Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 11 de março de 2020

Cine Dica: Michel Ocelot, Albert Serra e Tsui Hark (12 a 18 de março)

DILILI EM PARIS E LIBERTÉ EM CARTAZ FILME BANIDO DE TSUI HARK NO PROJETO RAROS
Dilili à Paris

A partir de quinta-feira, 12 de março, a Cinemateca Capitólio apresenta dois filmes em cartaz: a animação Dilili em Paris, de Michel Ocelot, sucesso da Sessão Vagalume de março, e Liberté, a mais recente obra do consagrado diretor catalão Albert Serra. O valor do ingresso é R$ 16,00, com meia entrada para estudantes e idosos.
Na sexta-feira, 13 de março, às 20h, uma edição do Projeto Raros apresenta o polêmico Não Brinque com Fogo, de Tsui Hark, um dos grandes mestres do cinema de Hong Kong. Com entrada franca, a sessão conta com apresentação e comentários em vídeo do crítico e pesquisador Filipe Furtado, curador da mostra Cidade em Chamas: O Cinema de Hong Kong.
A sessão do Projeto Raros integra a programação da mostra 1980, que também apresenta nesta semana filmes de diretores como Martin Scorsese, John Carpenter, Paul Verhoeven, Dennis Hopper, Robert Altman, Brian De Palma, Michael Cimino e Clint Eastwood.

FILMES

LIBERTÉ
França/Portugal/Espanha/Alemanha, 2019, DCP, 132 minutos
Direção: Albert Serra
Distribuição: Zeta Filmes
Classificação: 18 anos
Em algum lugar entre Potsdam e Berlim, em 1774, pouco antes da Revolução Francesa, Madame de Dumeval, Duque de Tesis e Duque de Wand, libertinos expulsos da puritana corte de Luís XVI, pedem apoio ao lendário e sedutor Duque de Walchen, livre-pensador alemão, que vive solitário num país onde reinam a falsa virtude e a hipocrisia. A missão deles é exportar a libertinagem, filosofia do século das Luzes baseada na rejeição aos limites morais e às autoridades, mas, além disso, precisam encontrar um lugar seguro para realizarem seus jogos libertinos., nos quais a busca por prazer obedece apenas às leis ditadas pelos desejos não realizados.

DILILI EM PARIS
(Dilili à Paris)
França/Alemanha/Bélgica, 2018, DCP, 98 minutos
Direção: Michel Ocelot
Distribuição: Imovision
Versão dublada em português.
Classificação: livre
Durante sua primeira visita a Paris, a jovem Dilili precisa desvendar os misteriosos sequestros de várias meninas, que estão assombrando a cidade luz. Para isso, ela encontrará amigos extraordinários, como Monet, Rodin, Santos Dumont e muitos outros, que irão ajudá-la a combater os Mestres do Mal e resgatar as garotinhas.

NÃO BRINQUE COM FOGO
(Di yi lei xing wei xian)
Hong Kong, 1980, 95 minutos, digital com legendas em português Direção: Tsui Hark
Classificação: 16 anos
Brutal! Sádico! Niilista! Raivoso! O terceiro longa-metragem do líder da New Wave de Hong Kong, Tsui Hark, é uma severa acusação à civilização moderna, encontrando malícia em todos os aspectos da humanidade, da alma dos indivíduos aos coletivos, como famílias e sociedades, à globalização que já estava se formando em 1980. A história dos delinquentes juvenis que perdem o controle de suas travessuras é alimentada por um realismo absurdo. O filme foi tão perturbador para a época que acabou banido pelo governo colonial, e não foi lançado até que um relutante Tsui fizesse mudanças drásticas no corte. A cópia exibida no Projeto Raros é a mais próxima da versão original. A sessão conta com apresentação e comentários em vídeo do crítico e pesquisador Filipe Furtado, curador da mostra Cidade em Chamas: O Cinema de Hong Kong.

GRADE DE HORÁRIOS
12 a 18 de março de 2020

12 de março (quinta)
14h – Dilili em Paris
15h40 – Liberté
18h – Popeye
20h – Anos de Rebeldia

13 de março (sexta)
14h – Dilili em Paris
15h40 – Liberté
18h – A Bruma Assassina
20h – Projeto Raros: Não Brinque com Fogo

14 de março (sábado)
14h – Dilili em Paris
15h40 – Liberté
18h – Vestida Para Matar
20h – Touro Indomável

15 de março (domingo)
14h – Dilili em Paris
15h40 – Liberté
18h – O Portal do Paraíso

17 de março (terça)
14h – Dilili em Paris
15h40 – Liberté
18h – Apertem os Cintos… O Piloto Sumiu!
20h – Bronco Billy

18 de março (quarta)
14h – Dilili em Paris
15h40 – Liberté
18h – Gigolô Americano
20h – Agonia e Glória 

Nenhum comentário: