Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Cine Dica: Vermelho Sol (Rojo), novo filme de Benjamin Naishtat, estreia no CINEBANCÁRIOS dia 8 DE AGOSTO NAS SESSÕES DAS 15H E DAS 19H

Filme participou de 11 festivais incluindo Toronto, San Sebastián e do Rio e será lançado pela Sessão Vitrine  

O CineBancários e a Sessão Vitrine lançam no dia 08 de agosto, nas sessões das 15h e das 19h, “Vermelho Sol” (“Rojo”), o novo filme de Benjamín Naishtat, diretor de “A História do Medo” (Berlinale, 2014) e “O Movimento” (Festival de Locarno, 2015). Com elenco argentino composto por Darío Grandinetti (“Relatos Selvagens”) e Andrea Frigerio (“O Cidadão Ilustre”) e com o ator chileno Alfredo Castro (“De Longe te Observo”), o filme é ambientado na Argentina dos anos 1970, período em que a ditadura militar começa a despontar e uma forte onda de violência política cresce no país.
O longa teve sua estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Toronto 2018 (TIFF), foi um dos mais premiados no Festival de San Sebastián, vencendo as categorias de Melhor Diretor (Benjamín Naishtat), Melhor Ator (Darío Grandinetti) e Melhor Fotografia (Pedro Sotero), e foi exibido também no Festival do Rio, na Première Latina. Entre julho e agosto, o filme será lançado em paralelo na França, Espanha e Estados Unidos.

SINOPSE
Em meados da década de 1970, uma onda de violência política sem precedentes começa a se desenrolar na Argentina. Isso, no entanto, parece ter pouco efeito em uma pequena cidade rural onde Claudio, um advogado bem conhecido, leva uma vida tranquila com sua família. O curso normal das coisas é interrompido quando Dario entra em uma discussão acalorada que fica fora de controle. 


FICHA TÉCNICA
Vermelho Sol
Título original: Rojo. 
Ano: 2018.
Duração: 109 minutos.
Gênero: Drama.
Direção: Benjamín Naishtat.
Roteiro: Benjamín Naishtat.
Elenco: Dario Grandinetti, Andrea Frigerio, Alfredo Castro, Laura Grandinetti, Diego Cremonesi, Susana Pampin, Claudio Martinez Bel, Rudy Chenicoff, Mara Bestelli, Rafael Federman.
Produzido por: Barbara Sarasola-Day, Federico Eibuszyc.
Coprodução: Rachel Daisy Ellis, Emmanuel Chaumet, Marleen Slot, Ingmar Trost.
Direção de fotografia: Pedro Sotero.
Direção de arte: Julieta Dolinsky.
Montagem: Andrés Quaranta.

Classificação etária: 14 anos.
O filme, com fotografia de Pedro Sotero (“Aquarius” e “Bacurau”), se passa numa pacata cidade provinciana e narra a história de Claudio (Darío Grandinetti), um advogado renomado que entra numa discussão acalorada com um rapaz desconhecido, visivelmente perturbado, em um restaurante. Com arrogância, o advogado humilha o jovem diante de todos os presentes, que não interferem na discussão. O desconhecido se exalta, é expulso do local com o aval dos demais que ali estão, e mais tarde naquela noite, decide buscar vingança, surpreendendo Claudio e sua esposa, Susana (Andrea Frigerio). O advogado, então, toma um caminho sem volta que envolve desaparecimentos e segredos.
“A história é dinâmica e ressoa no presente. O filme fala sobre a apatia das pessoas quando coisas sérias acontecem ao seu redor. Isso é explorado por meio de um crime comum, que acontece num momento muito específico pré-ditadura argentina dos anos 70. Queria fazer não somente um filme sobre os anos 70, mas também que refletisse o estilo cinematográfico da época” comenta o diretor Benjamín Naishtat.
“Vermelho Sol” é uma coprodução entre Brasil, pela produtora Rachel Ellis, da DESVIA, Argentina, França, Holanda e Alemanha; a distribuição no Brasil é da Vitrine Filmes, por meio do projeto Sessão Vitrine, que tem ingressos mais baratos nos cinemas parceiros .

No sábado, dia 10 de agosto, às 19h15m, o CineBancários e a Sessão Vitrine convidam para uma sessão especial do filme VERMELHO SOL, comentada pelos cineastas Giba Assis Brasil e Leo Garcia. 

C i n e B a n c á r i o s 
Rua General Câmara, 424, Centro 
Porto Alegre - RS - CEP 90010-230 
Fone: (51) 34331205

2 comentários:

Samuel disse...

Olá
Vi o filme Vermelho Sol. Gostaria de saber o título da musica tema.
Obrigado
Samuel Fernandes

Marcelo Castro Moraes disse...

Boa pergunta, Infelizmente não tenho como lhe dar essa resposta.