Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 17 de março de 2020

Cine DIca: Em Cartaz: 'Fotografação' - Um mosaico de imagens e infomação

Sinopose: O documentário fala sobre momentos marcantes da História da Fotografia Brasileira, construído através do olhar de Lauro Escorel, atuante diretor de fotografia do cinema brasileiro. O filme focaliza a representação do País no trabalho de diversos fotógrafos e reflete sobre o impacto da fotografia digital na sociedade contemporânea.

A era digital tanto facilitou como também fez com que a fotografia se tornasse banal, ao ponto que muitas pessoas tiram fotos de si mesmas, mas não obtendo significado algum. Em tempos anteriores, a fotografia era algo bem próximo da arte de se fazer pintura, onde fotografos firavam fotos de momentos historicos de nosso país. "Fotografação" procura nos mostrar tempos em que a fotografia era levado a sério e e nos brindando com imagens de tempos mais dourados.
Dirigido por  Lauro Escorel, fotografo responsavel responsavel por vários clássicos do cinema brasileiro como, por exemplo, "Bye Bye Brasil" (1980), o documentário começa nos tempos atuais, onde as pessoas registram pelos seus celulares momentos, tanto importantes do nosso país atual, como momentos corriqueiros e esquecidos. O filme dá uma guinada para o passado, onde vemos a transição da monarquia para a republica reçém nascida. Um registro de nossa história, através de belas imagens que valem a pena serem redescobertas.
Através de entrevistas com historiadores e críticos de fotografias, Lauro Escorel cria um mosaico de imagens cheias de informações, cuja as imagens quais sintetizam quase tudo como eram os nossos costumes e a nossa cultura vasta que não pode ser abandonada. Em especial, o realizador destaca  os primeiros fotógrafos a atuarem no Brasil, ainda no século XIX, como Marc Ferrez e Augusto Malta, sendo que ambos registravam a maneira que a familia real gostaria que o mundo de fora visse o Brasil. Curiosamente, os fotografos foram na época corajosos ao revelar em belas imagens, tanto os reais donos dessas terras que são os indíos, como também os homens escravos que diziam muito de suas vidas somente pelo seu olhar registrado.
Mas, talvez, o apice do documentário se encontra nos registros fotograficos criados pelo poeta Mário de Andrade e cujo o seu talento não se restringia somente pelo seu lapis. Em suas fotográfias, Andrade destava as pessoas vistas de longe, mesmo em cenários que eram maiores do que sua própria vida. Curiosamente, há fotos em que ele registra a sua própria sombra,  cuja  ela se faz presente até mesmo na extinta sédula de quinhentos mil cruzeiros.
Passando da monarquia, para nova republica, o filme vai gradualmente chegando aos tempos atuais e fazendo com que o futuro da fotografia artistica se torne indefinido. Ao mesmo tempo em que a era digital trouxe bons frutos, por outro lado, é tanta informação que as pessoas registram que fica até mesmo dificil de prever se um dia alguma desssas imagens serão lembradas como um todo. Ao menos, resta torcer para que essa nova geração consiga olhar para trás e se dar conta que a fotografia guarda muito mais do que um mero instrumento para a pessoa se mostrar nas redes sociais.
"Fotografação" é um registro sobre a nossa cultura e patrimonio através de belas fotográfias e das quais jamais podem ser esquecidas. 


Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: