Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Cine Dica: Em Cartaz: 'Longe da Árvore' - Direito e Igualdade Para Todos

Sinopse: Acompanhamos o dia a dia de várias pessoas que, embora diferentes uma da outras, lutam pelo direito de se inserir na sociedade.  
  
Embora em pleno século vinte um, muitas pessoas ainda sofrem devido ao preconceito, seja pelo fato de possuir um físico diferente, alguma deficiência ou oriental sexual que se difere das outras. Porém, a partir do momento em que aceitamos adentrar ao mundo particular dessas pessoas, percebemos que eles são tão humanas quanto qualquer outra. "Longe da Árvore" procura nos passar um pouco desse universo particular daqueles que são diferentes perante os olhos da sociedade e que merecem também um lugar ao sol.
Dirigido pela cineasta Rachel Dretzin, o documentário é baseado no livro Andrew Solomo, onde acompanhamos uma criança com síndrome de down, um altista, um gay, um casal de estatura pequena e assim por diante. Cada um é apresentado de uma forma delicada, particular e genuinamente humana.  

Conheça e anuncie na Rádio Cultura Cigana. https://radioculturacigana.minhawebradio.net/

Rachel Dretzin procura não interferir muito no dia a dia dessas pessoas quando ela os visita, mas sim para que elas possam agir normalmente na frente das câmeras. É notório, por exemplo, o grande esforço dos pais dessas pessoas em tentar aceitar, compreender e fazer com que os seus filhos, mesmo com os problemas que eles carregam, possam sim ter uma vida normal perante os obstáculos e assim conseguir dribla-los. Através de cenas caseiras, observamos o lado intimo delas e fazendo com que nos identificamos facilmente com elas.  
Curiosamente, observamos como alguns se achavam solitários dentro de suas bolhas, mas logo se dando conta de como havia vários parecidos como eles fora dela. Na medida que alguns começam a conhecer outras pessoas que nem eles, o filme ganha contornos mais alegres, como se aquela tristeza que eles sentiam era pura bobagem e testemunhando grande mundo que poderiam explorar. Não deixa de ser maravilhoso ao acompanharmos um casal de estatura pequena se unirem para realizar vários sonhos e nos surpreender até o último momento do documentário. 
Em tempos em que o preconceito tenta reagir por meios políticos, em contrapartida, o documentário vem para nos dizer o quanto eles estão errados. As pessoas vistas na tela não possuem a intenção de mudar a história, mas sim ter o direito de continuarem vivendo e da maneira como vieram ao mundo. “Longe da Árvore” é um pequeno mosaico onde se encontra pessoas especiais e das quais elas têm muito a nos dizer e ensinar a todos nós.  

Nota: Nos dias 21 e 22 de Setembro haverá sessões gratuitas de "Longe da Árvore" na sala Itaucinema de Porto Alegre - Bourbon Country.



Joga no Google e me acha aqui:  

Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: