Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Cine Dica: Em DVD e Blu-Ray: A HORA MAIS ESCURA


Sinopse: A caça e execução do terrorista saudita Osama Bin Laden (Ricky Sekhon) por soldados americanos no Paquistão, em maio de 2011.

Existem casos que a vida nos provoca uma situação inesperada, ao ponto que todos os nossos planos acabam tendo que ser modificados. O mais novo filme de Kathryn Bigelow (Guerra ao Terror) resume bem isso: o que começou como um filme que retratava as tentativas frustradas da captura do terrorista Osama Bin Laden e, que ao mesmo tempo explicitava as torturas para tentar chegar até o vilão (essas alias se manterão no inicio do filme), acabou tendo o percurso mudado quando aconteceu a execução do terrorista em maio de 2011.
Com isso, os roteiristas reformularam a trama, mas não abandonaram o seu principal foco, que foi relatar passo a passo essa operação de uma forma gradual e muito bem contata. Jessica Chastain (Arvore da Vida) interpreta uma profissional agente da CIA, que durante um bom tempo, investigou cada peça de um quebra cabeça e que a levasse a Bin Laden. É claro que numa posição como está não faltou burocracia, desconfiança dos seus chefes e do alto escalão, que viam nela com muita descrença, mesmo com todos os esforços que ela fazia pelo estado   
Não resta duvida que o ato final seja a melhor parte do filme, onde mostra a invasão da fortaleza de Bin Laden, mas até lá, é tudo muito bem orquestrado e que faz com que a gente esteja com eles até o grande ato. Claro que os produtores dançaram conforme a musica, ou seja: foram fieis até aonde eles conseguiram encontrar em termos de informações autenticas. Mas por melhor que seja o filme, ele não apagou a teoria de que a morte do terrorista pode ter sido também uma armação do governo, mas que isso fique para outro futuro e ousado projeto.  

Me Sigam no Facebook e Twitter: 

Nenhum comentário: