Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 3 de março de 2017

Cine Dicas: Em Cartaz: Eu, Olga Hepnarová / Um limite entre Nós



EU, Olga Hepnarová

Sinopse: A jovem Olga Hepnarová carrega uma marca dolorosa: ela foi a última mulher a ser executada na Tchecoslováquia, nos anos 1970. Sua condenação foi pelo atropelamento de oito pessoas, quando tinha apenas 22 anos. O filme, todo em preto e branco, se dedica a contar a história de Olga, que cresceu em uma família conservadora, era lésbica e jamais conseguiu se adequar ao meio em que vivia.

Dos cineastas Tomás Weinreb e Petr Kazd, essa trama é inspirada em fatos verídicos. Uma narrativa sem julgamentos sobre a última mulher executada na Tchecoeslováquia, na década de 1970. O filme mostra o ser humano por trás da assassina em massa sem glorificar nem minimizar o terrível crime que ela cometeu. Guiada por suas cartas, mergulhamos na psique de Olga e testemunhamos o agravamento de sua solidão e alienação ao reconstruir os eventos que levaram a suas ações desastrosas.
O mal faz parte do ser humano. E mesmo que a trama se passe na década de 70, jovens de todo mundo, atualmente, ainda enfrentam encruzilhadas duríssimas por não fazerem parte de um  grupo, por serem diferentes e são intimidados por causa de sua raça, gênero ou orientação sexual.
 
Um Limite entre Nós

Sinopse:Nos anos 50, Troy Maxson (Denzel Washington) tenta criar os filhos e cuidar da família da melhor maneira possível. Mas a tarefa não é fácil. Ele sonhou em ser jogador de baseball e virou coletor de lixo. Para piorar, a relação com o filho mais novo é tensa.

Adaptado da peça de teatro homônima pelo seu próprio autor August Wilson, essa é uma trama que merecia ser vista no cinema já um bom tempo. Ela conta a vida do lixeiro Troy Maxson (Washington) e sua esposa Rose (Davis) na década de 50. Desde os primeiros minutos do filme percebemos as frustrações de Troy: um homem negro cansado de ver brancos dirigindo caminhões, ao mesmo tempo em que lamenta jamais poder conseguido uma oportunidade em jogar baseball devido à cor da sua pele. 
Assistir a Um Limite Entre Nós é o mesmo que testemunhar situações da vida de algumas pessoas. Esta é uma das maiores virtudes desse filme dirigido por Denzel Washington, um projeto antigo do ator e diretor: tudo parece verdadeiro e honesto. Washington e a sua co-estrela Viola Davis já haviam encenado a peça nos palcos juntos, e a naturalidade de ambos com o material é levada às telas num filme firme e mais complexo do que parece ser à primeira vista.




Me sigam no Facebook, twitter, Google+ e instagram

Nenhum comentário: