Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 6 de abril de 2018

Cine Dicas: Lubitsch no Raros,A Palestina Brasileira e Kiyoshi Kurosawa (5 a 11 de abril)


LUBITSCH EM DOSE DUPLA NO PROJETO RAROS
SESSÃO ESPECIAL DE A PALESTINA BRASILEIRA
PRÉ-ESTREIA DE NOVO FILME DE KIYOSHI KUROSAWA
Não Quero Ser um Homem

A Cinemateca Capitólio Petrobras apresenta três sessões especiais a partir de sexta-feira, 6 de abril: uma edição do Projeto Raros com duas obras silenciosas de Ernst Lubitsch, a exibição de A Palestina Brasileira, novo filme de Omar L. de Barros Filho, e a pré-estreia de  Antes Que Tudo Desapareça, próximo lançamento brasileiro do renomado diretor japonês Kiyoshi Kurosawa.  

JOVEM LUBITSCH NO PROJETO RAROS

Na sexta-feira, 6 de abril, às 20h, o Projeto Raros apresenta na Cinemateca Capitólio Petrobras dois grandes filmes do período inicial de Ernst Lubitsch protagonizados pela atriz Ossi Oswalda, considerada na época a "Mary Pickford alemã": Não Quero Ser um Homem e A Princesa das Ostras. Com projeção em HD, intertítulos legendados em português e entrada franca, a sessão faz parte da mostra O Toque Lubitsch, que exibe obras-primas do diretor alemão durante o mês de abril.
Em Não Quero Ser um Homem (Ich möchte kein Mann sein, 1918, 40 minutos), a jovem malcriada Ossi se disfarça de homem para fugir do seu tutor e da sua governanta. Na provocante comédia, Lubitsch brinca com estereótipos de gêneros e com papeis sexuais. Em A Princesa das Ostras (Die Austernprinzessin, 1919, 60 minutos), Quaker é um rico produtor de ostras que deseja ver sua filha Ossi casando-se com um verdadeiro príncipe. As atenções da moça se voltam inteiramente para o Príncipe Nucki, mas ela acaba levando para o altar um outro inesperado pretendente: um criado. Com um sofisticado uso dos recursos da linguagem cinematográfica para a comédia e para o erotismo, o filme é considerado pelo próprio Lubitsch o primeiro a apresentar esboços de seu toque pessoal característico das obras-primas a partir dos anos 1920.

SESSÃO ESPECIAL DE A PALESTINA BRASILEIRA

No sábado, 7 de abril, às 19h30, acontece uma sessão especial de A Palestina Brasileira, novo filme do diretor Omar L. de Barros Filho, que estará presente para um debate após a exibição. Entrada franca.

A PALESTINA BRASILEIRA
(Brasil/Palestina, 2018, 77 minutos, DCP)
Roteiro e Direção: Omar L. de Barros Filho
Produção:  CenaUm Produções 
Marcado por sua diversidade étnica, o Rio Grande do Sul abriga hoje milhares de imigrantes palestinos, expulsos após a partilha de seu território pela ONU, em 1947, permitindo a fundação do Estado de Israel. Em consequência, surge a diáspora palestina, que alcança seis milhões de pessoas, que vivem em diferentes países. No Brasil, a discreta comunidade palestina trata de sobreviver, crescer e conquistar o reconhecimento social por sua contribuição econômica e social. O filme aborda, em especial, as histórias de seis famílias que antes viviam na região da Cisjordânia, agora ocupada por Israel. Mostra como mantêm laços com parentes e amigos que ficaram para trás, em meio às tensões e dramas gerados pelo apartheid e por conflitos com os israelenses. E questiona: Seus sonhos de paz se materializaram aqui? Pretendem, um dia, voltar à terra onde nasceram? O documentário “A Palestina Brasileira” é, também, uma contribuição ao debate mundial sobre o deslocamento forçado de grandes populações que se movem entre continentes, em busca de proteção contra ondas de fome, desastres ambientais, guerras e atentados generalizados contra os direitos humanos.

PRÉ-ESTREIA DE KIYOSHI KUROSAWA

No domingo, 8 de abril, às 19h30, a Cinemateca Capitólio Petrobras realiza uma sessão de pré-estreia de Antes Que Tudo Desapareça, o novo filme do renomado diretor japonês Kiyoshi Kurosawa. O valor do ingresso é R$ 16,00, com meia entrada para estudantes e idosos.

ANTES QUE TUDO DESAPAREÇA
(Sanpo suru shinryakusha)
um filme de Kiyoshi Kurosawa
129 min., 2017, Japão, DCP
Distribuição: Zeta Filmes
sinopse Três alienígenas viajam para a Terra em uma missão de reconhecimento para preparar uma invasão em massa. Tendo tomado posse de corpos humanos, os visitantes roubam de seus hóspedes a essência do seu ser, o senso do bem e do mal, de propriedade, família e pertencimento. A essência psicológica e espiritual de toda a humanidade está em jogo.

GRADE DE HORÁRIOS
5 a 11 de abril de 2018

5 de abril (quinta)
14h - A Viúva Alegre
16h – A Oitava Esposa do Barba Azul
17h30 – Stromboli
20h – Anjo

6 de abril (sexta)
14h - Ninotchka
16h – O Leque de Lady Margarida
17h30 – Stromboli
20h – Projeto Raros (Não Quero Ser um Homem + A Princesa das Ostras)

7 de abril (sábado)
14h - A Loja da Esquina
16h – Ladrão de Alcova
17h30 – Stromboli
19h30 – A Palestina Brasileira

8 de abril (domingo)
14h - Ser ou Não Ser
16h –  A Oitava Esposa do Barba Azul
17h30 – Stromboli
19h30 – Antes Que Tudo Desapareça (pré-estreia)

10 de abril (terça)
Festival Escolar de Cinema (neste dia não há sessão)

11 de abril (quarta)
16h -   Ladrão de Alcova
17h30 – Stromboli
20h – O Tenente Sedutor



A Cinemateca Capitólio Petrobras apresenta três sessões especiais a partir de sexta-feira, 6 de abril: uma edição do Projeto Raros com duas obras silenciosas de Ernst Lubitsch, a exibição de A Palestina Brasileira, novo filme de Omar L. de Barros Filho, e a pré-estreia de  Antes Que Tudo Desapareça, próximo lançamento brasileiro do renomado diretor japonês Kiyoshi Kurosawa.  

JOVEM LUBITSCH NO PROJETO RAROS

Na sexta-feira, 6 de abril, às 20h, o Projeto Raros apresenta na Cinemateca Capitólio Petrobras dois grandes filmes do período inicial de Ernst Lubitsch protagonizados pela atriz Ossi Oswalda, considerada na época a "Mary Pickford alemã": Não Quero Ser um Homem e A Princesa das Ostras. Com projeção em HD, intertítulos legendados em português e entrada franca, a sessão faz parte da mostra O Toque Lubitsch, que exibe obras-primas do diretor alemão durante o mês de abril.
Em Não Quero Ser um Homem (Ich möchte kein Mann sein, 1918, 40 minutos), a jovem malcriada Ossi se disfarça de homem para fugir do seu tutor e da sua governanta. Na provocante comédia, Lubitsch brinca com estereótipos de gêneros e com papeis sexuais. Em A Princesa das Ostras (Die Austernprinzessin, 1919, 60 minutos), Quaker é um rico produtor de ostras que deseja ver sua filha Ossi casando-se com um verdadeiro príncipe. As atenções da moça se voltam inteiramente para o Príncipe Nucki, mas ela acaba levando para o altar um outro inesperado pretendente: um criado. Com um sofisticado uso dos recursos da linguagem cinematográfica para a comédia e para o erotismo, o filme é considerado pelo próprio Lubitsch o primeiro a apresentar esboços de seu toque pessoal característico das obras-primas a partir dos anos 1920.

SESSÃO ESPECIAL DE A PALESTINA BRASILEIRA

No sábado, 7 de abril, às 19h30, acontece uma sessão especial de A Palestina Brasileira, novo filme do diretor Omar L. de Barros Filho, que estará presente para um debate após a exibição. Entrada franca.

A PALESTINA BRASILEIRA
(Brasil/Palestina, 2018, 77 minutos, DCP)
Roteiro e Direção: Omar L. de Barros Filho
Produção:  CenaUm Produções 
Marcado por sua diversidade étnica, o Rio Grande do Sul abriga hoje milhares de imigrantes palestinos, expulsos após a partilha de seu território pela ONU, em 1947, permitindo a fundação do Estado de Israel. Em consequência, surge a diáspora palestina, que alcança seis milhões de pessoas, que vivem em diferentes países. No Brasil, a discreta comunidade palestina trata de sobreviver, crescer e conquistar o reconhecimento social por sua contribuição econômica e social. O filme aborda, em especial, as histórias de seis famílias que antes viviam na região da Cisjordânia, agora ocupada por Israel. Mostra como mantêm laços com parentes e amigos que ficaram para trás, em meio às tensões e dramas gerados pelo apartheid e por conflitos com os israelenses. E questiona: Seus sonhos de paz se materializaram aqui? Pretendem, um dia, voltar à terra onde nasceram? O documentário “A Palestina Brasileira” é, também, uma contribuição ao debate mundial sobre o deslocamento forçado de grandes populações que se movem entre continentes, em busca de proteção contra ondas de fome, desastres ambientais, guerras e atentados generalizados contra os direitos humanos.

PRÉ-ESTREIA DE KIYOSHI KUROSAWA

No domingo, 8 de abril, às 19h30, a Cinemateca Capitólio Petrobras realiza uma sessão de pré-estreia de Antes Que Tudo Desapareça, o novo filme do renomado diretor japonês Kiyoshi Kurosawa. O valor do ingresso é R$ 16,00, com meia entrada para estudantes e idosos.

ANTES QUE TUDO DESAPAREÇA
(Sanpo suru shinryakusha)
um filme de Kiyoshi Kurosawa
129 min., 2017, Japão, DCP
Distribuição: Zeta Filmes
sinopse Três alienígenas viajam para a Terra em uma missão de reconhecimento para preparar uma invasão em massa. Tendo tomado posse de corpos humanos, os visitantes roubam de seus hóspedes a essência do seu ser, o senso do bem e do mal, de propriedade, família e pertencimento. A essência psicológica e espiritual de toda a humanidade está em jogo.

GRADE DE HORÁRIOS
5 a 11 de abril de 2018

5 de abril (quinta)
14h - A Viúva Alegre
16h – A Oitava Esposa do Barba Azul
17h30 – Stromboli
20h – Anjo

6 de abril (sexta)
14h - Ninotchka
16h – O Leque de Lady Margarida
17h30 – Stromboli
20h – Projeto Raros (Não Quero Ser um Homem + A Princesa das Ostras)

7 de abril (sábado)
14h - A Loja da Esquina
16h – Ladrão de Alcova
17h30 – Stromboli
19h30 – A Palestina Brasileira

8 de abril (domingo)
14h - Ser ou Não Ser
16h –  A Oitava Esposa do Barba Azul
17h30 – Stromboli
19h30 – Antes Que Tudo Desapareça (pré-estreia)

10 de abril (terça)
Festival Escolar de Cinema (neste dia não há sessão)

11 de abril (quarta)
16h -   Ladrão de Alcova
17h30 – Stromboli
20h – O Tenente Sedutor

Nenhum comentário: