Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Cine Especial: STAR TREK: Parte 3

 STAR TREK  IV – A Volta para Casa 

Sinopse: Após Spock (Leonard Nimoy) ter sido resgatado, o almirante James T. Kirk (William Shatner) e sua tripulação decidem voltar à Terra, para enfrentar as acusações por participarem de uma missão não-autorizada e roubarem a U.S.S. Enterprise. Porém, repentinamente os acontecimentos tomam um outro curso, pois a Terra, no século XXIII, recebe uma estranha “visita” quando uma sonda espacial aparece e emana sons estranhos para a planeta, aparentemente esperando por uma resposta.

Após o resultado satisfatório do filme anterior, Leonard Nimoy retorna novamente na cadeira do diretor, mas diferente do clima pesado visto em A Procura por Spock, aqui tudo é deliciosamente cômico e disparado uma das aventuras mais divertidas da série. Inicialmente focando o julgamento que Kirk e sua trupe sofreriam devido as suas ações para resgatar Spock, os produtores decidiram criar uma novíssima historia em que o grupo se viu obrigatoriamente em mudar o seu percurso para o passado, onde precisavam resgatar um casal de baleias, para então assim elas salvarem a humanidade de uma sonda gigantesca que emana sons que estão destruindo o planeta.
Tudo é uma mera desculpa para que os personagens se jogarem em uma Sam Francisco dos anos 80, onde acabam se metendo em diversas atrapalhas devido aos costumes e a tecnologia da época. Não faltam momentos cômicos e muito divertidos, como quando Scott (James Doohan) tenta falar com um computador através do mouse, ou quando McCoy (DeForest Kelley) ajuda uma velhinha no hospital, dando a ela uma única pastilha e fazendo os médicos de um hospital há ver navios. Após essa montanha russa de humor, o ato final reserva momentos líricos, como quando as baleias são levadas para o futuro para salvarem a terra.
A cena em si (e o filme como um todo) é sem sombra de duvida  uma espécie de manifesto a favor da preservação das baleias, já que na época do lançamento do filme, a  caça que esses animais estavam sofrendo estava fora de controle, mas felizmente acabou sendo amenizado, seja pelo alerta que o filme deu ou por outros setores em favor da preservação. Por fim, o filme encerra uma espécie de trilogia iniciada com A Irá de Khan e diferente de outras criadas na época, essa por sinal se encerrou de uma forma bem sucedida.      

Me Sigam no Facebook e Twitter:

Nenhum comentário: