Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio e Diretor de Comunicação e Informática do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 99 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 29 de novembro de 2022

Cine Dica: 'TUBARÃO - MAR DE SANGUE'

Sinopse: Um grupo de amigos aproveitam um fim de semana e roubam alguns jet skis para ir para o mar, mas acabam em um terrível acidente. 

"Tubarão" (1975) do mestre Steven Spielberg ainda é até hoje o melhor filme sobre um tubarão assassino que se torna uma entidade da natureza fora do comum. De lá pra cá não faltou imitações baratas que pegasse carona com o sucesso, sendo que os únicos que merecem uma conferida é "Mar Aberto" (2003) e "Águas Rasas" (2016), sendo que eu até estou sendo bonzinho com esse último que foi citado. No caso de "Tubarão - Mar de Sangue" (2022) ele até que nos prende graças ao seu suspense nervoso, mas que se perde nas soluções fáceis e fazendo a gente antecipar como a trama termina mais rápido do que se imagina.

Com direção de James Nunn, o filme conta a história de um grupo de amigos que aproveitam um fim de semana e roubam alguns jet skis para ir para o mar, mas acabam em um terrível acidente. Eles lutam para encontrar o caminho de casa carregando um amigo gravemente ferido enquanto terríveis predadores os perseguem no mar.

O filme até que me lembrou do recente "A Queda" (2022), já que em ambos os casos vemos os protagonistas isolados no nada e tendo que lidar com a possibilidade de terem que se virar para não morrer de fome ou sede. Troca o topo de uma grande antena para o meio do mar e teremos o mesmo filme, sendo que as traições amorosas acontecem aqui também e gerando até mesmo um Déjà vu para aqueles que já haviam assistido ao filme de Scott Mann. Porém, a peça central que é um Tubarão branco gigantesco faz com que o filme ganhe um certo tempero.

Contudo, não espere um ser assustador e tão pouco convincente, já que dá a impressão que é um mero tubarão digital em diversos momentos e não chegando aos pés do tubarão de borracha criado pelo mestre Spielberg em 1975. Ele somente está ali para se tornar uma grande ameaça, fazendo com que os protagonistas tenham que enfrentar um novo desafio a cada segundo e tendo que se virarem em situações que jamais imaginavam. É aquela velha história de sempre de um filme de terror, onde já temos uma nítida noção de quem irá morrer e quem irá sobreviver e isso já fica muito claro já no início do filme.

Na reta final é aquela velha história da luta pela sobrevivência, onde as soluções surgem de forma inverossímil, mas que acontecem para que a trama chegue ao seu final previsível. Ao final concluímos que é apenas uma passa tempo, mas que fará somente desejarmos revisitar o clássico dos anos setenta, pois esse sim foi feito para entrar para história. "Tubarão - Mar de Sangue", por outro lado, não passa de um verdadeiro caça-níquel e bem ao estilo cara de pau do cinema atual hollywoodiano.      

   Faça parte:


Mais informações através das redes sociais:

Facebook: www.facebook.com/ccpa1948

twitter: @ccpa1948  
Instagram: @ccpa1948 

Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: