Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Cine Dica: Cinema, Ciência e Tecnologia: Diálogos Possíveis

MOSTRA SOBRE CINEMA, CIÊNCIA E TECNOLOGIA APRESENTA MAIS DE 20 FILMES NA CINEMATECA CAPITÓLIO PETROBRAS
Matrix

A Cinemateca Capitólio Petrobras apresenta de 18 a 31 de julho a mostra Cinema, Ciência e Tecnologia: Diálogos Possíveis com mais de vinte filmes, entre curtas e longas, que trazem múltiplas perspectivas a respeito da intersecção tripla entre os saberes. Em diferentes tempos e territórios, as obras traduzem o impacto sociocultural dos avanços da ciência e das tecnologias na vida das pessoas no século vinte.

GRADE DE HORÁRIOS

18 de julho (quinta)
16h – A Vida de Galileu
19h30 – A Noite Amarela + debate com Ramon Porto Mota

19 de julho (sexta)
16h – Branco Sai, Preto Fica
18h – O Mistério de Oberwald
20h30 – Cavaleiros Divinos – Os Deuses Vivos do Haiti

20 de julho (sábado)
16h – Z – A Cidade Perdida
18h30 – Branco Sai, Preto Fica
20h – Giuseppe Penone + debate

21 de julho (domingo)
16h – A Vida de Galileu
18h30 – Sun Tunnels + debate
19h30 – O Mistério de Oberwald

23 de julho (terça)
16h – Matrix
18h30 – Um Homem com a Câmera
20h – O Fundo do Coração

24 de julho (quarta)
16h – O Fundo do Coração
18h – Um Homem com a Câmera
19h30 – O Auge do Humano + debate com integrantes da Gogó Conteúdo Sonoro

25 de julho (quinta)
16h – As Hiper Mulheres
17h30 – Z – A Cidade Perdida
20h – Razzle Dazzle: The Lost World

26 de julho (sexta)
16h – Branco Sai, Preto Fica
18h – O Professor Aloprado
20h – Projeto Raros Especial: Sem Chão + debate com Juliana Costa

27 de julho (sábado)
16h – As Hiper Mulheres
18h – Matrix
20h30 – L. A. Rebellion: Julie Dash e Zeinabu irene Davis

28 de julho (domingo)
16h – Pulse
18h – Um Homem com a Câmera
19h30 – Mirante + debate com Rodrigo John

30 de julho (terça)
16h – Pulse
18h – Z – A Cidade Perdida
20h30 – eXistenZ

31 de julho (quarta)
16h – O Professor Aloprado
18h – eXistenZ
19h30 – Plano Controle + Abrigo Nuclear (debate com Juliana Antunes)

SOBRE A MOSTRA
A mostra é dividida em dez seções temáticas – Enigmas, Investigações, Ilusões, Experiências, Artifícios, Limites, Aprendizados, Consciências, Horizontes e Horrores – e apresenta obras que contribuíram com reflexões instigantes sobre as transformações tecnológicas testemunhadas pela própria história do cinema, como Matrix, de Lilly e Lana Wachowski, Um Homem com a Câmera, de Dziga Vertov, O Fundo do Coração, de Francis Ford Copolla e Razzle Dazzle: The Lost World, de Ken Jacobs.
A sessão de abertura, na quinta-feira, 18 de julho, às 19h30, apresenta uma das primeiras exibições brasileiras do longa-metragem A Noite Amarela, destaque do Festival de Rotterdam deste ano, dirigido pelo paraibano Ramon Porto Mota. O diretor estará presente para um debate após a exibição. A sessão de encerramento, na quarta-feira, 31 de julho, às 19h30, conta com a ficção-científica Plano Controle, o mais novo filme da realizadora de Baronesa, Juliana Antunes, seguido da versão restaurada do longa-metragem Abrigo Nuclear, de Roberto Pires, um clássico sci-fi brasileiro. Juliana estará presente e participa de uma conversa após a sessão.
Outra estreia importante na cidade é Mirante, longa-metragem experimental de Rodrigo John, que parte de um registro de mais de 10 anos das janelas de um apartamento no Centro de Porto Alegre. Completam a programação brasileira Branco Sai, Preto Fica, o híbrido entre documentário e ficção-científica de Adirley Queirós, e o retrato das indígenas do Alto Xingu As Hiper Mulheres, de Takumã Kuikuro, Leonardo Sette, Carlos Fausto. O Auge do Humano, co-produção entre Argentina e Brasil, de Eduardo Williams, ganha sessão comentada pela Gogó Conteúdos Sonoros, a equipe responsável pela criação sonora do filme.
A programação também destaca grandes pioneiras do cinema, com filmes de Maya Deren, nome essencial do cinema de vanguarda, Julie Dash e Zeinabu irene Davis, integrantes do movimento L. A. Rebellion, grupo de realizadores que saíram da Universidade da Califórnia em Los Angeles e transformaram o cinema negro dos Estados Unidos, e Kathleen Collins, diretora de Sem Chão, outro marco da produção afro-americana realizada na década de 1980.
O diálogo com as artes visuais no recorte temático da mostra está presente nas exibições do documentário Giuseppe Penone, sobre a obra de um dos grandes nomes da Arte Povera, que será comentado pelas pesquisadoras Marina Câmara e Maria Ivone dos Santos, e do vídeo da artista Nancy Holt que registra a criação Sun Tunnels, uma das obras-primas da Land Art.
A mostra ainda apresenta filmes impactantes de Jerry Lewis, Michelangelo Antonioni, James Gray, David Cronenberg e Kiyoshi Kurosawa.
A Cinemateca Capitólio Petrobras conta, em 2019, com o projeto Cinemateca Capitólio Petrobras programação especial 2019 aprovado na Lei Rouanet/Governo Federal, que será realizado pela FUNDACINE – Fundação Cinema RS e possui patrocínio master da PETROBRAS. O projeto contém 26 diferentes atividades entre mostras, sessões noturnas e de cinema acessível, master classes e exposições.
Os ingressos para as sessões custam R$ 10,00, com meia entrada para estudantes, idosos e portadores do Cartão Petrobras com acompanhante, além de gratuidade para os funcionários da Petrobras. A bilheteria abre 30 minutos antes de cada sessão. A Cinemateca Capitólio Petrobras fica na Rua Demétrio Ribeiro 1085 – Esq. com Borges de Medeiros. Mais informações (51) 3289 7453 | http://www.capitolio.org.br | facebook.com/cinemateca.capitolio

FILMES

ENIGMAS

A Noite Amarela
Brasil, 2019, 100 minutos, DCP
Direção: Ramon Porto Mota
O que pode ser morrer, frente ao medo de existir? Uma viagem de turma de adolescentes paraibanos para uma cidade pequena.

O Mistério de Oberwald
(Il Mistero di Oberwald)
Itália/Alemanha, 1980, 129 minutos, digital
Direção: Michelangelo Antonioni
Sebastian, um homem procurado, chega ao Castelo de Oberwald para matar a rainha, mas desmaia antes do crime. Ele é a imagem do rei assassinado no dia do casamento.

INVESTIGAÇÕES

Mirante
Brasil, 2019, 79 minutos, DCP
Direção: Rodrigo John
Morador observa os habitantes do centro de Porto Alegre, enquanto uma reviravolta na história do Brasil ecoa velhos fantasmas. No vidro das janelas, o lado de fora e o de dentro se misturam, numa sinfonia fora do tempo.

Giuseppe Penone
Brasil, 2018, 52 minutos, HD
Direção: Pedro Urano
Em seu estúdio em Turim, o artista apresenta alguns de seus trabalhos mais emblemáticos e o entendimento sobre a natureza e o tempo que eles contém. Acompanhamos a instalação da obra “Elevazione” no Inhotim, visitamos o “jardim das esculturas fluidas” – uma expressiva coleção de esculturas ao ar livre instalada permanentemente por Penone nos arredores de Turim – e flagramos o artista trabalhando no bosque próximo a sua casa de campo em San Raffaele.

ILUSÕES

Matrix
Estados Unidos/Austrália, 1999, 135 minutos, HD
Direção: Lilly e Lana Wachowski
Em um futuro próximo, jovem programador é atormentado por estranhos pesadelos: está conectado por cabos em um imenso sistema de computadores.

L. A. Rebellion: Julie Dash e Zeinabu irene Davis

Ciclos
(Cycles)
Estados Unidos, 1989, 17 minutos, digital
Direção: Zeinabu irene Davis
Uma mulher aguarda a menstruação. Sua apreensão logo se aprofunda em transe.

Diário de uma Freira Africana
(Diary of an African Nun)
Estados Unidos, 1977, 15 minutos, digital
Direção: Julie Dash
O fluxo de consciência de uma freira negra vivendo em Uganda.

Ilusões
(Illusions)
Estados Unidos, 1982, 36 minutos, digital
Direção: Julie Dash
O encontro entre uma assistente de produção de Hollywood e uma cantora negra contratada para dublar atrizes brancas em cenas musicais.

EXPERIÊNCIAS

Cavaleiros Divinos – Os Deuses Vivos do Haiti
(Divine Horsemen: The Living Gods of Haiti)
Haiti/Estados Unidos, 1977, 53 minutos, HD
Direção: Maya Deren, Teiji Ito e Cherel Ito
Estudo etnográfico íntimo das danças e rituais de Vodu filmado por Maya Deren durante seus anos no Haiti (1947-1951). Edição feita por Teiji Ito e Cherel Ito nos anos 1970.

Z – A Cidade Perdida
(The Lost City of Z)
Estados Unidos, 2016, 141 minutos, DCP
Direção: James Gray
O explorador britânico Percy Fawcett viaja para a Amazônia no início do século XX e descobre evidências de uma civilização avançada que pode ter habitado a região.

ARTIFÍCIOS

Sun Tunnels
Estados Unidos, 1978, 26 minutos, digital
Direção: Nancy Holt
Sun Tunnels documenta a produção da obra-prima da Land Art criada pela artista Nancy Holt em 1976.

O Fundo do Coração
(One From the Heart)
Estados Unidos, 1982, 107 minutos, HD
Direção: Francis Ford Coppola
Numa Las Vegas onírica, Hank e Frannie decidem que seu casamento chegou ao fim. As novas paixões podem ser tão ilusórias quanto o brilho da cidade que os cerca.


LIMITES

Um Homem com uma Câmera
(Chelovek s kinoapparatom)
União Soviética, 1929, 68 minutos, HD
Direção: Dziga Vertov
A cidade acorda. A câmera-olho inicia sua aventura neste marco da vanguarda soviética dos anos 1920.

O Auge do Humano
(El Auge de Humano)
Argentina, 2016, 100 minutos, DCP
Direção: Eduardo Williams
Exe, argentino, Alf, moçambicano e Archie, das Filipinas, acabam se conhecendo na internet enquanto buscam algum tipo de conexão.

APRENDIZADOS

Sem Chão
(Losing Ground)
Estados Unidos, 1982, 86 minutos, HD
Direção: Kathleen Collins

Nenhum comentário: