Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 97 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura e Cinema e Movimento. Atualmente sou colaborador do site Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Cine Dica: Projeto Raros, Sessão ACCIRS e documentário brasileiro em cartaz (9 a 15 de maio)

REFILMAGEM INDONÉSIA DE O EXTERMINADOR DO FUTURO NO PROJETO RAROS CINEMA URUGUAIO CONTEMPORÂNEO NA SESSÃO ACCIRS ESTREIA DE DOCUMENTÁRIO BRASILEIRO SOBRE SONHOS E DESEJOS
 
A Caçadora de Almas 

Na quinta-feira, 9 de maio, a Cinemateca Capitólio Petrobras estreia o documentário brasileiro A Parte do Mundo que me Pertence, de Marcos Pimentel. A sessão dupla com o curta Atlânticos, de Mati Diop, e o longa Em Trânsito, de Christian Petzold, segue em exibição até o dia 15 de maio. O valor do ingresso é R$ 16,00, com meia entrada para estudantes e idosos.

A PARTE DO MUNDO QUE ME PERTENCE
Brasil, 2017, 84 minutos, DCP
Direção: Marcos Pimentel
Distribuição: Olhar Filmes
Documentário sobre sonhos e desejos de pessoas comuns, sobre os combustíveis que nos movem diariamente: felicidade, reconhecimento, estabilidade financeira, casamento, saúde, diversão, alguns quilos a menos, gozo, superação ou até mesmo uma simples e humilde pipa. Anônimos em busca de seus pequenos desejos cotidianos. Uma obra sobre esferas privadas mínimas que revela que parte da grandeza do ser humano reside nas sutilezas de seus pequenos gestos. Um olhar íntimo e comprometido com o que somos, de sol a sol, por trás das paredes e telhados de uma cidade.​

O EXTERMINADOR DO FUTURO DA INDONÉSIA NO PROJETO RAROS
Dos mesmos criadores de Mystics in Bali, sucesso absoluto da madrugada do Raros 200 de 2018. Na sexta-feira, 10 de maio, às 20h, o Projeto Raros apresenta A Caçadora de Almas (1989, 82 minutos), dirigido pelo indonésio H. Tjut Djalil, um dos principais nomes do cinema exploitation do sudeste asiático. Entrada franca. Na trama do filme, mais conhecido pelo título internacional (Lady Terminator), o espírito da ninfomaníaca e castradora Rainha dos Mares do Sul toma o corpo de uma jovem estudante de antropologia. Agora ela quer se vingar da bisneta do homem que a traiu. O filme de H. Tjut Djalil é uma espécie de refilmagem repleta de misticismo e erotismo de O Exterminador do Futuro, de James Cameron. A sessão será comentada pelos críticos Carlos Thomaz Albornoz e Bianca Zasso.


PROJETO RAROS A CAÇADORA DE ALMAS
(Pembalasan ratu pantai selatan)
Indonésia, 1989, 82 minutos
Direção: H. Tjut Djalil
Exibição digital com legendas em português

FILME URUGUAIO É A ATRAÇÃO DA SESSÃO ACCIRS
A programação do segundo ciclo da Sessão ACCIRS tem sequência na terça-feira, 14 de maio, às 20h, com a exibição do filme uruguaio A Vida Útil, de Federico Veiroj. O valor do ingresso é R$ 10,00, com meia entrada para estudantes e idosos.
Sinopse: Empregado da cinemateca em Montevidéo, Jorge (Jorge Jellinek, célebre crítico de cinema uruguaio) cuida da programação da casa, assim como da projeção e das contas. Aficionado por cinema, o funcionário se desespera quando descobre que a instituição vai fechar por causa das dificuldades financeiras.
Realizado em preto e branco, escrito e dirigido por Federico Veiroj, o filme é uma ode ao cinema e à cinefilia. São feitas várias referências a filmes, inclusive aparece uma sucessão de fotogramas ampliados de um cavalo galopando, que é uma citação ao fotógrafo Muybridge, um dos precursores da arte cinematográfica. Participações de Paola Venditto e Manuel Martinez Carril, falecido em 2014, jornalista que dedicou sua vida profissional à Cinemateca Uruguaia. A sessão será comentada pelos críticos Paulo Casa Nova e Carla Oliveira.
Filmes com olhares diversificados para o cinema dão continuidade à Sessão ACCIRS, que realiza o segundo ciclo entre abril e julho de 2019. O programa de exibições de filmes com debate, iniciado no ano passado, é um dos eventos em comemoração aos 10 anos da Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul.

GRADE DE HORÁRIOS

9 a 15 de maio de 2019
9 de maio (quinta-feira)
16h30 - Yella
18h - Atlânticos + Em Trânsito
20h - A Parte do Mundo que me Pertence

10 de maio (sexta-feira)
16h30 - Fantasmas
18h – Atlânticos + Em Trânsito
20h - Projeto Raros: A Caçadora de Almas

11 de maio (sábado)
14h – Rasga Coração (Sessão Acessível)
18h - Atlânticos + Em Trânsito
20h - A Parte do Mundo que me Pertence

12 de maio (domingo)
14h - Dreileben: Algo Melhor que a Morte
16h - Barbara
18h - Atlânticos + Em Trânsito
20h - A Parte do Mundo que me Pertence

14 de maio (terça)
14h - A Parte do Mundo que me Pertence
16h - Phoenix
18h – Atlânticos + Em Trânsito
20h - Sessão ACCIRS: A Vida Útil, de Federico Veiroj

15 de maio (quarta)
14h - Barbara
16h - Jerichow
18h - Atlânticos + Em Trânsito
20h - A Parte do Mundo que me Pertence

A Cinemateca Capitólio Petrobras conta, em 2019, com o projeto Cinemateca Capitólio Petrobras – programação especial 2019 aprovado na Lei Rouanet/Governo Federal, que será realizado pela FUNDACINE – Fundação Cinema RS e possui patrocínio master da PETROBRAS. O projeto contém 26 diferentes atividades entre mostras, sessões noturnas e de cinema acessível, master classes e exposições.

Nenhum comentário: