Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Cine Dica: Documentário sobre jornalista Tarso de Castro estreia nesta quinta (24)



Longa-metragem sobre o comunicador gaúcho fundador do Pasquim entra em cartaz na Cinemateca Paulo Amorim e Espaço Itaú de Cinema



Porto Alegre (RS) - O longa-metragem gaúcho "A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro", de Leo Garcia e Zeca Brito, entra em cartaz no dia 24 de maio (quinta-feira). O documentário revive, por meio da trajetória do jornalista gaúcho Tarso de Castro (1941-1991), a história da geração de intelectuais que resistiu à ditadura militar e promoveu uma verdadeira revolução cultural no país. A produção é assinada por Coelho Voador, Epifania Filmes, Anti Filmes e Boulevard Filmes, em coprodução com o Canal Brasil, e distribuição da Boulevard Filmes. Maiores informações na página oficial no Facebook fb.me/documentariotarsodecastro.

Considerado uma figura libertária, combativa e boêmia, Tarso de Castro marcou a imprensa brasileira durante os anos do regime militar em publicações como o semanário O Pasquim. Foi também idealizador do caderno Folhetim da Folha de S.Paulo. Em Porto Alegre, trabalhou nos jornais Última Hora e Zero Hora. Sempre polêmico, o jornalista passo-fundense foi um dos mais importantes comunicadores do Brasil. Com fama de mulherengo, namorou a estrela de cinema americana Candice Berger nos anos 1970. O documentário reuniu um time de entrevistados que inclui o ator João Vicente de Castro (seu único filho), o cartunista Jaguar, Paulo César Pereio, Caetano Veloso, Bárbara Oppenheimer, Nelson Motta e Roberto D’Avila, entre outros.

"O Tarso foi um personagem fascinante e muito complexo. E nunca foi tão urgente falar e discutir sobre jornalismo como hoje", acredita Leo Garcia, que divide as funções de diretor e roteirista com Zeca Brito. "Tentamos fazer jus ao nosso personagem, realizando um documentário que aborda temas sérios, mas de uma maneira bem despojada e engraçada – no melhor estilo Tarso de Castro", conclui. "Tarso fez de sua vida uma instigante narrativa de paixões. Revolucionário e transgressor, mudou a imprensa brasileira vivendo intensamente o ofício de jornalista”, complementa Brito.



Serviço

"A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro" - 90 min - Classificação indicativa 14 anos.

24/05 (qui) - Estreia em Circuito Comercial - Cinemateca Paulo Amorim (CCMQ, Rua dos Andradas, 736) e Espaço Itaú de Cinema (Bourbon Shopping Country, Av. Túlio de Rose, 80).



Sobre os diretores

O porto-alegrense Leo Garcia (35) é sócio da Coelho Voador e diretor geral do FRAPA, o maior festival de roteiro da América Latina, que chega à sexta edição em 2018. Roteirizou e produziu o curta de animação "Ed" – vencedor de 27 prêmios e selecionado para mais 100 festivais mundo afora. Leo também escreveu e produziu o premiado longa de ficção "Em 97 Era Assim", com lançamento marcado para 2018. É diretor e roteirista do documentário "A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro" (2018). Também assina o roteiro de dois longas de ficção em finalização: o drama histórico "Legalidade", com previsão de lançamento para o segundo semestre de 2018; e "Depois de Ser Cinza", gravado no Brasil e na Croácia, previsto para 2019.

Radicado em Porto Alegre e natural de Bagé, Zeca Brito (31) roteirizou e dirigiu diversos curta-metragens, com destaque para "Aos Pés" e "O Sabiá". Estreou em longa-metragem em 2011 com o drama "O Guri"; em 2015 lançou o documentário "Glauco do Brasil" (39ª Mostra SP); e em 2016 lançou a comédia "Em 97 Era Assim" (Melhor Filme do 2º The Best Film Fest/Seattle – EUA). Atualmente, lança os documentários de longa-metragem "Grupo de Bagé" e "A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro", enquanto finaliza o drama histórico "Legalidade", com previsão de lançamento para 2018. Brito é o idealizador e diretor do Festival Cinema da Fronteira de Bagé, que chega à sua 10ª edição em 2018. 
  Att,

--

Isidoro B. Guggiana

Assessoria de Imprensa

T 55 51 9 9923 4383
isidoro.guggiana@gmail.com

Nenhum comentário: