Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Cine Clássicos: Triologia pessoal de Roman Polanski

Sim, exatamente isso que você leu, Roman Polanski fez de maneira pessoal anos atraz uma triologia não oficial, mas se prestarmos mais atenção tem tudo haver.

Juntamente com Repulsa ao Sexo (1965), O Bebê de Rosemary (1968) e O Inquilino (1976) faz parte de uma trilogia pessoal do diretor Roman Polanski em que fala dos horrores vividos por moradores de apartamentos/cidades.
Se alguém ainda tem duvidas sobre isso confira as matérias abaixo de cada filme


Repulsa do Sexo (1965)

Sinopse: Em Londres Carol Ledoux (Catherine Deneuve) é uma bela mulher que é sexualmente reprimida e vive com sua irmã mais velha. Ela constantemente resiste aos assédios do seu namorado e também desaprova o amante da irmã. Quando esta viaja com ele em férias, Carol fica sozinha no apartamento e se afunda em uma profunda depressão, passando a ter várias alucinações.

Vale e muito como um estudo psicológico de uma personalidade negativa. Deprimente mas sério e interpretado com empenho

Curiosidades:
Repulsa ao Sexo é o primeiro filme realizado por Roman Polanski fora da Polônia.


O Bebê de Rosemary (1968)
Sinopse: Um jovem casal se muda para um prédio habitado por estranhas pessoas. Quando ela (Mia Farrow) engravida, passa a ter estranhas alucinações e vê seu marido (John Cassavetes) se envolver com os vizinhos, uma seita de bruxas que quer que ela dê à luz ao Filho das Trevas.

O filme baseado no best Seller de Ira Levin, marca a estréia de Polansk no cinema americano, levando a perfeição a técnica de confundir alucinação e realidade. Grande sucesso em todo o mundo, foi prercursor de outros exemplares do terror diabolicos que giram em torno de um bêbe voltado para o mau. Ruth Gordon (a visinha intrometida) recebeu o Oscar de atriz coadjuvante.

Curiosidades:
Para fazer as cenas de rituais e cânticos satânicos serem o mais realista possível, o diretor Roman Polanski contou com o auxílio de Anton LaVey, fundador da Igreja de Satã e autor de "The Satanic Bibles", que serviu como consultor nestas cenas.- Foi durante as filmagens de O Bebê de Rosemary que a atriz Mia Farrow se divorciou de seu marido, o cantor Frank Sinatra.


O Inquilino (1976)
Sinopse: Trelkovsky (Roman Polanski), um polonês que está vivendo na França, aluga um apartamento em um estranho e antigo edifício residencial, onde seus vizinhos, que na sua maioria são velhos reclusos, o observam com um misto de desprezo e suspeita. Ao descobrir que Stella (Isabelle Adjani), a última inquilina do apartamento, era uma mulher jovem e bela que cometera suicídio ao pular da janela, Trelkovsky gradativamente fica obcecado com a mulher morta. A obsessão e o clima do local, mesclado com o comportamento incomum dos vizinhos, faz Trelkovsky se convencer de que seus vizinhos planejam matá-lo.

Ultimo filme da triologia de terror dentro de apartamentos e talves o melhor dos três. Com maestria Roman Polanski simplesmente arrasa tanto na direção como também na atuação. Visual claustrofóbico e assustador mostrando que as vezes a mais simples da simplicidade é o mais puro terror dentro de todos nos.

Curiosidades: O Inquilino é o último filme da atriz Jo Van Fleet.

Nenhum comentário: