Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Cine Clássicos: Especial 110 anos de Alfred Hitchcock: INTERLÚDIO

Filme de 1946 serviu de base para inúmeros filmes de espionagem mais tarde
Sinopse: Um agente do governo (Cary Grant) estadunidense chantageia a filha de um nazista (Ingrid Bergman), para forçá-la a espionar um agente alemão que mora no Rio de Janeiro.

Com a linguagem cinematográfica ainda moderna, Hitchock concilia tensão e romantismo de maneira peculiar e expressiva, embora algumas situações do roteiro de Bem Hecht tenham envelhecido dramaticamente. Marcantes desempenhos de Claude Rains e principalmente de Bergman que oferece uma provocante sensualidade, ousada para os padrões da época.
Curiosidades: Em Interlúdio tradicional aparição do diretor Alfred Hitchcock surge com aproximadamente uma hora de filme, em meio à festa realizada na mansão de Alexander Sebastian.
Em muitas das cenas em que contracenou com Ingrid Bergman, o ator Claude Raines estava sobre um caixote, para dar a impressão que ele era bem mais alto que a atriz.

2 comentários:

As Tertulías disse...

Notorious é um dos FILMES da minha vida... uma maravilha... voce sabia que este filme tem uma estranha história na Alemanha/Austria? Como foi lancado logo após o final da guerra e o povo aqui estava ainda muito "emocional" com o que tinha acontecido, o filme foi chamado "Veneno branco" e dublado de uma certa forma que a estória nao teria nada a ver com nazismo e sim com tráfico de cocaína!!!!!! Uma dublagem que transformou o filme num outro. Assisti esta versao no museu do cinema aqui. Interessantíssimo!!!!!!!!!

Carla Marinho disse...

sem dúvida um grande filme do mestre hitch. ele aliás, faz aniversario no mesmo dia que eu!!