Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 8 de março de 2017

Cine Especial: Ettore Scola: Um Cineasta Muito Especial: Parte 2



Nos dias 11 e 12 de março eu estarei participando do curso de cinema Ettore Scola: Um Cineasta Muito Especial, criado pelo Cine Um e ministrado pela pesquisadora e professora nas áreas de Análise, Teoria, Crítica e História do Cinema Fatimarlei Lunardelli. Enquanto os dias da atividade não chegam, por aqui eu irei falar um pouco desse cineasta que, através dos seus filmes, soube prestar homenagem ao melhor da história do cinema Italiano e do seu próprio país. 



Um Dia Muito Especial (1977)



Sinopse: Roma, 1938. Hitler e Mussolini selam o acordo que unirá Itália e Alemanha nos conflitos da Segunda Guerra Mundial. Ao mesmo tempo, Antonietta, uma dona-de-casa frustrada e infeliz, troca confidências e se aproxima de Gabriele, seu vizinho homossexual.


Scola usa como pano de fundo o dia da visita de Adolf Hitler a Roma em maio de 1938 e o efeito sobre a população italiana para mostrar a opressão sofrida por um radialista homossexual e uma dona de casa, que moram num mesmo conjunto residencial. A repressão oficial do nazismo ao homossexualismo encontra ressonância na tirania exercida por maridos machistas sobre as, aparentemente, conformadas mulheres. O contraste entre as cenas de um documentário, onde se vê toda a pompa das autoridades italianas para receber o Führer, com a tomada - quase sem cortes - da mulher acordando a família, e tentando dar uma certa ordem no caos matinal, é primoroso.
Veteranos de vários filmes juntos, Sophia Loren e Marcello Mastroianni nos brindam aqui com as melhores atuações de duas carreiras. Com justiça, ganhou o Globo de Ouro e o César de melhor filme estrangeiro em 1978.


 

Casanova e a Revolução (1982)



Sinopse:Um retrato da Revolução Francesa sob diferentes ângulos. Um grupo viaja pela mesma estrada, com diferentes motivações. Entre eles estão o famoso sedutor Casanova, o escritor Restif de La Bretonne e a condessa Sophie. Durante a viagem, eles acabam por presenciar a prisão do rei Luís 16 e de sua família e testemunham o desenrolar dos acontecimentos.
 


Casanova e a Revolução é um dos melhores filmes sobre a Revolução Francesa, e um dos grandes trabalhos do cineasta Ettore Scola. Baseado no livro homônimo de Catherine de Rihoit, Scolla fez um verdadeiro road movie ambientado no séc. XVIII. Seguindo a carruagem real, são colocadas figuras díspares, mas de grande importância, como Restif de la Bretonne, o grande escritor e editor pornográfico francês; Giacomo Casanova, já decadente, velho (teria 66 anos), gordo, careca e doente, mas ainda uma lenda por onde passa; o liberal republicano inglês Thomas Payne, que atuou nas revoluções Americana e Francesa; e até uma viúva que produz champagne, numa clara alusão à veuve Clicquot. 
A partir dessa idéia original, Scola retrata os diversos olhares daquele momento em relação à Revolução Francesa. Destaque também para o ótimo elenco, que inclui os astros Marcello Mastroianni, Hanna Schygulla e Harvey Keitel.

Inscrições para atividade cliquem aqui.

Me sigam no Facebook, twitter, Google+ e instagram

Nenhum comentário: