Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Cine Dica: Werner Herzog em Porto Alegre



O cineasta colecionador de prêmios e referências no universo cinematográfico, Werner Herzog,  traz para a Sala Redenção algumas das suas principais obras produzidas em mais de 50 anos de carreira, na mostra que leva seu nome. Além da programação semanal de parte de sua filmografia, o Departamento de Difusão Cultural da UFRGS, em realização com o Goethe-Institut, recebe Herzog para compartilhar sua genialidade em uma discussão aberta, no dia 23 de setembro, às 18h. Para participar do evento (todo em inglês e sem tradução), mediado por Francisco Azevedo – produtor do projeto Fronteiras do Pensamento -, basta retirar senhas de acesso na Sala Redenção no dia a partir das 17h.
A Mostra Werner Herzog, uma parceria conjunta  do cinema da UFRGS e o Goethe-Institut, exibe nove títulos de curta, média e longa metragens, entre os dias 16 e 23 de setembro. O ciclo conta com produções como Aguirre – A Cólera dos Deuses (1972), filme honrado com prêmios como o da Sociedade Nacional de Críticos de Cinema, de Melhor Fotografia, e o Prêmio de Cinema Alemão, também na mesma categoria. A obra, realizada em solo peruano e baseada em fatos históricos, relata a ambiciosa expedição de conquistadores espanhóis em busca do Eldorado, a lendária cidade de ouro, com enfoque nos efeitos mentais e emocionais sofridos por homens em situações-limite. A produção idealizada na natureza primitiva divide as telas com o cenário de temperaturas extremas, em Fata Morgana (1971),  considerado um dos filmes mais visionários do alemão Herzog. A produção que se passa na região do Saara é composta pelo enredo de uma aventura impressionante e carregada de críticas à civilização. Os créditos e os direitos de imagens da Werner Herzog Film GmbH.
Além da exibição de produções herzogianas, a Sala Redenção abre as portas para mais uma edição da bem sucedida Sessão Incluir. O cinema acessível, com audiodescrição para o público com deficiência visual, convida a todos para prestigiar a obra de Daniela Sallet, diretora e roteirista de Hermenegildo (2019). O documentário denuncia o acidente ambiental no extremo sul do Brasil, na Praia do Hermenegildo, através dos olhares sensíveis do jornalista Marco Antônio Villalobos após quarenta anos do maior desastre ecológico do Estado. A sessão é gratuita e acontece no dia 18 de setembro, às 14h. Ainda na próxima quarta-feira, 18, o Cinema Universitário conta com a exibição de Piratas da Informática – Piratas do vale do silício (1999). A obra dirigida por Martyn Burke faz parte da Sessão Inovação nas Telas, uma série de cinedebates que pauta temas como empreendedorismo e inovação, tanto na tela quanto na conversa com personalidades referentes nas áreas. 
Ainda nesta semana, a Sala Redenção transmite o documentário de Ana Flauzina, Além do Espelho (2017), no dia 19 de setembro, às 19h. A produção compõe o projeto Cinemas em Rede, uma iniciativa da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) em parceria com o Governo Federal. Resistência negra, o cenário internacional contemporâneo e os desafios do racismo são alguns dos temas provocados pelo jornalista Edson Cardoso e o cineasta etíope Haile Gerima. As reflexões continuam após a sessão, agora propostas por Flauzina, em um debate gerado e transmitido a partir da Universidade Federal da Bahia, UFBA.

Veja a programação completa pelo site oficial clicando aqui. 




Conheça e anuncie na Rádio Cultura Cigana.


Nenhum comentário: