Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Cine Dica: Em Cartaz: A Morte Te Dá Parabéns



Sinopse: Tree (Jessica Rothe) é uma jovem estudante que trata mal os meninos, desdenha das amigas e não parece estar muito disposta a atender as ligações do pai no dia do aniversário dela. No fim do mesmo dia, no entanto, ela é brutalmente assassinada por um mascarado. Acontece que ela "sobrevive", ou melhor, acorda no mesmo e fatídico dia, numa espécie de looping macabro, que termina sempre com a morte da garota. Repetir, seguidamente, o mesmo dia, por outro lado, dá a Tree a chance de investigar quem a está querendo morta e o porquê.

Na metade dos anos 90, os cinemas foram invadidos pelos assassinos mascarados, graças à franquia Pânico, cuja fórmula foi usada tantas vezes que acabou sendo desgastada. Já no início da mesma década, o público teve o privilégio de assistir ao maravilhoso Feitiço do Tempo, cujo protagonista (Bill Murray) retorna no tempo e fica vivenciando o mesmo dia. Embora sejam propostas distintas, elas formam o filme A Morte Te Dá Parabéns que, embora caia em fórmulas manjadas, o filme diverte e não exige muito de quem assiste.
Dirigido por Christopher Landon (Atividade Paranormal: Marcados pelo Mal), acompanhamos um dia da vida de Tree (Jessica Rothe, de La La Land), uma universitária egoísta, da qual trata mal as pessoas, não leva a sério suas amigas e não responde as ligações do seu pai. Porém, no fim do mesmo dia, ela é brutalmente assassinada por um mascarado misterioso, mas que,  ao invés de morrer realmente, ela retorna ao passado e 24 horas antes do ocorrido. Entre idas e vindas no tempo, Tree tenta de todos os meios para descobrir quem é o seu assassino para só assim quem sabe parar de voltar no tempo.
Não é a primeira vez que o clássico estrelado por Bill Murray serviu de inspiração para a realização de outros filmes com a mesma temática. Basta à gente se lembrar, por exemplo, do ótimo No Limite do Amanhã e estrelado por Tom Cruise. Já A Morte Te Dá Parabéns pode enganar o desavisado por um momento, já que de terror o filme quase não tem nada, mas sim está mais para uma comédia adolescente e usando a ideia da viagem do tempo unicamente como desculpa para se criar momentos imprevisíveis de humor.
Entre suspense e comédia, o filme se envereda também sobre a desconstrução da protagonista, já que no principio Tree é uma jovem pouco sociável e trata as outras pessoas com o maior desdém. Mas pelo fato dela retornar sempre no tempo, ela consegue então a oportunidade de enxergar certas situações e o comportamento de outras pessoas por outro ângulo. Além de se dar conta de que suas colegas são um bando de materialistas, ela mesma consegue se enxergar como uma pessoa que poderia ter sido mais sociável com as pessoas mais próximas e das quais se importam realmente com ela.
Por causa disso, o filme nos diverte e faz com que até mesmo não queiramos que a protagonista descubra quem é o assassino que a mata, já que daí então as viagens no tempo acaba. Aliás, a revelação sobre quem é o assassino é tão dispensável que, quando é finalmente revelado, acaba soando tão ridículo que teria sido até melhor os roteiristas terem nos poupado disso. Dessa salada, é preciso reconhecer o bom empenho da jovem atriz Jessica Rothe, sendo que ela carrega todo o filme nas costas e fazendo dos demais personagens em cena algo bem descartável para dizer o mínimo.
Curto, divertido, mas dispensável, A Morte Te Dá Parabéns não ofende, desde que você leve tudo que for assistir na tela na maior esportiva.  

Onde assistir: Cine Victória:  Avenida Borges de Medeiros, 453 - Centro Histórico, Porto Alegre. Horários: 13h30, 15h40, 17h50 e 20h.

Me sigam no Facebook, twitter, Google+ e instagram

Nenhum comentário: