Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Cine Dica: Em Cartaz: MOSTRA DE CINEMA VENEZUELANO:

1, 2 e 3 Mulheres
Sinopse: A temática da mulher e sua relação com a sociedade a partir de diferentes perspectivas e propostas estéticas através das histórias de Eloína, Rosário e Gregoria. Eloína mostra a grandeza e o valor de assumir determinadas posições no papel materno. Rosário mostra a experiência da ingenuidade no contexto da solidão e Gregoria mostra a debilidade versus o ímpeto com que toma decisões para garantir sua estabilidade emocional.
Por ser dirigida por três diretores, a trama é dividida em três historias diferentes, mas com pequenas interligações, que se por lado são quase imperceptíveis, por outro, torna essa trama muito mais rica e enigmática. A primeira trama vê a protagonista encontrando a oportunidade, mas de uma forma arriscada, na segunda, uma jovem perdida em suas escolhas e na terceira, uma família, liderada por uma dona de casa, jogados na própria sorte em um fim do mundo.
De comum, vemos a determinação de ambas perante os obstáculos que a vida reserva, e se vemos o trio em situações que parecem perdidas, o roteiro reserva soluções, que embora meio artificiais, funciona com a proposta que o filme quer passar para o espectador, que não se pode perder a esperança, aja o que houver. Com fotografia, montagem e trilha diferente em cada seguimento (e bem feitas) 1,2 e 3 Mulheres é umas das melhores opções desse Festival Venezuelano.

Comando X

Sinopse: Uma divertida comédia de enredos, que narra vícios e dilemas de Manuel, um rapaz pobre que se apaixona por Lucia, uma jovem de classe média alta de Caracas. Ela é filha do chefe do "Comando", um grupo de oposição extremista que planeja um atentado para derrubar um governo legítimo. Trata-se de uma divertida história que, pouco a pouco, se transforma em uma trama sombria quando o "Comando", assessorado por agentes estrangeiros, irá executar um terrível atentado e Manuel precisa tomar uma difícil decisão: deter o tétrico atentado e perder o seu amor ou salvar a cidade desse horror.
Se Hugo Chavez assistiu a esse filme, ele deve ter adorado, pois a trama retrata o grupo de oposição de uma forma tão hilária, que não me surpreenderia se tivesse se tornado o filme preferido dele. Vemos o protagonista Manuel, com o único interesse de se dar bem na vida, mas que jamais se levantaria contra o governo, mas devido a circunstancias, se transforma numa espécie “de grande homem” a serviço da oposição. O que começa como uma espécie de comedia romântica, bem ao estilo do cinema americano, se transforma em uma espécie de humor negro, que por hora boba, por hora divertida, aliado a uma ótima montagem, que de uma forma inteligente, brinca com o universo das HQ, quando termina uma parte e começa outra. Embora seja um filme claramente a favor da direita, Comando X é apenas um filme divertido e não se levar muito a serio, apesar de estar no lado errado da situação atual da Venezuela.

Macuro
Sinopse: A história de Macuro, uma comunidade pesqueira do oriente do país, que se vê afetada por uma grande falta de eletricidade. Frente à ausência de energia, a comunidade decide pedir ajuda a uma grande fábrica de cimento que conta com um grande gerador. O desprezo da fábrica motiva os cidadãos a tomar medidas inesperadas, criando rebeliões com grandes conseqüências individuais e coletivas.
Apesar de ser baseado em fatos verídicos, podemos ver muito bem nesta produção, uma espécie de metáfora com relação ao povo da Venezuela, perante o governo atual. Ficando sem energia na cidade, o povo de Macuro começa a passar necessidade, se colocando a prova o teste resistência físico e psicológico de cada um dos personagens, onde que, o roteiro aproveita para explorar cada camada de personalidade dos personagens. Destaque para a seqüência na praia, onde ocorre a primeira oposição, e o ato final, que embora seja solucionado todas as pontas, há conseqüências irreversíveis, mas necessárias. Seria a produção uma forma do povo venezuelano dizer chega ao governo Chavez? Não me surpreenderia se fosse isso mesmo!


Em Cartaz: :CineBancários
Rua General Câmara, nº 424 – Centro Porto Alegre / RS CEP: 90010-230
Fone (51) 3433-1205.


Me Sigam no Facebook e Twitter

Nenhum comentário: