Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 23 de julho de 2019

Cine Dica: Teddy Williams, Projeto Raros, Sessão Acessível e Cartazes (23 a 31 de julho)

CINEMA, CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM DEBATE SESSÃO ACESSÍVEL APRESENTA ANIMAÇÃO BRASILEIRA EXPOSIÇÃO CARTAZES: UMA HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO
Matrix

A programação da segunda semana da mostra Cinema, Ciência e Tecnologia: Diálogos Possíveis apresenta duas sessões comentadas.
Na quarta-feira, 24 de julho, às 19h30, o coletivo Gogó debate a criação sonora do filme argentino O Auge do Humano, de Eduardo Williams. A Gogó é um coletivo que produz som e trilha sonora original para filmes e conteúdos audiovisuais. Entre os trabalhos mais importantes, estão os longas Castanha, Beira-Mar, Rifle, Tinta Bruta, Temporada, No Coração do Mundo, Breve Historia del Planeta Verde, Raia 4, Legalidade, A Cidade dos Piratas e Sem Seu Sangue.
À frente da Gogó estão o técnico de som direto e editor de som Marcos Lopes, a produtora e diretora musical Rita Zart e o editor de som e mixador Tiago Bello.
Na sexta-feira, 26 de julho, às 20h, uma edição especial do Projeto Raros apresenta Sem Chão (Losing Ground, 1982), da diretora Kathleen Collins, um marco da produção afro-americana realizada na década de 1980. A sessão será comentada pela pesquisadora Juliana Costa, integrante do Cineclube Academia das Musas, que exibe e discute, desde 2016, filmes dirigidos por mulheres.
A sessão de Mirante, de Rodrigo John, foi cancelada. Em comunicado da distribuidora Lança Filmes, o cancelamento acontece em virtude de participações em festivais internacionais e nacionais. De acordo com a distribuidora, a exibição em eventos similares a este criará um impedimento para a futura participação em outros festivais.
Com o cancelamento, Matrix, de Lilly e Lana Wachowski, ganha mais uma reprise no domingo, 28 de julho, às 19h30.

A programação completa da mostra está disponível em: 

CARTAZES: UMA HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO
Inaugura na próxima terça-feira, 23 de julho, na Cinemateca Capitólio Petrobras a exposição Cartazes: uma história do cinema brasileiro, que acompanha os principais fatos da história do cinema brasileiro entre 1928 (ano da inauguração do Cine-Theatro Capitólio) e 2018, data em que o prédio onde hoje está sediada a Cinemateca Capitólio Petrobras completou seu 90º aniversário, através de uma narrativa construída a partir de uma seleção de alguns de seus cartazes mais significativos, boa parte deles pertencentes ao acervo da instituição. Cartazes integra a programação especial com 26 atividades com patrocínio master da Petrobras e produção cultural da Fundacine e Prefeitura Municipal de Porto Alegre através da Secretaria da Cultura/Coordenação de Cinema e Audiovisual. Com curadoria assinada pela historiadora Alice Trusz, concepção visual da designer Tatiana Sperhacke, correção de imagem dos cartazes de Nicole Chaffe e expografia a cargo de Andreia Vigo, a exposição é formada por três módulos: o primeiro deles apresenta uma linha do tempo, com 101 cartazes, fotografias e pequenos textos. O segundo módulo exibe um slide-show, que projeta uma seleção de cartazes digitalizados. Já o terceiro e último módulo traz uma projeção em looping de trechos dos filmes representados nos cartazes da exposição. Divulgação completa em: http://www.capitolio.org.br/novidades/3282/cartazes-uma-historia-do-cinema-brasileiro/

SESSÃO ACESSÍVEL DE ANIMAÇÃO BRASILEIRA
No sábado, às 14h, a Cinemateca Capitólio Petrobras apresenta mais uma Sessão Acessível de cinema. A animação Historietas Assombradas é a quarta das dez sessões acessíveis que ocorrem até novembro. Pepe mora com sua avó, uma bruxa fazedora de poções, desde que era um bebê. Após descobrir que seus pais estão vivos, decide sair em busca deles, mas acaba atraindo a atenção de Edmundo, um vilão que precisa de Pepe para alcançar a imortalidade. O filme tem sessão gratuita às 14h e conta com interpretação em Libras feita pela Ovni Acessibilidade Universal, parceira cultural do projeto. As sessões acessíveis da Programação Especial 2019 da Cinemateca Capitólio Petrobras contam com legendagem descritiva, audiodescrição e libras e a bilheteria abre 30 minutos antes da sessão, para distribuição de senhas.

INGRESSOS:
Projeto Raros – Entrada franca
Sessão Acessível – Entrada franca
Mostra Cinema, Ciência e Tecnologia: R$ 10,00
Anos 90 – R$ 16,00

GRADE DE HORÁRIOS
23 a 31 de julho de 2019

23 de julho (terça)
14h – Anos 90
16h – Matrix
18h30 – Um Homem com a Câmera
20h – O Fundo do Coração

24 de julho (quarta)
14h – Anos 90
16h – O Fundo do Coração
18h – Um Homem com a Câmera
19h30 – O Auge do Humano + debate com coletivo Gogó 

25 de julho (quinta)
14h – Anos 90
16h – As Hiper Mulheres
17h30 – Z – A Cidade Perdida
20h – Razzle Dazzle: The Lost World

26 de julho (sexta)
14h – Anos 90
16h – Branco Sai, Preto Fica
18h – O Professor Aloprado
20h – Projeto Raros Especial: Sem Chão + debate com Juliana Costa

27 de julho (sábado)
14h – Sessão Acessível: Historietas Assombradas
16h – As Hiper Mulheres
18h – Matrix
20h30 – L. A. Rebellion: Julie Dash e Zeinabu irene Davis

28 de julho (domingo)
14h – Anos 90
16h – Pulse
18h – Um Homem com a Câmera
19h30 – Matrix

30 de julho (terça)
14h – Anos 90
16h – Pulse
18h – Z – A Cidade Perdida
20h30 – eXistenZ

31 de julho (quarta)
14h – Anos 90
16h – O Professor Aloprado
18h – eXistenZ
19h30 – Plano Controle + Abrigo Nuclear (debate com Juliana Antunes)

A Cinemateca Capitólio Petrobras conta, em 2019, com o projeto Cinemateca Capitólio Petrobras programação especial 2019 aprovado na Lei Rouanet/Governo Federal, que será realizado pela FUNDACINE – Fundação Cinema RS e possui patrocínio master da PETROBRAS. O projeto contém 26 diferentes atividades entre mostras, sessões noturnas e de cinema acessível, master classes e exposições.

Nenhum comentário: