Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

domingo, 8 de janeiro de 2012

Cine Especial: Historia do Cinema de Horror: Parte 5

De 23 á 26 de Janeiro, estarei participando do curso Historia do Cinema de Horror, criado pelo Cena Um e ministrado pelo especialista no assunto Carlos Primati. E enquanto os quatro dias não vêm, por aqui, estarei postando os principais filmes, desse gênero que assusta, mas conquista!

O HOMEM DAS MIL FACES: LON CHANEY:

LONDRES DEPOIS DA MEIA NOITE
Sinopse: A história do filme inicia-se aproximadamente cinco anos antes de uma morte ocorrida numa casa aparentemente assombrada. O inspector Burke (Chaney), da Scottland Yard, foi encarregado das investigações e acredita que trata-se de um homicídio. Ele sugere aos dois suspeitos (um deles amigo e o outro um sobrinho da vítima) de que os crimes foram cometidos por um vampiro.
Londres depois da Meia Noite, de 1927, é considerado o primeiro filme norte-americano tendo o vampirismo como pano de fundo. A produção é resultado da parceria do realizador Tod Browning com o ator Lon Chaney. Browning e Chaney são reunidos de novo pela MGM (Chaney tinha regressado à Universal Pictures e interpretado o clássico O Fantasma da Ópera, em 1925 antes da produção de Londres depois da Meia Noite. Tanto o vampiro, como o inspetor, foram interpretados pelo próprio Chaney. No caso do vampiro, o ator usou uma elaborada caracterização preparada por ele próprio, que era sua especialidade (por isso o apelido do homem das mil faces). O resultado, é uma cara assustadora, que não deve nada ao seu Fantasma da Opera.
Lamentavelmente em 1960 um incêndio destruiu a última cópia viva deste filme, levando o filme a considerar-se perdido e lendário. Contudo, já na década de 90, Rick Schmidlin reconstruiu o filme através de fotografias que havia sobre o filme, e é graças a ele que podem encontrar este filme na internet ou online. Contudo, a versão tem apenas 45 minutos e como já disse é feita apenas de fotogramas, mas é a única maneira de ainda se poder assistir a este filme mítico.
Londres depois da Meia Noite seria o ultimo filme de Chaney do tempo do cinema mudo. Ele iria morrer em 1930 e Tod Browning iria voltar ao vampirismo ao dirigir Drácula, com Bela Lugosi.
Curiosamente, seria Chaney que faria o famoso Conde, se não fosse pela sua prematura partida. A pergunta que fica é: Como seria Chaney como Drácula? Se tivesse acontecido isso, a realidade seria completamente diferente da que conhecemos com relação ao rei dos vampiros!


O FANTASMA DA OPERA
Sinopse: La Carlotta é a diva de uma conceituada companhia teatral, que é responsável pelas óperas realizadas em um imponente teatro. Temperamental, La Carlotta se irrita pela ausência de um solo na nova produção da companhia e decide abandonar os ensaios. Com a estréia marcada para o mesmo dia, os novos donos do teatro não têm outra alternativa senão aceitar a sugestão de Madame Giry e escalar em seu lugar a jovem Christine Daae, que fazia parte do coral. Christine faz sucesso em sua estréia, chamando a atenção do Visconde de Chagny, o novo patrocinador da companhia. O Visconde e Christine se conheceram ainda crianças, mas ele apenas a reconhece na encenação da ópera. Porém o que nem ele nem ninguém da companhia, com exceção de Madame Giry, sabem é que Christine tem um tutor misterioso, que acompanha nas sombras tudo o que acontece no teatro: o Fantasma da Ópera.
Le Fantôme de l'Opéra (O fantasma da ópera em português) é uma novela francesa escrita por Gaston Leroux, inspirada na novela Trilby de George du Maurier. Publicada em 1910 pela primeira vez, foi desde então adaptada inúmeras vezes para o cinema e atuações de teatro, atingindo o seu auge ao ser adaptada para a Broadway, por Andrew Lloyd Webber, Charles Hart e Richard Stilgoe. O espetáculo bateu o recorde de permanência na Broadway (superando Cats), e continua em palco até hoje desde a estréia em 1986.
Na adaptação de 1925, o filme se tornou imediatamente num fantástico clássico isso graças ao teor gótico e uma super produção do mais puro requinte, talves uma das maiores da época.
Mas nada se compara a espetacular interpretação de Lon Chaney como o Fantasma, sua primeira aparição sem mascara continua arrepiante até hoje. Lon Chaney especializou-se em representar personagens monstruosas, atormentadas e grotescas, extremamente bem caracterizadas, tendo ele próprias inventado, uma técnica de maquiagem.

Corcunda de Notre Dame
Sinopse: Produção da era silenciosa que adapta o clássico de Victor Hugo. Chaney está no papel de Quasimodo, o tocador de sino da Catedral de Notre Dama, desafortunadamente deformado. Ele se apaixona por Esmeralda, uma jovem e bela dançarina cigana, logo depois que ela lhe deu água quando ele estava apanhando em praça pública. as o gesto fora apenas por comiseração. Ainda assim, Esmeralda mais tarde é acusada de trair e esfaquear seu amado. Por isso ela é torturada e sentenciada à morte. Quasimodo é quem vai resgata-la nas escadarias de Notre Dame.
Primeira versão da obra de Victor Hugo, ainda causa enorme impacto pela impressionante caracterização de Chaney como o apaixonado Quasimodo. Sua presença é inegável valor histórico ao filme. Feito na época do cinema mudo, com uma trilha sonora feita somente posteriormente.



Me Sigam no Facebook e Twitter

2 comentários:

Na Boca do Sapo disse...

Olá! Temos o prazer de lhe convidar, a conhecer o novo Agregador de Links da web http://nabocadosapo.com.
Venha nos dar o prazer de ter sua presença.
Não deixe de visitar a seção “Parceiros” - http://nabocadosapo.com/parceria e aumente suas visitas. Confira as vantagens.
Na Boca do Sapo – Mais visitas para a sua página
Desde já agradecemos por sua atenção!

Jefferson C. Vendrame disse...

Grande Marcelo, como vai?
Cara muito legal sua série sobre a história do cinema de horror, realmente é um tipo de filme que tem milhares de fãs, eu particularmente já gostei muito de terror quando adolescente, hoje não é mais meu gênero preferido, mesmo os antigos não me atraem (já que adoro filmes antigos)mas confesso que há alguns muitos bons. Parabéns pelos ótimos Posts....

Abração,

T+