Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Cine Dica: Em Cartaz: Medo Viral

Sinopse: Um grupo de amigos baixa um aplicativo que, no início, parece uma maneira inofensiva de receber direções ou recomendações de restaurantes. Mas a natureza sinistra do 'app' logo se revela. O aplicativo não só conhece os medos mais profundos e sombrios de cada pessoa, como é capaz de manifestar esses medos no mundo real para literalmente assustar os jovens até a morte.

Quanto It - A Coisa se tornou um grande sucesso de público e crítica do ano passado  era questão de tempo para surgir filmes similares para pegar uma fatia do bolo. O problema é que, logicamente, nem todos sairão de forma satisfatória nessa corrida pelo lucro e gerando, por vezes, filmes horrendos no mal sentido. Medo Viral talvez seja o primeiro filme que venha descaradamente pegar a onda do sucesso de It - A Coisa, mas que  jamais obterá o mesmo reconhecimento.
Dirigido pelos irmãos Abel e Burlee Vang, o filme acompanha um grupo de jovens amigos que a recém haviam perdido uma amiga numa estranha morte repentina. Logo depois eles recebem um aplicativo com inteligência artificial, cuja a função é obedecer as mais diversas ordens. Porém, gradualmente, se percebe que o aplicativo não só obedece ordens, como também explora os piores medos dos jovens. 
O início do filme até começa promissor, ao explorar o mundo atual da tecnologia, onde cada vez mais as pessoas se veem presas aos seus celulares e nas  redes sociais. Mas é aí que os roteiristas inventam que as entidades sobrenaturais podem surgir desses aparelhos, sendo algo que já foi visto a exaustão em filmes como O Chamado ou até mesmo em clássicos como Poltergeist. Mas o filme falha miseravelmente mesmo quando imita descaradamente algumas passagens do filme It - A Coisa e quando você ver o clássico balão vermelho daquele filme  aqui não se surpreenda. 
Do elenco, o filme é moldado por rostos conhecidos do gênero de horror como Saxon Sharbino (‘Poltergeist: O Fenômeno'), Brandon Soo Hoo (da série ‘Um Drink no Inferno‘), Alexis G. Zall (‘Ouija: Origem do Mal‘), Bonnie Morgan (a Samara de ‘O Chamado 3‘) e Victory Van Tuyl ('Zumbilândia'), mas nenhum deles se sobressai realmente em cena. O pior é que eles até não são maus atores em cena, mas é o próprio filme que também não ajuda e faz com que eles fiquem travados em fórmulas já muito manjadas. Os irmãos Abel e Burlee Vang conseguem fazer cenas em que a fotografia e enquadramento das cenas chamem a nossa atenção, mas levam nota zero em realização de roteiro, cujo o efeito é um verdadeiro déjà vu e transformando o longa metragem numa  colcha de retalhos inspirados de outros longas do passado.
Com a sempre famigerada dica nos minutos finais de que haverá uma sequência, Medo Viral nos faz a gente se lembrar daquela velha frase de que nada se cria e sim tudo se copia, mas não precisava ser de uma forma assim tão explicita. 


Nenhum comentário: