Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Cine Especial: Boca do Lixo nos tempos da Pornochanchada: Parte 4

Nos dias 17 e 18 de Setembro, eu estarei participando do curso Boca do Lixo nos tempos da Pornochanchada, criado pelo Cine Um e ministrado pelo jornalista Cassiano Scherner. Enquanto os dias da atividade não chegam, eu irei por aqui relembrar um pouco desses filmes, que atraiam milhares pessoas para o cinema e que posteriormente fazia um grande sucesso nas noites de domingo no SBT.
 

A Viúva Virgem (1972)

 Sinopse: Em Minas Gerais, o poderoso “coronel” Alexandrão (Carlos Imperial) casa-se com a jovem virgem Cristina (Adriana Pietro) e promove uma grande festa de casamento em sua fazenda. Ele acaba comendo e bebendo demais e na sua primeira noite com a noiva, passa mal e falece antes de consumar o casamento, tornando Cristina uma viúva virgem.

Esta pornochanchada é uma das mais divertidas e famosas que fez muito sucesso nos anos 70 e é uma ótima oportunidade para rever o Rio de Janeiro daqueles anos. Inexplicavelmente foi esquecida pelas distribuidoras, mas foi redescoberta pelos cinéfilos graças ao Canal Brasil.   
 
  Escola Penal de Meninas Violentadas (1977)

 Sinopse: Jovens prostitutas são conduzidas para uma escola penal. A instituição é dirigida por uma madre que impõe sessões de tortura e pavor às meninas. A polícia começa a desconfiar do reformatório e resolve investigar a madre. O cerco vai se fechando para a religiosa e, aos poucos, seus segredos vão sendo descobertos.


Filme de estréia do cineasta Antonio Meliande. Embora o filme sugira uma coisa, na realidade ele é bem moralista e possuindo um teor conservador ao extremo da época. Claro que há uma crítica contra a própria igreja, mas ao mesmo tempo prega que o sexo é o grande mal vindo da mulher. Uma mensagem não só machista vista hoje em dia como também envelhecida. De todos os filmes do período pornochanchada, esse é o que menos me agradou e serve mais como curiosidade.    




O Bem dotado – O Homem de Itu (1978)

Sinopse: Duas milionárias visitam Itú e contratam Lírio como guia. Durante os passeios, as senhoras reparam que o rapaz possui uma anatomia sexual avantajada e o levam para São Paulo. É na cidade grande que o rapaz tem suas primeiras relações sexuais, movidas por situações bem embaraçosas.


Um dos filmes mais leve e divertidos da era da  pornochanchada. Nuno Leal Maia  nos brinda com um dos seus personagens cinematográficos mais lembrados, em uma trama ingênua, mas que nos faz rir facilmente. O ator contracena com grandes deusas da comédia erótica da época como Aldine Müller, Marlene França e Helena Ramos.

Interessados em participar da atividade cliquem aqui.

Me sigam no Facebook, twitter e Google+

2 comentários:

Gilberto Carlos disse...

Queria muito participar desse curso. Adoro os filmes da pornochanchada.

Marcelo Castro Moraes disse...

Seria show se estivesse junto Gilberto, pois vc já escreveu muito sobre o assunto. Me deseje boa sorte amanhã. Abraços e tudo de bom.