Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Cine Dica:Yonlu, Takara e Histórias Que Nosso Cinema (Não) Contava em cartaz (19 a 26 de setembro)

YONLU, TAKARA E HISTÓRIAS QUE NOSSO CINEMA (NÃO) CONTAVA EM EXIBIÇÃO NA CINEMATECA CAPITÓLIO PETROBRAS

Yonlu

A partir de 19 de setembro, a elogiada produção gaúcha Yonlu, de Hique Montanari, entra em cartaz na Cinemateca Capitólio Petrobras. Takara – A Noite em que Nadei e Histórias Que Nosso Cinema (Não) Contava seguem em exibição até o dia 26 de setembro. O valor do ingresso para os filmes em cartaz é R$ 16,00, com meia entrada para estudantes e idosos.

A mostra Capitólio em Cena, em diálogo com a programação do Porto Alegre Em Cena, segue em exibição até o dia 23 de setembro. O valor do ingresso para as sessões da mostra é R$ 10,00, com meia entrada para estudantes e idosos.

FILMES DA SEMANA

YONLU
(Brasil)
2017, DCP, 90 minutos
Direção: Hique Montanari
Distribuição: Lança Filmes

Vinícius Gageiro (Thalles Cabral), mais conhecido como Yonlu, é um jovem poeta, músico e desenhista, fluente em quatro idiomas. Apesar de talentoso, ele decidiu dar fim à sua vida depois de ingressar em uma comunidade virtual de assistência para potenciais suicidas.

TAKARA – A NOITE EM QUE NADEI
(Takara - La nuit où j'ai nagé)
um filme de Damien Manivel & Kohei Igarashi
78 min., 2017, França/Japão, DCP
Distribuidora: Zeta Filmes

Toda noite, um homem sai de casa para trabalhar no mercado de peixe da cidade. Na casa silenciosa, Takara, seu filho de seis anos, não consegue dormir e desenha um peixe e coloca em sua mochila. De manhã, ainda sonolento, o caminho de Takara para a escola se transforma em uma aventura inesperada em direção à cidade, nas montanhas nevadas do Japão

HISTÓRIAS QUE NOSSO CINEMA (NÃO) CONTAVA
Brasil, 2017, 79', DCP
Direção e roteiro: Fernanda Pessoa
Classificação indicativa: 16 anos
Distribuição: Boulevard Filmes

O documentário realiza uma releitura dos anos 1970 no Brasil através apenas de imagens e sons de filmes populares da época, muitos considerados "pornochanchadas", o gênero mais visto e produzido no período.

GRADE DE HORÁRIOS
19 a 26 de setembro de 2018

19 de setembro (terça)
14h - Takara - A noite em que nadei
16h - Yonlu
18h - Barbara
20h - Severina

20 de setembro (quarta)
14h - Histórias Que o Nosso Cinema (Não) Contava
16h - Yonlu
 18h - Insolação
20h - Isabelle Huppert, Atriz Eternamente

21 de setembro (quinta)
14h - Takara - A noite em que nadei
16h - Yonlu
18h - Severina
20h - Barbara

22 de setembro (sexta)
14h - Histórias Que o Nosso Cinema (Não) Contava
16h - Yonlu
18h - Olmo e a Gaivota
20h - Isabelle Huppert, Atriz Eternamente

23 de setembro (sábado)
14h - Takara - A noite em que nadei
16h - Yonlu
18h - O Rei da Vela

25 de setembro (terça)
14h - Histórias Que o Nosso Cinema (Não) Contava
16h - Yonlu
18h – O Cinema de Ira Sachs (divulgação em breve)
20h – O Cinema de Ira Sachs (divulgação em breve)

26 de setembro (quarta)
14h - Takara - A noite em que nadei
16h - Yonlu
18h – O Cinema de Ira Sachs (divulgação em breve)
20h – O Cinema de Ira Sachs (divulgação em breve)

Nenhum comentário: