Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Cine Especial: Cinema Japonês: Do Clássico ao Contemporâneo: Parte 4


Nos dias 14 e 15 de abril, estarei participando do curso “Cinema Japonês: Do Clássico ao Contemporâneo”, realizado no Santander Cultural, criado pelo CENA UM e ministrado pelo critico de cinema Francis Vogner dos Reis. E enquanto o evento não acontece, por aqui, estarei postando tudo o que eu sei, sobre grandes obras primas, que vieram do outro lado do mundo.

VIVER
Sinopse: Kanji Watanabe é um burocrata de longa data que não liga para nada que não o interesse. Quando descobre que está com câncer, decide construir um playground em seu bairro, tentando descobrir um sentido para sua vida. Desengavetando o projeto de anos atrás, ele enfrenta diversos problemas para conseguir construir o parquinho, começa a se envolver mais com os habitantes do local, inclusive brigando com sua família e superiores, por terem considerado que ele enlouqueceu com a notícia.
Em 1952, o mestre Akira Kurosawa, faz um retrato fiel dos últimos dias de vida de um homem, que na realidade já estava morto em vida. Pungente e doloroso, tem um lirismo acentuado, isso graças a atuação de Takashi Shimura. Exige certa atenção especial, mas não cansa em nenhum momento, isso graças a direção segura de Akira Kurosawa.

Curiosidades: Takashi Shimura se tornou um dos mais queridos atores de Akira Kurosawa. Além de “VIVER” atuou em outros filmes do diretor como Sete Samurais, Cão Danado, Barba Ruiva e etc..
No ocidente Takashi Shimura se tornou mais mundialmente conhecido por ter atuado no primeiro filme de Godzilla.

GODZILLA 
Leia minha critica, já publicada, clicando aqui



Me Sigam no Facebook e Twitter:

Um comentário:

ANTONIO NAHUD disse...

VIVER é de uma sensibilidade impressionante.

O Falcão Maltês