Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Cine Clássicos: Especial 110 anos de Alfred Hitchcock

JANELA INDISCRETA
Clássico do mestre do suspense de 1954 presta uma homenagem
ao próprio cinema

Sinopse: Em Greenwich Village, Nova York, L.B. Jeffries (James Stewart), um fotógrafo profissional, está confinado em seu apartamento por ter quebrado a perna enquanto trabalhava. Como não tem muitas opções de lazer, vasculha a vida dos seus vizinhos com um binóculo, quando vê alguns acontecimentos que o fazem suspeitar que um assassinato foi cometido.

O tal assassinato cometido no outro apartamento não passa de uma mera desculpa para que o mestre do suspense faça uma bela de uma brincadeira no roteiro. O personagem de James Stewart fica boa parte do tempo da projeção na cadeira de rodas enquanto fica distraído não só observando o suspeito de ter assassinado sua própia mulher como também a vida de cada um dos inquilinos através de suas janelas, fazendo que cada uma seja apresentada uma pequena historia, ou seja, um filme de cada um. Atenção para Grace Kelly no auge da beleza em cenas inesquecíveis.

Curiosidades: Em suas clássicas aparições em seus filmes, Alfred Hitchcock surge aos 26 minutos, ajustando o relógio do compositor, que mora no prédio em frente ao apartamento de Jeffries.
O set de filmagens de Janela Indiscreta foi todo ele baseado em uma quarteirão real da cidade de Nova York. O filme inclusive indica o endereço do apartamento de Jeffries - 125 7th Street -, mas este endereço não existe realmente.


Rebecca: A Mulher Inesquecível

Primeiro grande sucesso de Alfred Hitchoock nos EUA em 1940 (e unico da sua carriera a ganhar Oscar de melhor filme) explora os significados das verdades e mentiras através das sombras do passado Sinopse: Uma jovem de origem humilde (Joan Fontaine) se casa com um riquíssimo nobre inglês (Laurence Olivier), que ainda vive atormentado por lembranças de sua falecida esposa. Após o casamento e já morando na mansão do marido, ela vai gradativamente descobrindo surpreendentes segredos sobre o passado dele.


Um dos maiores méritos desse filme seja pelo fato da protagonista nunca aparecer de fato. Rebecca está morta, mas o resto dos personagens vivem para o bem e para o mau sobre sua sombra. Até o final da projeção fica a pergunta quem foi realmente essa mulher.
Joan Fontaine e Laurence Olivier esbanjam talento a todo momento mas é Judith Anderson que consegue criar uma das mais assustadoras vilãs da historia do cinema interpretando sra. Danvers empregada de Rebacca no passado

Curiosidades: Em suas clássicas aparições, o diretor Alfred Hitchcock surge no filme de Rebecca na rua, perto de uma cabine telefônica, aos 126 minutos de filme.
Durante o período de testes para a intérprete da Sra. de Winter, Laurence Olivier fez pressão para que a escolhida fosse sua namorada Vivien Leigh. Como Leigh terminou não sendo contratada, Olivier passou a tratar friamente Joan Fontaine, a escolhida para o papel. Percebendo a frustração de Fontaine com o tratamento recebido por Olivier e sabendo que era exatamente aquele sentimento que ela deveria passar à sua personagem, Hitchcock ordenou que todos nos sets de filmagens fizessem com que ela ficasse tímida e deslocada durante as filmagens, de forma a ajudá-la em sua performance em Rebecca, A Mulher Inesquecível.



Nenhum comentário: