Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Cine Especial: STAR TREK: Parte 3

 STAR TREK  IV – A Volta para Casa 

Sinopse: Após Spock (Leonard Nimoy) ter sido resgatado, o almirante James T. Kirk (William Shatner) e sua tripulação decidem voltar à Terra, para enfrentar as acusações por participarem de uma missão não-autorizada e roubarem a U.S.S. Enterprise. Porém, repentinamente os acontecimentos tomam um outro curso, pois a Terra, no século XXIII, recebe uma estranha “visita” quando uma sonda espacial aparece e emana sons estranhos para a planeta, aparentemente esperando por uma resposta.

Após o resultado satisfatório do filme anterior, Leonard Nimoy retorna novamente na cadeira do diretor, mas diferente do clima pesado visto em A Procura por Spock, aqui tudo é deliciosamente cômico e disparado uma das aventuras mais divertidas da série. Inicialmente focando o julgamento que Kirk e sua trupe sofreriam devido as suas ações para resgatar Spock, os produtores decidiram criar uma novíssima historia em que o grupo se viu obrigatoriamente em mudar o seu percurso para o passado, onde precisavam resgatar um casal de baleias, para então assim elas salvarem a humanidade de uma sonda gigantesca que emana sons que estão destruindo o planeta.
Tudo é uma mera desculpa para que os personagens se jogarem em uma Sam Francisco dos anos 80, onde acabam se metendo em diversas atrapalhas devido aos costumes e a tecnologia da época. Não faltam momentos cômicos e muito divertidos, como quando Scott (James Doohan) tenta falar com um computador através do mouse, ou quando McCoy (DeForest Kelley) ajuda uma velhinha no hospital, dando a ela uma única pastilha e fazendo os médicos de um hospital há ver navios. Após essa montanha russa de humor, o ato final reserva momentos líricos, como quando as baleias são levadas para o futuro para salvarem a terra.
A cena em si (e o filme como um todo) é sem sombra de duvida  uma espécie de manifesto a favor da preservação das baleias, já que na época do lançamento do filme, a  caça que esses animais estavam sofrendo estava fora de controle, mas felizmente acabou sendo amenizado, seja pelo alerta que o filme deu ou por outros setores em favor da preservação. Por fim, o filme encerra uma espécie de trilogia iniciada com A Irá de Khan e diferente de outras criadas na época, essa por sinal se encerrou de uma forma bem sucedida.      

Me Sigam no Facebook e Twitter:

Nenhum comentário: