Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sábado, 4 de maio de 2013

Cine Dica: Em Cartaz: Fantaspoa 2013: MAR NEGRO



Sinopse: Quando a estrela do purulento Baiacu-Sereia brilhar no breu da noite, até que haja luz no mar de Perocão, então se dará inicio a estranha contaminação, causada pela mancha negra que se aproxima silenciosa pelo litoral transformando a vida marinha e a comunidade pesqueira em mortos-vivos que, ao perder uma parte decepada (olho, guelra, perna, barbatana, mão ou puã), imediatamente, se junta à outra parte, e outra, e assim sucessivamente até que o caos se estabeleça.

Não me lembro da ultima vez em que ri tanto dentro de uma sessão de cinema, mas foi exatamente isso que me aconteceu ontem na abertura do Fantaspoa 2013, com a exibição do filme Mar Negro. Dirigido por Rodrigo Aragão (A Noite do Chupa Cabra), o filme é tosco, ao ponto de você nunca se assustar com o que esta acontecendo na tela, mas sim se divertir com os absurdos que acontecem a todo o momento, com direito a muito sangue, humor negro, nudismo e com inúmeros clichês do gênero de horror que estão todos juntos dentro desse liquidificador cheio de gore. Embora seja uma produção visivelmente barata (e com elenco amador), Aragão transmite paixão em tudo que faz na tela, com o direito de usar a câmera das mais diversas formas possíveis, num verdadeiro jogo de edição que não deve em nada a qualquer outra produção de grande orçamento.  
O filme é violento, mas ficamos sem tempo para a gente se chocar, mas sim rir a cada segundo.Isso graças à injeção de piadas e palavrões (bem ao estilo brasileiro), que são disparados o torto ao direito a cada momento enquanto acontecem as atrocidades que explodem na tela. Numa verdadeira mistura de A noite dos Mortos Vivos, Drink No Inferno, A Morte do Demônio e Fome Animal, o ápice da jornada sanguinolenta acontece num bordel, onde rola de tudo um pouco, com direito a um deputado tarado que se meteu no lugar errado e na hora errada. Para a surpresa de todos (e minha) quem rouba a cena na noite do juízo dentro do bordel, é o dono (a) do próprio estabelecimento: um travesti hiper engraçado, interpretado por ninguém menos pelo Cristian Verardi (assessor da programação da sala P.F Gastal), que simplesmente vai se descascando e se transformando em outra figura quando a coisa aperta, ao ponto, de tirar do seu armário um trabuco tamanho gigante e detonar tudo que esta em sua frente.
Embora com um final um tanto que alongado (mas jamais cansativo), o filme termina em aberto e fazendo a gente imaginar como seria divertido se Aragão criassem uma nova trama, onde se explora todas as pontas soltas (ou furos) que o roteiro deixou em aberto nos minutos finais da projeção.

NOTA: O filme terá mais uma exibição no dia 06/05, ás 17horas no Cinebancários.

Leia mais sobre a programação do Fantaspoa 2013 clicando aqui. 

Me Sigam no Facebook e Twitter: 

3 comentários:

LEO disse...

esse promete....

eu tenho os 2 primeiros da trilogia: "Mangue Negro" e "Noite do Chupacabra":

só assiti o 1º do mangue negro e achei mto bom... terrorzão trash da melhor qualidade (tem horas q me lembra o "Evil Dead" clássico)!!!

já anotei pra ver futuramente o "MAr Negro" tbm!!!

grogue Oly disse...

Cara é conteúdo de mais to hum pouco perdido mas
Já to gostando do que li .....

Marcelo Castro Moraes disse...

Valeu Grogue