Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Cine Dica: Mostra de Cinemas Africanos, Afrofuturismo no Projeto Raros (10 a 20 de outubro)

SEGUNDA EDIÇÃO DA MOSTRA  DE CINEMAS AFRICANOS PROJETO RAROS DEBATE AFROFUTURISMO COM FILME ENSAIO DE JOHN AKOMFRAH
O ÚLTIMO ANJO DA HISTÓRIA

A Mostra de Cinemas Africanos, com curadoria de Ana Camila Esteves e Beatriz Leal Riesco, volta a Porto Alegre entre os dias 15 e 20 de outubro de 2019. Durante a semana, o público poderá conferir uma cuidadosa seleção de filmes africanos e afrodiaspóricos reconhecidos em grandes festivais e respaldados pela crítica e públicos internacionais.
Com o objetivo de mostrar a explosão de riqueza, criatividade e diversidade na última década de uma cinematografia com um pouco mais de meio século de vida, a Mostra reúne 15 títulos procedentes de 12 países, com atenção especial à produção contemporânea. A maioria dos filmes é inédita no Brasil, chance rara de assistir a importantes produções que circularam em grandes festivais e talvez nunca cheguem ao circuito comercial do país. Ao total, são 13 longas e 2 curtas de ficção e documentário projetados na Cinemateca.
A sessão de abertura contará com o longa-metragem Kasala!, autofinanciado, escrito, produzido, dirigido e filmado pela estreante Ema Edosio. O filme conta a alucinante história urbana de amizade e cumplicidade entre quatro jovens, apresentando um retrato fiel e cheio de humor da vida na cidade de Lagos. Com Kasala!, a diretora se une à nova geração de realizadores nigerianos que desafiam a indústria de Nollywood com muito frescor e originalidade. A sessão acontece no dia 15 de outubro, às 20h, com ingressos a R$16 (inteira) e R$ 8 (meia) - valores aplicados a todas as sessões.
Em reconhecimento aos pioneiros dos cinemas africanos, serão projetados dois longas de ficção do senegalês Djibril Diop Mambèty (1946-1998), tio de Mati Diop, primeira diretora africana negra a competir pela Palma de Ouro no último Festival de Cannes e vencedora do prêmio do júri. Do Mambéty, autor iconoclasta, irreverente e controverso, Touki Bouki (1973) e Hyènes (1992) são dois clássicos universais que serão exibidos em cópias recentemente restauradas e que ainda hoje ressoam por seus temas, mensagens e estilos cinematográficos. 


AFROFUTURISMO EM DEBATE NO PROJETO RAROS
Na sexta-feira, 11 de outubro, às 20h, a Cinemateca Capitólio Petrobras apresenta no Projeto Raros a sessão de O Último Anjo da História, do artista ganês-britânico John Akomfrah, um ensaio fílmico sobre a estética negra que traça as ramificações da ficção científica dentro da cultura pan-africana. A exibição será comentada pela professora, crítica e curadora Kênia Freitas, pesquisadora do Afrofuturismo e o Cinema Negro.

* Exibição de um curta surpresa antes do filme.
A pesquisadora está em Porto Alegre para participar da Socine 2019, que acontece na Unisinos.

O ÚLTIMO ANJO DA HISTÓRIA
(The Last Angel of History)
Reino Unido, 45’, 1995, HD
Direção: John Akomfrah
Um ensaio fílmico sobre a estética negra que traça as ramificações da ficção científica dentro da cultura pan-africana. Akomfrah articula o uso de imagens da nave espacial e do alienígena no trabalho de três músicos de gênio excêntrico – Sun Ra, George Clinton e Lee Perry –, para em seguida abordar a obra dos escritores da ficção científica negra Octavia Butler e Samuel Delany. O filme sugere que a nave espacial e o alienígena têm ressonâncias óbvias na condição diaspórica de exílio e deslocamento. Akomfrah expande sua constelação para incluir desde Walter Benjamin até DJ Spooky, traçando um itinerário pela música e ficção científica negras, a fim de lançar um olhar revelador sobre a modernidade na aurora da era digital.

Kênia Freitas
Professora, crítica e curadora de cinema, com pesquisa sobre Afrofuturismo e o Cinema Negro. Pós-doutoranda (CAPES/PNPD) em Comunicação da UNESP. Doutora em Comunicação e Cultura pela UFRJ. Realizou a curadoria das mostras "Afrofuturismo: cinema e música em uma diáspora intergaláctica", "A Magia da Mulher Negra" e "Diretoras Negras no Cinema brasileiro". Escreve críticas para o site Multiplot! Integra o Elviras - Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.
A sessão faz parte da mostra Horizontes do Filme Ensaio. Programação completa em: http://www.capitolio.org.br/novidades/3534/horizontes-do-filme-ensaio/

GRADE DE HORÁRIOS
10 a 20 de outubro de 2019

10 de outubro
14h – Kinoclube: Billy Elliot
16h – Crise Antropomórfica + Carnívora
18h – Verdades e Mentiras
20h – A Voz e o Vazio: A Vez de Vassourinha + Outubro

11 de outubro
15h30 – Bacurau
18h – Quebra-Gelo
20h – Projeto Raros Especial: O Último Anjo da História + debate com Kênia Freitas (entrada franca)

12 de outubro
14h – O Encantador Mês de Maio
17h – A Máscara + debate com Claire Allouche (entrada franca)
20h – CORCINA 1 – O Curta-Metragem e a Revolução Caraíba – Por uma Antropologia Poética da Cidade
21h – CORCINA 2 – Abertura e Crise – Entre o Cíclico e o Paradoxal

13 de outubro
14h – Crise Antropomórfica + Carnívora
15h30 – Maso e Miso vão de Barco + debate com Cineclube Academia das Musas
17h30 – CORCINA 3 – Reificação e Iniciação
18h30 – CORCINA 4 – Abertura e Resistência Política
19h30 – CORCINA 5 – Filmes de Artista e Mecanismos de Controle + debate com Lucas Parente e André Parente

15 de outubro (terça-feira)
14h – Verdades e Mentiras
16h – O Encantador Mês de Maio
20h - Kasala!, (Nigéria, 2018)
Sessão comentada pela curadora Ana Camila Esteves

16 de outubro (quarta-feira)
13h45 – Bacurau
16h – A Quarta e Última Morada
18h30 - Nora (Reino Unido, Estados Unidos, 2018) + Bakosó - Afrobeats de Cuba (Cuba, 2019)
20h30 - Ame Quem Você Ama (África do Sul, 2014)

17 de outubro (quinta-feira)
13h45 – Bacurau
16h – Quebra-Gelo
18h30 - A Dança das Máscaras (África do Sul, Portugal, 2018)
20h - Cinco Dedos por Marselha (África do Sul, 2017)

18 de outubro (sexta-feira)
13h45 – Bacurau
16h – Eclipse + Filme Socialismo
18h30 - Irmandade (Tunísia, 2018) + Lua Nova (Quênia, 2018)
20h30 - Sofia (Marrocos, Catar, França, 2018)

19 de outubro (sábado)
14h – Sessão Acessível: A Cabeça de Gumercindo Saraiva
16h30 - A Misericórdia da Selva (Ruanda, França, Bélgica, 2018)
18h30 - Touki Bouki (Senegal, 1973)
20h30- Olhe pra Mim (Tunísia, França, Catar, 2018)

20 de outubro (domingo)
14h – A Voz e o Vazio: A Vez de Vassourinha + Outubro
16h30 - O Africano que Queria Voar (Gabão, 2016)
18h - Keteke (Gana, 2017)
20h- Hienas (Senegal, 1992)

A Cinemateca Capitólio Petrobras conta, em 2019, com o projeto Cinemateca Capitólio Petrobras programação especial 2019 aprovado na Lei Rouanet/Governo Federal, que será realizado pela FUNDACINE – Fundação Cinema RS e possui patrocínio master da PETROBRAS. O projeto contém 26 diferentes atividades entre mostras, sessões noturnas e de cinema acessível, master classes e exposições.

Nenhum comentário: