Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Cine Dica: Cinema da América Latina e Indicado ao Oscar na Sala Redenção

Eu Não Sou Seu Negro 

A próxima semana na Sala Redenção inicia no dia 19 de agosto, segunda-feira, com o filme brasileiro Joaquim, um drama sobre a trajetória de um dos personagens mais conhecidos da história de nosso país: Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Dirigido por Marcelo Gomes, o longa dá continuidade à programação da mostra Cinema Pela América Latina, em que filmes de países como Argentina e Cuba, têm suas produções recentes exibidas nas telas do Cinema Universitário. Na terça-feira, 20, às 16h, o filme Últimos dias em Havana explora o sonho de Miguel de sair da capital cubana e conseguir seu visto americano para viver em Nova York. Quando o homem recebe a liberação de ir, se depara com o conflito de deixar o amigo, portador de HIV, com quem mora em Havana.
No dia seguinte, 21, a Sala recebe Eu Não Sou Seu Negro, indicado ao Oscar de melhor documentário em 2017. O filme, logo nos primeiros minutos, provoca quem assiste a encarar a perspectiva trazida pelo filme na voz do ator Samuel L. Jackson: “A história dos negros na América é a história da América. E não é uma história bonita”. A partir dos escritos deixados pelo escritor James Baldwin sobre a vida e o assassinato de três de seus amigos — Martin Luther King Jr., Medgar Evers e Malcolm X —, o diretor haitiano Raoul Peck desenvolve o premiado longa e traz fragmentos da história americana, pautada pela escravidão, pelas leis segregacionistas e pela violência policial. Traça, ainda, o caminho seguido pelo movimento dos Panteras Negras e o recente Black Lives Matter. O longa é o escolhido para a sessão mensal realizada pela UNAPI (Universidade Aberta para Pessoas Idosas) em pareceria com o Cinema Universitário e com o SESC-RS. 
Ainda na quarta-feira, o projeto Inovação nas Telas, promovido pelo Zenit-Parque Científico da UFRGS, recebe o filme norte-americano Um Senhor Estagiário. A sessão acontece às 19h e conta a história de um viúvo de 70 anos que descobre que a aposentadoria não é tudo aquilo de bom que as pessoas falam e resolve se tornar um estagiário de um site de moda. 
A semana encerra na sexta-feira com a Mostra RECAM (Encontro Especializado de Autoridade Cinematográficas e Audiovisuais do Mercosul). Com o objetivo de promover o desenvolvimento do audiovisual dos países participantes, o ciclo traz o documentário argentino Anos de Rua, um registro da vida de quatro crianças que moravam nas ruas de Buenos Aires em 1999. O diretor explora os sonhos, o futuro e a dinâmica de vida desses personagens. A RECAM exibe também o documentário venezuelano Hay alguien allí, a história de uma menina autista de 9 anos nos anos 70 e os desafios enfrentados pela criança e por sua família.  
Confira a programação completa no site oficial clicando aqui. 

Nenhum comentário: