Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Cine Dica: Em Cartaz: TUDO SOBRE VINCENT


Sinopse: Vincent é um homem calmo e solitário, que tem um grande segredo: sua força fica dez vezes maior quando ele entra em contato com a água. Mas tudo muda quando ele conhece Lucie e se apaixona.


Foi em 2000 em que X-Men: O filme foi lançado nos cinemas e que serviu de ponta pé inicial para o as adaptações de HQ de super-heróis perdurarem até hoje. Porém, no mesmo ano, M. Night Shyamalan (O Sexto Sentido) lançou o seu Corpo Fechado, em que mostrava uma trama realista de um homem comum (Bruce Willis), em que descobria gradualmente que possuía força e dons fora do comum. Essa verossimilhança, dentro do gênero, de vez em quando surge em algum determinado filme e o francês Tudo sobre Vincent é o mais novo exemplo dessa tendência em mostrar pessoas comuns adquirindo poderes inexplicáveis.
Dirigido pelo estreante Thomas Salvador, o filme é protagonizado pelo próprio cineasta, em que interpreta Vincent, um sujeito que adquire força e reflexos sobre-humanos quando entra em contato com a água. Tipo calado e misterioso, de quem só podemos especular sobre o passado, Vincent leva uma vida nada glamorosa. A falta de dinheiro o faz ser despejado de um quarto e ele se sustenta trabalhando no ramo da construção civil.
O protagonista aproveita os lagos da região para entender melhor sobre seus poderes, que, ao que tudo indica, foram descobertos por ele mesmo há pouco tempo. Este movimento de autoconhecimento é colocado em curso paralelamente à possibilidade de viver uma vida comum com outra pessoa quando Vincent conhece Lucie (Vimala Pons), com quem virá a ter um relacionamento amoroso. Mas nem tudo sai como o esperado durante o percurso e Vincent terá que escolher o seu próprio caminho antes que seja tarde.
Mesmo aparentando ser uma produção barata, o filme possui todos os ingredientes que fizeram sucesso dentro do gênero. Porém, nada de efeitos visuais ou ação incessante, mas sim assistimos uma simples pessoa tentando ganhar a vida, mas que de repente se vê numa situação do qual ele pode fazer o que antes parecia impossível. A primeira meia é uma clara referencia ao Homem Aranha, pois o protagonista é gente como a gente e dá duro na vida para sobreviver.
Contudo, da metade para o final, Vincent deixa que a clássica frase “com grandes poderes vem grandes responsabilidades” bata a sua consciência e faz com que as demais pessoas da trama descubram o que ele é e começam a então caçá-lo. É nesse momento que não tem como não se lembrar dos melhores episódios da série clássica O Incrível Hulk, onde o personagem sempre fugia do governo que o via como ameaça. Percebemos então que o cineasta queria fazer uma pequena, mas deliciosa homenagem ao gênero, mas que ao mesmo tempo mostrando que, a idéia de possuir dons, não significa sempre bons sonhos e glória.
Misturando momentos cômicos com uma boa dramaticidade, Tudo sobre Vincent é uma prova que o gênero dos super seres do cinema não precisa necessariamente de efeitos visuais ensandecidos, mas sim de uma boa história e sendo muito bem dirigida. 



Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: