Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Cine Dica: Em Blu-Ray - DVD – VOD: Aos Teus Olhos



Sinopse: Querido por todos, Rubens é um professor de natação que dá aulas para pré-adolescentes em um clube. Ele enfrenta problemas quando um de seus alunos diz à mãe que o professor lhe deu um beijo na boca no vestiário.
 
Filmes brasileiros recentes, como no caso do premiado Ferrugem, escancaram os males de uma sociedade conectada desde sempre as redes sociais, mas que não pensam nas consequências no uso e de forma indevida. Propaganda de ódio, por exemplo, ou até mesmo a proliferação dos famigerados fake news é o que acabam, por vezes, destruindo a vida de uma pessoa. Aos Teus Olhos é a ponta do iceberg desse grave problema e que cada vez mais moldam as mentes das pessoas.
Dirigido pela cineasta Carolina Jabor (Boa Sorte), o filme acompanha a história de Rubens (Daniel de Oliveira), professor de natação e que é adorado por todos os seus alunos. Porém, um deles avisa a sua mãe que o professor o beijou e fazendo com que ela fale para um grupo de pais numa rede social. Não demora muito para Rubens começar a ser investigado e transformar a sua vida num inferno.
Caminhando com diversos assuntos de tempos recentes vistos no Brasil, Carolina Jabor faz uma analise sobre insegurança e paranoia dos tempos contemporâneos, quando uns começam a desconfiar de outros e desencadeando atritos das quais geram cicatrizes psicológicas irreversíveis. Ela usa a sua câmera, por exemplo, para não julgar num primeiro momento os seus respectivos personagens, mas sim fazer com que ela se torne os nossos olhos e fazer com que os acompanhemos nesse emaranhado de incertezas. Cabe aqui uma interpretação digna de cada um dos interpretes com relação a esse cenário, mas é exatamente isso o que testemunhamos.  
Daniel de Oliveira, novamente, nos brinda com uma ótima interpretação, ao fazer com que seu Rubens nos transmita insegurança com relação avalanche que ele começa a enfrentar, mas não fazendo com que tenhamos dúvidas sobre sua pessoa, mas sim fazendo com que a gente levante inúmeros questionamentos sobre o que levou a ele ir nesse ponto. Por outro lado, se há aqueles que julgam sem pensar com relação aos seus possíveis atos, a diretora da escola (Malu Galli) e o pai da criança (Marco Ricca), agem com reticência sobre essa situação, mesmo quando em determinados momentos pulsa o desejo de julgar sem pensar. Tanto Malu Galli como Marco Ricca estão ótimos em seus respectivos personagens, ao transmitir o ar de incertezas com relação ao próprio mundo em que eles vivem.
Com um final em aberto, Aos Teus Olhos é uma pequena síntese de um Brasil atual que julga sem pensar e sujando suas próprias mãos sem saber por quê. 




Me sigam no Facebook, twitter, Google+ e instagram

Nenhum comentário: