Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Cine Dicas: Em DVD: OS MERCENÁRIOS

OS VELHOS BRUCUTUS ESTÃO DE VOLTA
Sinopse: Barney Ross (Sylvester Stallone) é o líder de um grupo de mercenários, que realiza qualquer missão desde que ela seja bem paga. Entre seus companheiros usuais estão o especialista em facas Lee Christmas (Jason Statham), Bao Thao (Jet Li) e Gunnar Jensen (Dolph Lundgren), que têm demonstrado instabilidade emocional durante as missões. Um dia, Barney e sua trupe são contratados para derrubar o general Garza (David Zayas), ditador da ilha de Vilena. Barney e Lee vão ao local e encontram Sandra (Gisele Itiê), que deseja derrubar o governo. Só que logo eles são atacados pelas forças de Garza e de Monroe (Eric Roberts), um empresário americano que financia o governo local. Barney e Lee deixam Vilena e abandonam a missão, mas a persistência de Sandra, que deseja ficar para lutar pela liberdade, mexe com os até então inexistentes princípios de Barney.

Os filmes de ação dos anos 80 eram assim: Muita pancadaria, explosão, pouco papo, muito músculo e pouco cérebro. Neste cenário, Sylvester Stallone e arnold Schwarzenegger dominavam a área e arrastavam pessoas para o cinema para curtirem suas aventuras onde cada um deles (na maioria das vezes) fazia o exército de um homem só. Mas foi apartir dos anos 90 que esse gênero começou a se desgastar e cada um que freqüentava neste tipo de filme, teve que se renovar ou sair de cena.
Sylvester Stallone foi um que não desistiu. Voltando as telas em mais um capitulo de Rocky e Rambo, o cara decidiu produzir, dirigir e roteirizar um filme que reunisse todos que são ou foram desse gênero e reuni-los em um só filme. E assim surgiu Os Mercenários que nada mais é que uma homenagem a esse gênero quase esquecido. Uma das bolas certeiras foi o fato de Stallone ter chamado inúmeros conhecidos desse ramo como Jason Statham, Jet Li, Dolph Lundgren, Mickey Rourke e participações especiais de Bruce Willis e de ninguém menos que Arnold Schwarzenegger.
A trama em si é batida, o grupo tem que se infiltrar em um país latino (fictício) e derrotar um ditador do local (fictício), mas isso é o que menos importa. O legal é ver esse grupo de veteranos unidos, sem esconder que já houve para eles tempos melhores, mas que tentam buscar alguma redenção e isso é muito bem retratado nas palavras de Mickey Rourke que nada mais é do que palavras do próprio ator que já teve dias melhores em sua vida e atualmente busca estabilidade artística na carreira.
Fora tudo isso, o filme já vale ser assistido graças a uma seqüência em uma igreja em que Sylvester Stallone, Bruce Willis e Arnold Schwarzenegger aparecem juntos. Uma cena hilária e que vale por mil palavras, pois quem cresceu assistindo aos filmes desses três, sempre quis ver eles juntos, mesmo em uma cena tão curta mas que valeu a pena.


Curiosidades: Foi oferecido um personagem a Jean-Claude Van Damme, que não o aceitou por considerá-lo sem conteúdo;
Foram feitas várias entrevistas com atrizes e modelos brasileiras para definir o papel de Sandra. Entre as cotadas estiveram Cléo Pires, Juliana Paes e Guilhermina Guinle;

Nenhum comentário: