Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Cine Curiosidades: Adeus a Blake Edwards, mestre da comédia

Uma pena, mas se foi um dos diretores mais queridos do cinema pastelão mas que fazia o publico realmente rir nas situações inusitadas apresentadas em seus filmes.
Mas a vida é assim e tudo que podemos fazer é nos lembrar do melhor que esse grande diretor fez, confiram abaixo os meus filmes preferidos desse homem que todos sentiremos falta.

A Pantera cor de rosa
Sinopse:: A Pantera  hilariante Inspetor Clouseau (Peter Sellers), da polícia de Paris, precisa encontrar um ladrão de jóias que está mais perto do que ele imagina: o perigoso assaltante amante de sua esposa, sem que ele nada perceba.

Belas locações da Suíça, ótimas piadas e um elenco memorável. Sellers cria um tipo inesquecível e a ex modelo Capucine se destaca pela classe e pela beleza . A ótima trilha sonora de Henry Mancini, que morreu em 94, aos 70 anos, tornou-se clássica no gênero. Abertura criativa, apresentando a panterinha em desenho animado (que se tornou popular no cinema e na TV). O filme deu inicio a uma competente cine série

Um tiro no escuro
Sinopse: Em Paris, na mansão de Benjamin Ballon (George Sanders), um conhecido milionário, um crime é cometido e por engano é mandado o Inspetor Jacques Clouseau (Peter Sellers), o mais atrapalhado dos detetives franceses. Enquanto as investigações avançam, novas mortes acontecem e as evidências sugerem que a culpada é Maria Gambrelli (Elke Sommer), uma arrumadeira que trabalha na mansão de Ballon. Entretanto, Clouseau tem certeza da inocência dela e está disposto a investigar (mas sempre de uma forma pouco convencional) o caso, para descobrir quem é o culpado ou culpados das mortes.
Seqüencia do sucesso da Pantera cor de rosa, desta vez com Clouseau (Sellers) como protagonista definitivo. O filme chega a um ponto de ser superior ao primeiro, principalmente nas situações inusitadas que o personagem acaba enfrentando como procurar um suspeito em uma praia de nudismo.
Nível de humor pastelão no bom sentido as alturas faz desde filme uma sessão inesquecível.


Um Convidado Bem Trapalhão

Sinopse:rundi V. Bakshi (Peter Sellers) é um ator indiano todo atrapalhado, que destrói acidentalmente um grande set de filmagem e é despedido por isso. Entretanto, ele acaba sendo convidado por engano para uma grande festa na casa do produtor, onde cria diversas confusões.

Uma piada puxa a outra em mais uma parceria entre o diretor Edwards, Sellers. Difícil dizer qual é a melhor parte, contudo acredito que minhas partes preferidas é quando o protagonista esta apertado e não consegue ir ao banheiro ou as hilárias aparições do garçom que começa a ficar bêbado a cada copo que toma. Imperdível.

Bonequinha de Luxo
Sinopse: Rolly Golightly (Audrey Hepburn) é uma garota de programa nova-iorquina que está decidida a casar-se com um milionário. Perdida entre a inocência, ambição e futilidade, ela toma seus cafés da manhã em frente à famosa joalheria Tiffany`s, na intenção de fugir dos problemas. Seus planos mudam quando conhece Paul Varjak (George Peppard), um jovem escritor bancado pela amante que se torna seu vizinho, com quem se envolve. Apesar do interesse em Paul, Holly reluta em se entregar a um amor que contraria seus objetivos de tornar-se rica.
Apesar da trama convencional, o argumento extraído de uma novela de Thurman Capote tem alguns elementos inusitados. E a inspiração de Edwards,de um charme peculiar a narrativa. O clima algo melancólico ganhou realce na musica de Henri Mancini, a canção Moon River tornou-se clássica. Notavel atuação de Hepburn como a bizarra Holly..

Nenhum comentário: