Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 22 de março de 2018

Cine Dica: A LUTA DO SÉCULO estreia dia 22 de março no Cinebancários



Documentário sobre à história de ascensão e queda dos boxeadores Luciano “Todo Duro” Torres e Reginaldo “Holyfield” Andrade
A Luta do Século, dirigido por Sérgio Machado (Cidade Baixa), estreia em 22 de março de 2018, nas sessões das 15h e 17h. O longa foi premiado pelo júri oficial do Festival do Rio 2016 como Melhor Documentário. A produção é da Lata Filmes, Mar Filmes, Mar Grande Produções, Muiraquitã Filmes e Ondina Filmes. A coprodução é do Canal Brasil e Vitrine Filmes é a distribuidora.
O documentário conta a lendária rivalidade entre os boxeadores nordestinos Luciano “Todo Duro” Torres e Reginaldo “Holyfield” Andrade, dois ídolos do esporte na década de 90, que hoje vivem fragilizados pela extrema pobreza após toda uma era de estrelato.
A Luta do Século narra a trajetória dos pugilistas Reginaldo Holyfield e Luciano Todo Duro, que encontraram no boxe uma maneira de escapar da miséria e tornaram-se dois dos maiores ídolos do esporte nordestino. A rivalidade entre eles colocou em pé de guerra Bahia e Pernambuco nos anos 90. Durante mais de 20 anos, os dois se odiaram tanto que não podiam dividir o mesmo espaço sem se agredir. Eles se enfrentaram 6 vezes, com 3 vitórias para cada lado. Durante as filmagens, os inimigos, já com mais de 50 anos, resolveram se enfrentar pela última vez.

FICHA TÉCNICA:
Produção: Lata Filmes, Mar Filmes, Mar Grande Produções, Muiraquitã Filmes e Ondina Filmes.
Coprodução: Canal Brasil
Distribuição: Vitrine Filmes
Direção: Sérgio Machado
Produtores: Diana Gurgel, Eliane Ferreira, Joana Mariani, Lázaro Ramos, Tânia Rocha
Produção Executiva: Eliane Ferreira
Trilha Sonora: Beto Villares
Direção de Fotografia: Breno Cesar e Jeronimo Soffer
Montagem: Hélio Vilela e Quito Ribeiro
Desenho de Som: Beto Ferraz
Mixagem: André Tadeu
Som Direto: Kleber Morais e Lucas Ramalho
Direção de Produção: Chica Mendonça e Fabíola Aquino
Roteiro: Sérgio Machado e Eli Ramos
Design Gráfico: Daniel Wildberger

SOBRE O DIRETOR
Sérgio Machado foi assistente de direção de Central do Brasil e roteirista de Abril Despedaçado, de Walter Salles. Dirigiu o documentário Onde a Terra Acaba vencedor de 16 prêmios incluindo melhor filme nos Festivais de Biarritz, Rio e Mostra de SP. Cidade Baixa, seu primeiro longa de ficção, foi vencedor de 30 prêmios, entre eles o da Juventude no Festival de Cannes e melhor filme nos festivais do Rio e Huelva. Junto com Karim, dirigiu a série Alice, para a HBO. Tudo Que Aprendemos Juntos, o mais novo filme, foi eleito o melhor longa da 39ª Mostra de SP e vendido para mais de 20 países.

Filmografia
2001: Dirigiu o documentário Onde a Terra Acaba, sobre o cineasta Mário Peixoto.
2005: Dirigiu e roteirizou Cidade Baixa, vencedor de 30 prêmios, entre eles: o Prêmio da Juventude no Festival de Cannes e Festival do Rio.
2007: Dirigiu e roteirizou, com Karim Aïnouz, a série Alice, da HBO.
2009: Dirigiu e adaptou Quincas Berro D’Água, de Jorge Amado.
2014: Dirigiu o documentário Aqui Deste Lugar, com Fernando Coimbra.
2015: Dirigiu e roteirizou Tudo Que Aprendemos Juntos, vencedor da Mostra de SP.

SOBRE A PRODUTORA – LATA FILMES:
A Lata Filmes foi fundada em 2008 pelo ator, diretor e dramaturgo Lázaro Ramos em associação com a produtora cultural Tânia Rocha. Tem em seu currículo como produtora, coprodutora ou produtora associada, programas e séries para TV, curtas-metragens e longas-metragens, tais como: Programa Espelho (Canal Brasil – 11 Temporadas), Programa O Bagulho é Doido (Canal Brasil – 3 Temporadas), O Curioso (TV Globo – 4 episódios para o Fantástico), Parabólico (série para TV com 2 temporadas - 20 episódios para Canal Futura e Canal Brasil). Os curtas: Braseiro, O Caso de Ester, Como as Nuvens São, A Batalha e Imagens de Cuba. Do Outro Lado de Lá - Piloto de série para TV com 25 min. Os longas-metragens: Tudo que Move (produção), A Luta do Século (produção), O Grande Kilapy (produção associada) e Medida Provisória (coprodução – projeto em desenvolvimento).

SOBRE A PRODUTORA – MAR FILMES:
Joana Mariani Iniciou sua carreira na publicidade enveredando para o audiovisual como assistente de direção. A primeira produção de longa-metragem foi em 2006, com o premiado filme 'O cheiro do ralo'. A partir deste filme, surgiu a Primo Filmes. Pela Primo, Joana esteve envolvida em diversos projetos audiovisuais, como Produtora e Diretora, tanto em longas, curtas e séries de tv. Em 2014 Joana deixou a sociedade para seguir com sua outra produtora: Mar Filmes. Pela Mar, segue realizando seus projetos tanto como produtora e/ou diretora, associando-se à talentos e produtoras renomadas do mercado.

SOBRE A PRODUTORA – MUIRAQUITÃ FILMES:
A Muiraquitã Filmes foi fundada pela produtora Eliane Ferreira e foi uma das produtoras do longa “Fabricando Tom Zé” de Décio Matos Jr, premiado no Festival Rio e Mostra de São Paulo. Produziu outros 2 longas para cinema, além de vários curtas e medias metragens.
Em Setembro de 2015 Pablo Iraola tornou-se sócio da Muiraquitã Filmes trazendo sua experiência internacional para a produtora.
Este ano os filmes recém finalizados, “Vermelho Russo” de Charly Braun e “A Luta do Século” de Sergio Machado, estreiam no Festival do Rio.
A Muiraquitã Filmes tem mais 3 longas em finalização: “Bala Sem Nome” de Felipe Cagno, “Fazenda do Ribeirão do Qüeba” de Helvécio Marins Junior e o documentário Cine Marrocos de Ricardo Calil.
Seus próximos projetos para produção são os longas “Os Arrependidos” de Ricardo Calil, “Para Francisco” de Dainara Toffoli, “Um Animal Amarelo” de Felipe Bragança e “Sol” de Lô Polliti.
Em sua carteira de desenvolvimento de projetos destacam-se entre os projetos desenvolvidos o longa “Aurora” de Karim Aïnouz e a série documental “Verger” de Sérgio Machado.

SOBRE A COPRODUTORA – CANAL BRASIL:
O Canal Brasil tem um papel fundamental na produção e coprodução de longas-metragens, história que começou em 2008 com “Lóki – Arnaldo Baptista”, de Paulo Henrique Fontenelle, que mostrou a vida do eterno mutante. Agora em 2017, o canal atinge a marca de 250 filmes.
Sair do campo da exibição e partir também para feitura fez com que o Canal Brasil atingisse em poucos anos uma importância imensurável dentro do cenário do cinema brasileiro recente. Entre os longas recém coproduzidos estão “Animal Cordial” de Gabriela Almeida; “Divinas Divas”, de Leandra Leal; “Não Devore o Meu Coração” de Felipe Bragança e “Pendular” de Julia Murat.

SOBRE A DISTRIBUIDORA - VITRINE FILMES:
Em sete anos, a Vitrine Filmes distribuiu mais de 100 filmes. Entre seus maiores sucessos estão "Aquarius", de Kleber Mendonça Filho, que competiu no Festival de Cannes e levou mais de 360 mil pessoas aos cinemas brasileiros, o documentário "Cinema Novo", de Eryk Rocha, também selecionado para o festival. "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho", que alcançou mais de 200 mil espectadores; o americano "Frances Ha", dirigido por Noah Baumbach, indicado ao Globo de Ouro em 2014; Em 2017, a Vitrine lançou "O Filme da Minha Vida", terceiro longa do ator e diretor Selton Mello, e "Divinas Divas", o documentário mais visto no ano.

Grade de horários:
*Não abrimos segundas-feiras

22 de março (quinta-feira)
15h - A luta do século
17h - A luta do século
19h - O caso do homem errado (com a presença da advogada Karla Meura, da produtora executiva Mariani Ferreira, do Major da Brigada Militar Dagoberto Albuquerque da Costa e a mediação do jornalista Airan Albino)

23 de março (sexta-feira)
15h - A luta do século
17h - A luta do século
19h - O caso do homem errado

24 de março (sábado)
15h - A luta do século
17h - A luta do século
19h - O caso do homem errado

25 de março (domingo)
15h - A luta do século
17h - A luta do século
19h - O caso do homem errado

27 de março (terça-feira)
15h - A luta do século
17h - A luta do século
19h - O caso do homem errado

28 de março (quarta-feira)
15h - A luta do século
17h - A luta do século
19h - O caso do homem errado

C i n e B a n c á r i o s
Rua General Câmara, 424, Centro
Porto Alegre - RS - CEP 90010-230
Fone: (51) 34331204

Nenhum comentário: