universitário, em parceria com o Coletivo Sigma,  apresenta o documentário Negritudes Brasileiras, idealizado por Nátaly Neri, uma das maiores Youtubers negras do Brasil. O média metragem,  lançado no Youtube em 2018,  terá sessão às 19h e propõe uma narrativa protagonizada por relatos e vivências de mulheres e especialistas negros. Após a exibição da obra, o Sigma promove um debate com Cristina Centeno e Helena Meireles, integrantes do coletivo Quilombelas, sobre as diferentes perspectivas que envolvem o processo de entender-se como uma pessoa negra no Brasil. Além das duas professores, Cleverton Borges, do grupo MilTons,  traz ao debate a temática da masculinidade negra. 
O Cinema recebe também, nos dias 18 e 19 de julho, a 5ª Mostra Universitária de Curtas (MOUC). Durante os dois dias, a Mostra oferece, no período da manhã, uma série de oficinas gratuitas sobre algumas das principais funções da produção audiovisual, como a direção de fotografia, a direção de arte, o roteiro e a preparação de elenco (veja a lista completa das oficinas abaixo). As aulas têm duração de uma hora e serão ministradas por profissionais da área. Essa foi justamente a ideia que levou alguns alunos da UFRGS a criarem a Mostra em 2013, já que observavam a carência de espaços para estudantes e produtores do audiovisual trocarem experiências e para pequenos filmes, realizados para disciplinas nas universidades, serem exibidos. Assim, na noite dos dia 18 e 19 uma programação de curtas-metragem de todo Brasil será exibida nas telas da Sala Redenção. As inscrições para as oficinas podem ser realizadas no site da MOUC, até o dia 16 de julho. 
A sala apresenta, ainda, em parceria com o SESC-RS, mais uma edição da mostra Cinema Pelo Mundo. Um dos longas é Anistia, uma produção realizada na Albânia, sobre a história da lei recém criada pelo Governo que permite os prisioneiros casados encontrarem suas companheiras em visita íntima uma vez por mês. Elsa, personagem do filme, vai a Tirana para reencontrar seu marido preso por conta de alugueis não pagos. Também nesta semana, o Grupo de Pesquisa e Território da UFRGS dá continuidade ao ciclo “Espaços (Sub)traídos”, apresentando o filme Antes que o mundo acabe, dirigido por Ana Luiza Azevedo, no dia 17, às 19h. Além dos filmes contemporâneos, o clássico A Tortura do Medo, de Michael Powell,  tem sessão no dia 16, terça-feira, às 19h, como parte da parceria com a Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul (ARI).

Veja a programação no site oficial clicando aqui. 

Nenhum comentário: