Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Cine Especial: DAVID FINCHER: Seven: Os Sete Crimes Capitais

Com a chegada de A Rede Social nos cinemas, vamos relembrar um pouco de cada filme que esse grande diretor fez.
Sinopse: Dois policiais, um jovem e impetuoso (Brad Pitt) e o outro maduro e prestes a se aposentar (Morgan Freeman), são encarregados de uma periogosa investigação: encontrar um serial killer que mata as pessoas seguindo a ordem dos sete pecados capitais.

O roteirista Andrew Kevin Walker, um ex atendente de uma loja de discos, bolou uma trama que, apesar de ter muitas situações em comum com outras fitas policias, traz um dos desfechos mais inesperados da historia do cinema, eletrizante e consistente. Aliada a uma arrepiante trama de suspense, o diretor Fincher (na época conhecido por ter dirigido Alien 3) contou com uma excelente equipe técnica na retaguarda: Direção de fotografia de Darius Khondji (Antes da Chuva), trilha sonora de Howard Shore (O Silencio dos Inocentes) e montagem de Richard Francis Bruce, único da equipe a obter uma indicação ao Oscar, ou seja, um dos melhores filmes da década de noventa mas que teve pouco reconhecimento com relação a prêmios

Curiosidades: O roteiro de Seven possui referências ao antigo parceiro do detetive Mills, chamado Parsons, que levou um tiro e ficou paralizado do busto para baixo numa operação policial. Este é o motivo pelo qual Mills age de forma superprotetora com Somerset em algumas cenas. Mas todas as referências a Parsons foram retiradas na edição final do filme;
O número 7 aparece em diversos momentos ao longo do filme. O detetive Somerset é convidado para jantar às 7 p.m., o clímax de Seven deveria ocorrer às 7 p.m. e todos os prédios que aparecem na cena de abertura começam com o número 7.

Nenhum comentário: