Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Cine Dica: Curso O Cinema Moderno no Leste Europeu


Apresentação

“Há um buraco na minha cortina”, canta uma aspirante a estrela do rock num dos primeiros filmes de Miloš Forman, Concurso. O refrão parece tripudiar do cenário que favoreceu não apenas a existência de um jovem cinema no país, mas toda a onda de novos cinemas em terras que viviam estreitamente vigiadas entre os anos 1950 e 60. Certamente não estava no roteiro dos burocratas que grandes nomes do leste como Jerzy Skolimowski, Věra Chytilová , Miklós Jancsó e Dušan Makavejev, entre outros, construíssem, ainda que de forma breve, uma filmografia radical e sólida em seus próprios territórios, a ponto de serem rapidamente alçados ao pódio das referências cinematográficas modernas dos anos 1960.


Nesse período, rupturas jovens surgiram em países como a Polônia, onde duas gerações importantes se formaram, a dos anos 1950, capitaneada por nomes como Andrzej Wajda, Andrzej Munk e Jerzy Kawalerowicz, e a dos anos 1960, tendo Roman Polanski e Jerzy Skolimowski na linha de frente; e a Hungria, que paradoxalmente afrouxou algumas correntes após a invasão soviética, em 1956, e revelou nomes importantes na década de 1960 como István Szabó, Miklós Jancsó e Márta Mészáros. Na Tchecoslováquia, a nova geração foi tão revolucionária que ganhou a alcunha de “o milagre do filme tcheco”. Tornou-se respeitada entre a crítica na Europa e premiada no tapete vermelho de Hollywood. Embora a Iugoslávia de Josif Tito não fizesse parte da fronteira desenhada pelo Pacto de Varsóvia, a existência de um jovem cinema no país, a black wave de Dušan Makavejev e Aleksandar "Saša" Petrović, teve uma história similar à das outras repúblicas socialistas do leste europeu, com uma série de obras radicais, nos sentidos político e estético, num curto espaço de tempo.


Objetivos

O Curso O Cinema Moderno no Leste Europeu, ministrado por Leonardo Bomfim, aborda as principais características das rupturas realizadas em quatro países (Polônia, Tchecoslováquia, Hungria e Iugoslávia), como a tendência ao absurdo e ao surrealismo, as transgressões das noções clássicas do cinema, a autocrítica política e comportamental, a relação com a tradição e com o realismo socialista.
O curso oferece um panorama dos novos cinemas do países a partir da obra de quatro cineastas essenciais: Jerzy Skolimowski, Věra Chytilová, Miklós Jancsó e Dušan Makavejev, autores de marcos da vanguarda dos anos 1960 como As Pequenas MargaridasO Fruto do ParaísoW.R. - Mistérios do OrganismoBarreira e Vermelhos e Brancos.


Conteúdo programático

Aula 1

- Panorama sobre o cinema do Leste Europeu
- Jerzy Skolimowski e a Escola de Lodz na Polônia
- Věra Chytilová e a Nova Vlnà da Tchecoslováquia


Aula 2
- A onda eslovaca da Nova Vlnà
- A Hungria de Miklós Jancsó
- Dušan Makavejev  e a Black Wave Iugoslava
  

Ministrante: Leonardo Bomfim

Jornalista e Mestre em Comunicação Social (PUCRS). Membro da Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul (ACCIRS). Curador das mostras "Cinema Marginal" e "Cinema Black", realizadas na sala de cinema P. F. Gastal. Diretor do documentário em longa-metragem Nas Paredes da Pedra Encantada (2011). Publicou artigos em revistas como Teorema; Norte; Noize e em sites como Senhor F; Fronteiras do Pensamento e Rock Press. Editou o site Freakium, sobre cultura pop, música e cinema, de 2005 a 2007. Já ministrou os cursos Novos Cinemas dos Anos 60Brian De Palma: O Poder da ImagemLumiére, Méliès & Outros Pioneiros, Cinema Marginal Brasileiro e A Gênese da Nova Hollywood pela Cine UM.


Curso

O Cinema Moderno no Leste Europeu
de Leonardo Bomfim

Datas: 11 e 12 de Novembro (sábado e domingo)

Horário: 14h às 17h

Duração: 2 encontros presenciais (6 horas / aula)


Investimento: R$ 85,00
* Desconto para pagamento por depósito bancário:
a) R$ 70,00 (primeiras 10 vagas)
b) R$ 80,00 (demais inscrições)

Formas de pagamento: Depósito ou transferência bancária / Cartão de crédito (PagSeguro)

Material: Certificado de participação e Apostila

Informações
cineum@cineum.com.br  /  Fone: (51) 99320-2714


Realização
Cine UM Produtora Cultural

Patrocínio
Editora Intrínseca
Back in Black
B&B Games

Apoio
Cinemateca Capitólio Petrobras
.
.

Nenhum comentário: