Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sábado, 25 de julho de 2009

Cine Dicas: Em cartaz: Inimigos Publicos

Em meio a superproduções da temporada, Michael Mann cria uma pequena perola do cinema a ser reconhecida.

Sinopse:
Depois de cometer um pequeno crime nos anos 20, John Dillinger (Johnny Depp) é preso e passa nove anos em um presídio de Indiana. O tempo é o suficiente para que ele conheça alguns dos principais ladrões de bancos da região. Logo que sai da prisão, Dillinger arma um plano de fuga para seus amigos. Em pouco tempo, o grupo comete grandes assaltos e John fica conhecido como uma espécie de Robin Hood americano, já que ele só rouba bancos, que são considerados pela população os responsáveis pela grande depressão de 29.Tornando-se cada vez mais conhecidos pelos seus crimes, principalmente na região de Chicago, Dillinger e sua gangue passam a ser considerados Inimigos Públicos, e a prisão deles torna-se prioridade. Famoso por ter matado um grande bandido, o agente Melvin Purvis (Christian Bale) é designado como o responsável na cidade pela agência de investigações, comandada por J. Edgar Hoover, com a missão de pôr fim às ações de John. Sabendo que não será fácil capturar o bandido, ele toma como pessoal esta busca.

Desde Fogo contra Fogo, Michael Mann gosta de colocar grandes duelos na tela, de preferência duelos cujo o assunto são a lei em busca de justiça, contudo nunca esconde o lado carismático da vida bandida. John Dilinger passa carisma a todo momento e portanto não desejamos que ele seja preso tão cedo, mesmo que as ações de Melvin Purvis sejam validas e corretas, afinal ele está do lado dos mocinhos. Com isso Mann cria um equilíbrio dos dois lados, fazendo o espectador não saber para quem torcer mas como sabemos que o crime não compensa já imaginamos o resultado final. Christian Bale convence como o policial bom moço que faz de tudo para caçar o seu alvo mas é Johnny Depp a alma do filme a todo momento. Todos os elementos que fizeram a carreira do ator estão lá, excentricidade, seriedade e carisma mas sempre diferenciando a cada personagem que faz. Não posso esquecer do ótimo desempenho de Marion Cotillard (Piaf) que aqui faz a namorada fiel do bandido e assim como no papel da cantora francesa que lhe valeu o Oscar, aqui ela demonstra um ótimo desempenho em cenas ótimas e angustiantes.
Com ótimas interpretações do começo ao fim e ótimos tiroteios que não devem nada a outros filmes do gênero como Os Intocáveis, o filme ainda traz um espetáculo de edição de arte e fotografia que reconstitui muito bem os anos 20, isso sem falar da bela trilha sonora casada muito bem com a triste musica Bye Bye Blackbird, ouvida pela ultima vez no filme de King Kong em 2005.Como se já não bastasse tudo isso Michael Mann ainda traz de bandeja uma bela homenagem ao Filme “Vencido pela Lei” já no Clímax da trama onde Jonh Dilinger vai ao cinema e assiste a esse filme protagonizado pelo o inesquecível Clark Gable. Uma obra prima homenageando a outra, Michael Mann é o cara.

Um comentário:

Anônimo disse...

Esse filme é um espetáculo e tem como base a historia real de assaltante criminoso EUA amado pelo povo...
Adoro Deep