Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Cine Especial: II Festival de Curtas A Hora do Cinema: Parte 4

Nos dias 19, 20 e 21 de novembro desse ano, ocorrerá o segundo festival de curtas metragens de A Hora do Cinema (Santander Cultural – Porto Alegre RS). Enquanto o festival não chega, por aqui estarei postando o que eu achei dos curtas metragens exibidos no ano passado. Confiram:  
 
Sentimentário
Sinopse: Um menino procura no dicionário qual é o significado de manacá, sua flor preferida, e fica chocado com a frieza da definição.
 O curta foi realizado pelos estudantes do Curso de Cinema da Universidade Federal de Pelotas, a partir de um conto de Marina Miyazaki. Exibido no curtas gaúchos, essa pequena produção usa de forma criativa a animação tradicional, para representar os sentimentos de uma criança com relação às sensações que sentia em sua época mais inocente. O charme do curta está no fato de nos apresentar a possibilidade de nossa infância ser muito mais rica em conteúdo do que é apresentado pelo mundo dos adultos, que por sua vez se mostra frio em tentar explicar o significado de uma determinada palavra em um dicionário por exemplo.
Embora curto, sua mensagem é poderosa, em querer que valorizemos os nossos primeiros anos de vida.   

Tempo de Esperar
Sinopse: Idosa relembra os seus tempos dourados em que era uma dançarina profissional  e que havia conhecido um grande amor.  



Curta que usou de cenários alguns dos cartões postais mais conhecidos da capital gaúcha. A trama possui bastante energia no que passa, mas a historia é batida, para não dizer previsível. O final dá aquela sensação de que já vimos isso antes e acaba prejudicando e muito o seu resultado final.   

Me sigam no Facebook, twitter e Google+  

Nenhum comentário: