Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Cine Dicas: Em Cartaz: Harry Potter: E as Relíquias da Morte: Parte 1

O COMEÇO DO FIM
Sinopse: Começa com Harry Ron e Hermione em uma perigosa missão para encontrar e destruir o segredo da imortalidade e destruição de Voldemort as Horcruxes.Sozinhos sem seus mentores ou a proteção de Dumbledore os três amigos agora dependem um dos outros mais do que nunca. Mas no caminho estão Forças das Trevas que ameaçam acabar com eles.Paralelamente o mundo da magia se tornou um local perigoso para todos os inimigos do Lorde das Trevas. A guerra aguardada com temor há muito tempo já começou e os Comensais da Morte de Voldemort tomaram o controle do Ministério da Magia e até mesmo de Hogwarts assustando e capturando qualquer um que se oponha a eles. Mas eles ainda buscam o prêmio de maior valor para Voldemort: Harry Potter. O Escolhido se tornou o caçado quando os Comensais da Morte saem em sua busca com ordens de levá-lo para Voldemort vivo.A única esperança de Harry é achar as Horcruxes antes de ser encontrado por Voldemort. Mas à medida que procura por pistas ele descobre uma lenda antiga e quase esquecida: a lenda das Relíquias da Morte. E se a lenda for verdadeira isso poderia dar a Voldemort o imenso poder que ele tanto busca.Harry nem imagina que seu futuro já foi decidido pelo seu passado quando naquele dia fatídico ele se tornou o Menino Sobrevivente . Não mais só um menino Harry Potter está cada vez mais próximo da tarefa para a qual está se preparando desde o primeiro dia em que pisou em Hogwarts: a batalha final com Voldemort.

E lá se vão quase dez anos desde que a saga Harry Potter começou no cinema. De La pra cá, a saga do pequeno bruxo que começou em um mundo colorido e cheio de fantasia, foi transformado aos poucos em um ambiente sombrio e opressivo. A transformação foi gradual, começando a ser sentida apartir do terceiro filme e atualmente, qualquer imagem que lembre um tempo mais tranqüilo na vida do jovem bruxo, não passa de uma pálida e boa lembrança.
David Yates que começou a comandar a saga apartir de A Ordem de Fênix, soube dosar esse clima sombrio na medida certa e ao mesmo tempo, soube tirar melhor proveito de cada um dos atores com seus respectivos personagens. Em um mundo cada vez mais perigoso, devido as forças sombrias, nosso trio de heróis troca a escola de magia que ao longo dos anos era o cenário de todas as aventuras, para inúmeras partes do globo, na chance de encontrar as relíquias da morte e destrui las para sim, se livrarem de Voldemort. Talvez esse seja um dos pontos mais positivos desse novo capitulo, onde se foca somente o trio em sua cruzada e com isso, é bem explorada as características dos três e a amizade, amor, traição e união foram postos a prova ao longo da projeção. Mas nada disso funcionaria se o trio de atores não se empenhasse bem, mas para os fãs, fica o alivio que em cada filme eles foram amadurecendo nas interpretações, principalmente Emma Watson a grande estrela desse capitulo que rouba a cena em cada momento, mas o mesmo pode se dizer de Daniel Radcliffe e Rupert Grint, esse ultimo que continua como alivio cômico mas surpreende nos momentos de tensão em que o grupo começa a ter desavenças um com outro.
Não posso deixar de destacar a origem das Relíquias da morte, sublime, feita tanto com desenho tradicional como também em computação gráfica, um pequeno e sombrio conto que por um momento me lembrou os fantásticos contos do escritor e desenhista inglês Neil Gaiman.
Com um inicio trágico em que três personagens morrem (um de uma forma chocante) e um final que termina com mais um personagem partindo em sacrifício para um bem maior, Harry Potter: E as Relíquias da Morte: Parte 1 termina com um belo gancho para o grande final que será lançado daqui a seis meses, até lá, se aprontem para despedida pois não haverá mais volta para a saga do jovem bruxo (por enquanto).

Nenhum comentário: