Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre e frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 78 certificados). Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 8 de março de 2018

Cine Especial: Narrativa Cinematográfica: Parte 1



Nos dias 17 e 18 de Março eu estarei na Cinemateca Capitólio, participando do curso Narrativa Cinematográfica, criado pelo Cine Um e ministrado pela pesquisadora e professora de história de cinema Fatimarlei Lunardelli. Enquanto os dias não chegam por aqui eu irei relembrar dos principais clássicos do cinema que serão analisados durante atividade.   

Cidadão Kane (1941)

 

Sinopse: Dono de um império jornalístico murmura a palavra "rosebud" antes de morrer solitário em sua gigantesca mansão; repórter entrevista seus amigos na tentativa de descobrir o significado desta última palavra.


Esse filme de Orson Welles sempre figura em primeiro lugar dentre os melhores filmes de todos os tempos e com razão. Clássico inspirado na vida do empresário William Ransolph Hearst, que chegou a processar Welles. Visão intrigante do poder de manipulação da opinião pública e da ambiguidade de caráter do ser humano, considerada uma das obras mais importantes da história do cinema. Oscar de roteiro original. 
Interessante notar na história do cinema que este filme, mesmo se tornando a obra máxima da sétima arte para muitos, acabou não reconhecido naquela época, pois a academia deu o Oscar de melhor filme e diretor para John Ford em Como era Verde o meu vale. Anos mais tarde fica mais do que evidente que às vezes a academia erra, e feio com relação as suas escolhas, Cidadão Kane é uma genuína prova disso.



A Dama do Lago (1947)



Sinopse: Hollywood, anos 40. Phillip Marlowe, detetive particular, é encontrado pelo editor Derace Kingsby, para encontrar sua última esposa, que no mês anterior teria enviado um telegrama, dizendo que estava indo para o México, para se casar com um homem chamado Chris Lavery. Entreanto, Kingsby avistara recentemente Lavery em Hollywood, e este demonstrou desconhecer a viagem ao México. Marlowe começa sua investigação na casa de campo da família ao lado de um lago.


Baseado no livro de Raymond Chandler, o longa se tornou notável por ser inteiramente filmado a partir do ponto de vista do detetive. Montgomery, que também assinou a direção, aparecia na tela apenas quando era refletido num espelho.


A época da Inocência (1993)



Sinopse: Nova York, 1870. Um advogado (Daniel Day-Lewis) está de casamento marcado com uma jovem (Winona Ryder) da aristocracia local, quando uma condessa (Michelle Pfeiffer), prima de sua noiva, volta da Europa após separar-se do marido. As idéias dela chocam a tradicional sociedade americana e, ao tentar defendê-la, o advogado se apaixona por ela e correspondido.

Fiel adaptação do romance homônimo de Edith Wharton. É o primeiro drama histórico-romântico de Scorsese. Produção requintada, fotografia impecável e elenco que responde a altura, a uma história de preconceitos, paixões caladas e frustrações. O filme tem um ritmo lento e suas emoções demoram a explodir, o que apenas incrementa o retrato elaborado. Levou o Oscar de melhor figurino (de Gabriella Pescussi). Narração off de Joanne Wood.
    
Curiosidade: A previsão inicial era que "A Época da Inocência" estreasse nos cinemas americanos no outono de 1992, mas o filme apenas estreou realmente quase um ano depois, para que o diretor Martin Scorsese tivesse mais tempo para editar o filme do jeito que queria.
 
Mais informações sobre o curso você encontra clicando aqui. 


Me sigam no Facebook, twitter, Google+ e instagram

Nenhum comentário: