Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio e Diretor de Comunicação e Informática do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 5 de agosto de 2022

Cine Especial: Próxima Sessão do Clube de Cinema de Porto Alegre - 'Todos os homens do presidente'

CICLO NOVA HOLLYWOOD

Sessão comentada Clube de Cinema


ENTRADA FRANCA

Local: Sala Redenção, Campus Central da UFRGS

Data: 09/08/2022, terça-feira, às 19:00 horas

"Todos os Homens do Presidente" (All the President's Men)

EUA, 1976, 138 min, legendado, 14 anos

Direção: Alan J. Pakula

Elenco: Dustin Hoffman, Robert Redford, Jack Warden, Martin Balsam, Hal Holbrook, Jason Robards, Jane Alexander, Meredith Baxter

Sinopse: Em 1972, sem ter a menor noção da gravidade dos fatos, um repórter (Robert Redford) do Washington Post inicia uma investigação sobre a invasão de cinco homens na sede do Partido Democrata, que dá origem ao escândalo Watergate e que teve como conseqüência a queda do presidente Richard Nixon.


Sobre o filme: 

Belo e ágil drama político, que muitos consideram como um dos melhores filmes sobre o tão falado escândalo de Watergate que, curiosamente, foi feito pouco tempo depois após a polêmica que abalou os EUA. A forma como o filme é construído em que recria a investigação dos repórteres passo a passo, com certeza ao longo do tempo, serviu de base para a criação de outros filmes sobre investigação, como no caso de "Zodíaco" (2005) de David Fincher. Infelizmente, o diretor Alan J. Pakula só voltaria a fazer um filme tão significativo como esse em "A escolha de Sofia"(1982), mas depois disso, os outros títulos podem ser considerados dispensáveis.

Outra coisa que ajudou e muito no filme é a química quase contagiante, da parceria de Dustin Hoffman e Robert Redford em cena, onde ambos os personagens que eles interpretam se completam, ao investigar a fundo o importante caso da trama. Muito embora, Jason Robards (Era uma vez no Oeste), roube a cena a cada momento que surge e não é à toa que recebeu um merecido Oscar de ator coadjuvante.

Quatro décadas após o seu lançamento, "Todos os Homens do Presidente", com roteiro de William Goldman, tendo como base o livro homônimo de Carl Bernstein e Bob Woodward, montado por Robert L. Wolfe e orquestrado musicalmente por David Shire, é um filme que agrada a um amplo público. Apesar de não ter o dinamismo que a maldita contemporaneidade exige, haja vista os seus 138 minutos de duração e algumas cenas letárgicas, a produção é uma aula interessante de jornalismo, bem como funciona como narrativa “dramática policial de suspense político investigativo”.

Com sua narrativa envolvente, atuações competentes e a segura direção de Pakula, “Todos os Homens do Presidente” é uma obra-prima que não deveria servir apenas como aula de jornalismo investigativo. O longa estrelado por Redford e Hoffman é, na verdade, uma verdadeira aula de cinema em todos os sentidos. 


    Faça parte:


Mais informações através das redes sociais:

Facebook: www.facebook.com/ccpa1948

twitter: @ccpa1948  
Instagram: @ccpa1948 

Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: