Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Cine Dica: Em Cartaz: 'Torre Das Donzelas' - Lute Como Uma Garota

Sinopse: Há desejos que nem a prisão e nem a tortura inibem: liberdade e justiça. Há razões que nos mantem íntegros mesmo em situações extremas de dor e humilhação: a amizade e a solidariedade. O filme traz relatos inéditos da ex-presidente Dilma Rousseff e de suas ex-companheiras de cela do Presidio Tiradentes em São Paulo.  

Na noite do dia 17 de abril de 2016, quando até então Presidenta Dilma Rousseff sofreu um duvidoso Impeachment, o até então Deputado Jair Bolsonaro prestou uma homenagem ao torturador Carlos Alberto Ustra, sendo ele um dos torturadores que haviam torturado Dilma nos tempos da ditadura. Esse ataque foi mais do que proposital, foi um ataque psicológico para fazê-la se lembrar dos horrores que ela havia passado quando era uma prisioneira política. Porém, "Torre Das Donzelas" vem para confirmar que não se pode dobrar uma pessoa, pois ela é protegida pela força de uma ideia.
Dirigido pela cineasta Susanna Lira, do filme "Mataram Nossos Filhos" (2016), o documentário faz uma reconstituição de eventos que aconteceram a Quarenta anos atrás. Após serem presas durante a ditadura militar na Torre das Donzelas, como era chamada a penitenciária feminina, ao lado da ex Presidente da República Dilma Roussef, um grupo de mulheres revisita a sua história em relatos carregados de emoção. Ao longo do tempo, conhecemos como elas lutaram para saírem vivas e lucidas de lá.  

Conheça e anuncie na Rádio Cultura Cigana. https://radioculturacigana.minhawebradio.net/

Pelo fato da penitenciária não existir mais, pois ela foi demolida no ano de 1971, Susanna Lira elabora uma criativa reconstituição daquele cenário opressor. Em um simples galpão, a cineasta reconstruiu os cenários, convidou as verdadeiras mulheres que viveram presas naqueles tempos, além de usar modelos jovens para representar as mesmas em alguns momentos. O resultado é uma criativa união entre documentário, reconstituição dos fatos e criando assim um mosaico de informação e detalhes bastante primorosos.
Mas a força matriz da obra se encontra nos depoimentos de cada uma dessas mulheres, que não se dobraram perante as torturas, ofensas e terror psicológico, mas sim se mantiveram firmes no que acreditavam. Através de atividades, exercícios e, acima de tudo, de uma boa leitura vinda dos livros, essas mulheres mantinham as suas mentes intactas e das quais os agressores jamais poderiam tocar nelas. Acima de tudo, o lado social entre elas foi também um elo que as mantinham fortes perante as adversidades em um cenário pouco acolhedor.
Logicamente, a ex-presidente Dilma é o principal chamariz dessa obra como um todo. Porém, a mesma se encontra separada das demais durante os depoimentos, nos dando a entender que isso é uma opção vindo da parte dela e dar assim mais espaço para as demais figuras dessa história. Um gesto mais do que simbólico, pois embora todas tenham passado pela mesma situação, cada uma enfrentou de uma forma intimamente pessoal e que fizeram elas sobreviverem até o último dia de prisão.
"Torre das Donzelas" é um documentário que passa uma lição para essa nova geração, da qual não se deve dobrar perante o fascismo do século 21, mas sim enfrenta-lo com união e com o conhecimento que temos em mãos. 


Em Cartaz: Cinebancários - R. Gen. Câmara, 424 - Centro Histórico, Porto Alegre. Horário: 19h30min. 

Conheça e anuncie na Rádio Cultura Cigana.


Joga no Google e me acha aqui:  

Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: